!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Começa hoje a 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro

Posted in Cidade, Cultura, Educação, Videofonia by ImprensaBR on 01/11/2011
Em Rio das Ostras e Macaé: Cinema brasileiro para todos os gostos e idades
Circuito vai até 13 de novembro em Macaé e Rio das Ostras
O tema da 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro é ‘Cinema Fora da Tela’. Grande parte da produção audiovisual brasileira não chega às salas de cinema. Como, onde e para quem são exibidos esses filmes que ‘ninguém vê’? Como vive e se sustenta o cinema brasileiro fora da tela do cinema comercial brasileiro? Essas são algumas reflexões que a 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro (mostracinemapopularbrasileiro.wordpress.com), que começa dia 2 de novembro, quer propor.

 

Com mais de 250 filmes de todo o Brasil inscritos na mostra deste ano, a produção da 8ª MCPB ampliou o circuito exibidor e realizará sessões em Macaé e Rio das Ostras. A 8ª edição do projeto começa amanhã, em Macaé, no Bico da Coruja, às 19h com a exibição de dois Programas.  Toda a programação é gratuita. Leia mais.
4ª feira, dia 2, FERIADO NACIONAL: Choro no Bico e na tela
Na rua Benedicto Lacerda, onde há mais de duas décadas, amantes do Choro se reúnem para tocar no ‘bar do Walace’, a 8ª MCPB exibirá o documentário paraibano Seu Cavaco, Dom Bandolim e o choro de Mestre Duduta na Rainha da Borborema. Finalizado este ano, o filme mostra a cena do gênero Choro em Campina Grande na figura de José Ribeiro da Silva (Mestre Duduta), refinado chorão e luthier de fama nacional, cujos instrumentos encontram-se com artistas como Paulinho da Viola, Dominguinhos e a finada Marinês. Segundo os realizadores do documentário, Ricardo Migliore e Thaíse Carvalho, o filme não retrata apenas a biografia de Duduta, e sim, propõe um olhar sobre o valioso universo do choro campinense.

Memória, Identidade e Território
O Programa Memória, Identidade e Território foi elaborado pela Equipe Curadora da 8ª MCPB a fim de contemplar um dos debates levantados por militantes da Memória Macaense através do Observatório da Memória Macaense, que também já fez do Bico da Coruja local para seus encontros informais.
Serão exibidos quatro curtas nesse programa: o cearense ‘Além da Rua’, ficção de Natalia Viana; narra as travessuras de Leo e seus amigos fotografando um bairro de classe baixa de Fortaleza, onde moram. Na sequencia serão exibidos: Luiz Apple – A Vida de um Campeão’, de Nildo Ferreira.  O curta faz parte do Programa Comunidade Educativa;  projeto Resgate e Valorização da Memória Local, da Fundação Bunge, desenvolvido com alunos de escolas públicas. O projeto revela personagens que marcaram a historia de seus bairros e suas comunidades, como o Sr. Luiz Apple, grande goleiro e um dos primeiros moradores do bairro Jaguaré, em de São Paulo. ‘Barnabé, um guerreiro’, de Robson Lopes, também de Campina Grande, mas rodado em Salvador, mostra brevemente a rotina da vida de um senhor que perambula no Pelourinho vendendo cartões postais há mais de 40 anos. E, por último, o documentário recifense ‘Coisas do Além e do Recife Também’ dos diretores Marcela Alves, Mariana Lins e Rubem Carneiro: “Desde o Século XVI, quando as primeiras naus atracaram no Recife, os mistérios do Além passaram a fazer parte do cotidiano das pessoas. Não se sabe ao certo o porquê dessa relação íntima e assustadora, mas a verdade é que ela persiste até os dias de hoje”.

5ª feira, dia 3: Debate “Cineclubismo Regional” com articuladores dos cineclubes Macaba Doce e Sindserv-RO
Em Macaé, as sessões da 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro seguem até sexta-feira, 4 de novembro. Na quinta-feira, às 19h, na Rinha das Artes, a Mostra abre um debate sobre políticas no setor audiovisual e regionalização de circuitos exibidores cineclubistas. A mesa é uma iniciativa do Cineclube Macaba Doce, que completa dois anos em novembro e é parceiro da 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro. Farão parte da mesa representantes do Cineclube Macaba Doce, Cineclube Sindserv-RO, jovens realizadores macaenses, e a ABD&C RJ através do associado Thales Moraes, realizador do Cine Macaé.
Antes do debate haverá uma sessão com produções de alunos de escolas de cinema, geralmente os mais interessados em ampliar o debate sobre os circuitos alternativos de exibição, pois visam ter seus produtos emplacando em breve, quando deixarem de ser estudantes de cinema e estiverem no ‘mercado’.
Na sessão: ‘Nico’, do diretor Filipe Matzembacher (RS); ‘ O cão’, de Abel Roland e Emiliano Cunha (PUCRS); ‘De quem é’, de Luiz Alberto Perocini, e ‘O macaco e o rabo’, direção coletiva dos alunos da disciplina Animação Digital do Laboratório de Animação do Agreste (LAA), da UFPE.
A Rinha das artes fica na rua Dr. Júlio Olivier, 633, no Centro de Macaé.
6ª feira, dia 4: Programa Homenagem aos 120 anos do ilustrador macaense
Álvaro Marins, ‘Seth’, criador da primeira animação brasileira

Na sexta-feira, última noite da 8ª Mostra Cinema Popular em Macaé, a sessão será competitiva e apresentará um panorama das animações gráficas produzidas por novos realizadores brasileiros nos últimos dois anos. Será exibido também o longa-metragem badalado no momento em vários festivais de cinema; Malditos Cartunistas (ver mais sobre os filmes no site da Mostra).
A sessão acontecerá no Solar dos Mellos, rua , Centro, Macaé.
Seth: O Pai da Animação no Brasil
A sessão homenageia o chamado ‘pai da animação’ no Brasil, Álvaro Marins. Grande ilustrador, desenhista, com irreverência e humor retratou momentos históricos importantes da história do Brasil e do mundo em seus traços. Seth, como ficou conhecido, nasceu em Macaé e este ano completaria 120 anos.
A 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro é uma realização da Associação Cultural Cinema Popular Brasileiro, jornal O Polifônico (Jornalismo de Intervenção), ImprensaBR Assessoria de Comunicação e Escola Livre de Comunicação e Artes.
Informações:
 WWW.mostracinemapopularbrasileiro.wordpress.com
Apoio
Mariléa Center
Taberna da Amendoeira
PURO/ UFF
Sindserv-RO
Parceiros
2ª Maratona Cultural Macaé – Rio das Ostras
Cineclube Macaba Doce
Cineclube Sindserv-RO
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rio das Ostras (Sindserv-RO)
Observatório da Memória Macaense
Polo Universitário de Rio das Ostras e Universidade Federal Fluminense (PURO/UFF)
Associação Cultural Rio das Artes (ACRA)
Serviço:
4ª feira, 2 de novembro
Abertura da 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro
 Programa Memória, Identidade e Território
Local: Bico da Coruja
Rua Benedicto Lacerda, Imbetiba, Macaé
19h – 20h
5ª feira, 3 de novembro:
Debate “Cineclubismo Regional” com cineclubes Macaba Doce e Sindserv-RO
Programa Escolas de Cinema
Local: Rinha das Artes
Rua Dr. Júlio Olivier, 633, no Centro de Macaé
19h00 – 21h30
6ª feira, 4 de novembro
Programa 120 anos de Seth, ÁLVARO Marins Seth
1ª Mostra Competitiva
Local: Solar dos Mellos
Rua Conde de Araruama 248, Centro
19H00 – 21H30
 
ImprensaBR
Assessoria de Comunicação
Leonor Bianchi
Contatos:
(22) 9903-8733 VIVO
(22) 9253-3903 CLARO
(2) 8153-1389 TIM
imprensabr@gmail.com
WWW.mostracinemapopularbrasileiro.wordpress.com
 
 
Anúncios

Comentários desativados em Começa hoje a 8ª Mostra Cinema Popular Brasileiro