!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Produtor do Lá-Tá-Rolando, Matheus Filgueiras, participa de edição dos Diálogos Culturais

Posted in Cidade, Cultura, Educação by ImprensaBR on 26/04/2012

Durante uma breve palestra para alunos de Produção Cultural do PURO o ex-aluno da instituição, hoje no mercado de trabalho, contou sobre sua experiência à frente da idealização e produção do projeto de maior sucesso entre os estudantes da UFF de Rio das Ostras, e o futuro que o mesmo pode vir a ter assumindo uma postura empresarial

Arte e Texto: Marina Soares*

De evento universitário, realizado como projeto de experimentação dos estudantes do curso de Produção Cultural de Niterói, que desejavam “fazer acontecer”, o Lá-Tá-Rolando, vem ampliando sua proposta de democratização da cultura e, desde 2008 realiza no Polo Universitário de Rio das Ostras um evento de agregação dos estudantes, que com sua aparente logística “volúvel” – termo utilizado por Matheus Filgueiras, Produtor Cultural e um dos fundadores do Lá-Tá (como é carinhosamente chamado o projeto) -,  vem se consolidando e adquirindo profissionalização.

O momento é de transição para o Lá-Tá exatamente pelo êxito do projeto, que atrai cada vez mais candidatos do curso de Produção Cultural do PURO a vagas de estágios, pois há uma grande demanda destes em vivenciar na prática a experiência da produção de eventos culturais. O que percebemos é que o La-Tá tem necessitado repensar sua organização de trabalho e se formalizar a fim de alcançar uma estrutura empresarial e, mais que isso, tornar-se um Ponto de Cultura, como relatado pelo próprio Matheus Filgueiras, na tarde de ontem no Auditório do PURO, em um momento de bate-papo com o os estudantes que compareceram ao projeto Diálogos Culturais, desenvolvido dentro da disciplina de Música e Produção Cultural, realizado por alunos de Procult.

Vale a ressalva de que através dos Diálogos Culturais os alunos participam de debates com produtores atuantes no mercado, que contam suas experiências e trocam informações com os estudantes. É um espaço para o aluno saber um pouco mais sobre a prática da profissão em suas diversas nuances. Na próxima quarta-feira, os Diálogos Culturais receberão o produtor musical e dono da Azul Produções, que executa há uma década o festival de jazz e blues de Rio das Ostras, Stenio Mattos.

Durante a palestra Matheus Filgueiras, que defendeu seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Produção Cultural sobre o Lá-Tá-Rolando, percorreu toda trajetória do projeto, desde de 2007, quando o mesmo nasceu, em Niterói como um burburinho entre amigos. Comentou o que estava rolando aqui ou ali e que, de forma descontraída, vem batizá-lo como LÁ-TÁ-ROLANDO.

Até 2008, quando o Lá-Tá vem para Rio das Ostras, fora produzido apenas por seu idealizador, Matheus, mas nos anos seguintes, obteve a participação de mais estudantes. Para Matheus, o ano de 2010, após algumas experiências, como a realização de parcerias com a prefeitura e disponibilização de estrutura de palco, foi o ano marcante para a consolidação da ideia do que é o Lá-Tá-Rolando. Ele garante não ser essa a sua característica, ou seja, no lugar de grandes estruturas, o Lá-Tá-Rolando se mantém como um evento intimista, colaborativo, que tem o intuito de reunir amigos que desejam curtir um som juntos, sendo espaço privilegiado para quem está começando alçar voos musicais e artísticos.

Tudo isso pode ser visto em várias edições que tiveram temas abrangendo desde calouradas, monagrafias, e até formatura, como também o respaldo de fechar um evento oficial da cidade como o Festival de Jazz e Blues em uma edição de “ressaca” do evento. Edição por sua vez polêmica em virtude do conflito gerado com a polícia. Para quem se esqueceu da ocasião, durante o evento os aplausos foram acompanhados de spray de pimenta após a invasão de um policial ao palco, causando revolta dos estudantes que estavam presentes e que em um ato comovente, sentaram-se juntos no palco e cantaram a música do Lá-Tá-Rolando (em capela), demonstrando mais uma vez que o Lá-Tá é um projeto que valoriza princípios de amizade, solidariedade, comunhão e paz, quase esquecidos hoje em dia.

Segundo Matheus, tentativas de retaliação foram tomadas, mas como havia incorreções da própria prefeitura em relação aos trâmites de liberação do espaço da Concha Acústica, onde foi realizada essa edição do Lá-Tá, não foi dada continuidade ao processo judicial no intuito também de preservar a relação com a prefeitura, que é uma parceira importante do projeto.

Desta forma, o Lá-Tá-Rolando deseja realizar mais uma edição de ‘Ressaca’ em 2012 e considera que o conflito gerado na edição do ano anterior não irá interferir na negociação. Aguardamos, portanto, a divulgação de novas datas e o desejo de vida longa para o La-tá-Rolando!

Marina Soares* é Produtora Cultural e Editora do Caderno de Cultura do Jornal O Polifônico.

Anúncios

Comentários desativados em Produtor do Lá-Tá-Rolando, Matheus Filgueiras, participa de edição dos Diálogos Culturais

%d blogueiros gostam disto: