!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Dever de casa para os produtores e agentes culturais de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Cultura, Eleições 2012 by ImprensaBR on 10/08/2012

LB

Estão online no site do candidato Sabino seus projetos de governo. O Jornal O Polifônico começa hoje uma análise de todos eles junto com você, leitor.

Vamos analisar juntos esses planos, opinar e escolher o que queremos para nossa cidade.

Infelizmente não encontramos links na Net pata outros sites dos candidatos à prefeitura, e para o Legislativo não é diferente. O único, que até o momento postou o Plano de Governo para a Cultura e demais setores da gestão municipal foi Sabino. Isso enfraquece a possibilidade de escolha pelo eleitor, que deve cobrar dos demais candidatos que exponham na rede suas propostas.

Deixe seu comentário sobre o que achou do que chamo de ‘tópicos para um debate sobre políticas culturais em Rio das Ostras’, mas que no site, Sabino chama de Plano de Governo.

Segue o Plano de Governo para a Cultura

Cultura

Plano de Governo

– Organizar a Conferência Municipal, instalar o Conselho, criar o Fundo e elaborar o Plano Municipal de Cultura;

– Garantir a aplicação de, no mínimo, 1,5% do orçamento municipal para a cultura e expandir a oferta cultural por meio de editais públicos;

– Fortalecer as atividades da Fundação Rio das Ostras de Cultura;

– Resgatar a Orquestra Kuarup, a Banda Musical, o Coral Vozes do Leripe, o Conjunto de Flautas Doce Pérola e o Coral dos Servidores, entre outros;

– Desenvolver ações de valorização da cultura local, garantindo a manutenção, recuperação e restauração do patrimônio histórico, artístico e cultural, preservando a identidade do nosso povo por meio de pesquisas, mapeamentos, registros e da publicação de documentos que divulguem a memória do município;

– Retomar o programa de pesquisas arqueológicas;

– Incentivar e prestigiar os artistas locais, promovendo a realização de feiras de artes nos bairros, criando novos locais para comercialização;

– Restaurar, ampliar e modernizar os equipamentos culturais, como: a Casa da Cultura Doutor Bento Costa Júnior, o Museu Sambaqui da Tarioba, o Museu do Trem, o Centro Ferroviário de Cultura, a Escola de Música e Dança, o Teatro Municipal, a Biblioteca Pública, a Escola de Fundição, Artes e Ofícios, a Casa da Farinha e a Feira do Artesanato, entre outros;

– Implantar calendário oficial de eventos culturais, incluindo atividades como: Festival de Dança, Teatro, Bandas e Fanfarras, Auto de Natal, Auto da Paixão de Cristo, Encontro de Capoeira, Festival de Talentos, Festival de Cinema e projeto Cinema de Rua, entre outros;

– Criar a Escola Municipal de Áudio e Vídeo, cenografia, figurino e outros, implantando no município os canais de rádio e TV cultura para registro e transmissão dos acontecimentos de interesse da população local;

– Valorizar os profissionais formados pela Fundação Rio das Ostras de Cultura, incentivando a criação de cooperativas e associações culturais;

– Democratizar o uso dos espaços públicos para exposições artísticas, descentralizando as atividades culturais, criando núcleos nos bairros;

– Apoiar as iniciativas e as atividades ligadas à expressão da cultura hip hop, capoeira e danças afro-brasileiras;

– Instituir as Companhias Municipais de música, teatro e dança;

– Implementar Escritório de Gestão de Projetos Culturais para oferecer assistência e qualificação para produtores e gestores culturais;

– Promover a integração e interatividade da Fundação Rio das Ostras de Cultura com as secretarias municipais, principalmente Educação, Saúde, Sem-estar social e Esporte;

– Integrar os estudantes e professores do curso de Produção Cultural da UFF (Universidade Federal Fluminense) às ações da Fundação Rio das Ostras de Cultura.

Plano de Cultura – Fonte:  http://www.sabino20.com.br/cultura

Anúncios

Comentários desativados em Dever de casa para os produtores e agentes culturais de Rio das Ostras

%d blogueiros gostam disto: