!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Câmara Municipal aprova Projeto de Lei que institui jornada única de 20 horas semanais para a rede municipal de Rio das Ostras

Posted in Coluna do Servidor, Educação, Rio das Ostras by ImprensaBR on 23/05/2013

Nesta quarta-feira, 22 de maio, foi aprovado por unanimidade, entre os vereadores presentes, o Projeto de Lei nº017/2013, de 20 de maio de 2013 de autoria do prefeito do município de Rio das Ostras.

A referida mensagem trata da instituição de uma jornada única de trabalho semanal, passando de 25 para 20 horas para todos os professores. Constitui-se em um dos importantes pontos de pauta emergencial do Sepe deliberada em três assembleias ocorridas em meio à Campanha Salarial de 2013.

No mesmo instrumento legal, ficou aprovado que a redução de carga horária produzirá seus efetivos a partir de 1º de janeiro de 2013, o que permitirá o pagamento das horas extras trabalhadas e não pagas, sendo este outro ponto de reivindicação da categoria, corrigindo-se antiga injustiça.

Apesar destes pontos significarem um  avanço nas negociações com o governo – jornada única e pagamento das horas extras – outros itens precisam ser efetivados. Como, por exemplo, o cumprimento de Lei Federal nº 11.738/2013, que institui o período do 1/3 da carga horária para atividades extraclasse.

Aqui reside um “nó”, ainda não desatado, pois que a atual gestão mantém a mesma concepção de misturar redução de carga horária total semanal com o referido período de 1/3 para planejamento etc. O que  fica evidenciado no corpo da apresentação do PL em tela:

“A redução da carga horária tem como objetivo adequar a legislação municipal às diretriz traçadas pela Lei Federal nº 11.738/2008, que determina que na composição da carga horária será observado o limite máximo de 2/3 (dois terços) para o desempenho das atividades de interação com os educandos. Contudo, a forma de efetivação dessas diretrizes gerou uma deturpação do sistema em prejuízo da classe, que agora será sanada.”

Sendo assim, o novo passo para se corrigir outra “deturpação” será o cumprimento imediato desta Lei Federal já em vigor há alguns anos, que governos teimam em desrespeitar.

Nesta mesma sessão plenária da Câmara Municipal, foi aprovada alteração da Lei Municipal nº 1780/2013, de 17/05/2013, que trata da gratificação por regência de turma. A nova emenda dá mais clareza aos 90% de frequência mínima necessária para os professores fazerem juz a tal gratificação. Agora, ficou explicitado que não será computada como falta injustificada aquela a que os professores já têm direito por lei, como ausência por licença médica, luto etc.

Nesta questão, o Sepe e os demais atores do movimento deixaram para o Prefeito a iniciativa e responsabilidade por esta decisão, pois a posição da categoria é pela incorporação integral da gratificação  e imediata. O Sepe, historicamente, não tem na sua pauta solicitação de abono, gratificação etc, pois os vencimentos devem integrais e paritários para os profissionais da ativa e aposentados.

Fonte: Diretoria do Sepe Núcleo de Rio das Ostras e Casimiro de Abreu

Comentários desativados em Câmara Municipal aprova Projeto de Lei que institui jornada única de 20 horas semanais para a rede municipal de Rio das Ostras

%d blogueiros gostam disto: