!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Praça do Artesão de Rio das Ostras, RJ, passará por obras de revitalização

Posted in Cidade, Cultura, Rio das Ostras, Trabalho e Renda by ImprensaBR on 18/07/2013

Projeto foi discutido com cerca de 50 artesãos na noite de terça-feira (16). Durante as obras, os artesãos vão continuar trabalhando em outro local.

A prefeitura de Rio das Ostras, interior do Rio, vai reformar a Praça do Artesão, no Centro. A proposta é resgatar o artesanato da cidade, transformando o espaço num ponto turístico. A notícia foi anunciada pelo prefeito Sabino, durante um encontro com cerca de 50 representantes da Associação Ostra Arte, na tarde de terça-feira (16) no auditório do Parque dos Pássaros. Sabino pediu aos artesãos que enviassem sugestões e que, junto ao poder municipal, ajudassem na elaboração do projeto de revitalização da praça. Uma nova reunião está prevista para acontecer em três semanas. (more…)

Comentários desativados em Praça do Artesão de Rio das Ostras, RJ, passará por obras de revitalização

Movimento Chega de estupros em Rio das Ostras: vamos transformar nossa indignação em luta

Posted in Cidadania, Cidade, Rio das Ostras by ImprensaBR on 16/07/2013

Professores, técnicos administrativos e alunos da UFF, há alguns dias em Rio das Ostras aconteceu um crime bárbaro que causou indignação e revolta aos moradores desta cidade: uma criança de 2 anos de idade, moradora do Ancora – Gabriely Batista – foi brutalmente assassinada depois de ser violentada sexualmente. Nós do Movimento Chega de Estupros em Rio das Ostras, que conta com a participação ativa de professores e alunos desta Universidade, temos nos organizado desde fevereiro deste ano para denunciar o número crescente de estupros na cidade e cobrar das autoridades públicas medidas efetivas que coíbam este tipo de crime bárbaro. Infelizmente, a menina Gabriely foi mais uma vítima indefesa.  Estamos indignados e revoltados com tamanha barbárie e não podemos nos omitir, calar ou deixar que este crime seja mais um a cair no esquecimento. O número de estupros contra mulheres, crianças e adolescentes nesta cidade é assustador, dados sistematizados pelo Movimento em Dossiê entregue à autoridades municipais e estaduais no dia de Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Rio das Ostras, organizada pela deputada Inês Pandeló, demonstram que deve-se tomar medidas URGENTES e efetivas para que esta cidade possa oferecer o mínimo de segurança aos seus moradores, em especial crianças e adolescentes. Os moradores, especialmente as crianças e adolescentes moradores do Ancora, bairro da menina Gabriely, e de outros bairros periféricos da cidade, precisam de segurança, mas também de saúde, educação, saneamento básico, precisam de condições dignas para viver. Não nos calemos diante deste crime. Dia 25 de julho, as 13:00 horas realizaremos um ato na creche onde estudava a Gabriely, no Ancora. Daremos um abraço simbólico, como forma de demonstrar nossa solidariedade a família desta menina, aos professores, as crianças que com ela estudavam e como forma de demonstrar que esta luta é de todos nós. Logo após o abraço à escola sairemos em caminhada até a prefeitura de Rio das Ostras onde entregaremos documentos ao Prefeito da cidade cobrando medidas efetivas para solucionar este crime, bem como, cobrando a efetivação das propostas assumidas por ele e demais autoridades presentes na Audiência pública que debateu os casos de estupros em Rio das Ostras. Vamos transformar nossa indignação em Luta – Participem do Ato! Teremos transporte saindo do PURO às 12:30h. Esta Luta é de todos nós.

Movimento Chega de Estupros em Rio das Ostras

Comentários desativados em Movimento Chega de estupros em Rio das Ostras: vamos transformar nossa indignação em luta

Prefeito de Rio das Ostras se reúne com manifestantes

Posted in Cidadania, Cidade, Rio das Ostras by ImprensaBR on 12/07/2013

Alcebíades Sabino ouviu as principais reivindicações do grupo e marcou uma reunião para a próxima quinta-feira

jonathan oliveira entrega pauta de reivindicações para o prefeito de rio das ostras alcebiades sabino

O ativista Jonathan Oliveira entrega pauta de reivindicações para o prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino. Foto: Facebook do prefeito Sabino.

Nesta quinta-feira (11), Alcebíades Sabino dos Santos, prefeito de Rio das Ostras, Região dos Lagos do Rio, se reuniu com manifestantes e ouviu as principais reivindicações do grupo. Porém, mais uma reunião foi agendada para a próxima quinta-feira (18) na prefeitura, com o objetivo de discutir os pontos apresentados durante o encontro. Na quinta-feira, manifestantes foram às ruas de Rio das Ostras para protestar contra o monopólio da empresa de ônibus que atua no município e o valor da passagem.

Na parte da manhã, eles atearam fogo em madeiras e fecharam a ponte que liga Rio das Ostras a Macaé. Na parte da tarde, um grupo se concentrou em frente à prefeitura de Rio das Ostras.

Fonte: G1

Comentários desativados em Prefeito de Rio das Ostras se reúne com manifestantes

Marca de açúcar deve ser retirada de circulação em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Rio das Ostras by ImprensaBR on 09/07/2013

A Vigilância Sanitária de Rio das Ostras, Região dos Lagos do Rio, identificou por meio de análise a presença de limalha de ferro no açúcar cristal da marca Coagro, produzido pela Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense.

Segundo a prefeitura de Rio das Ostras, a secretaria de Saúde já providenciou as medidas necessárias e vai começar a retirar a marca dos estabelecimentos comerciais do município. A determinação de suspender a venda do produto foi publicada no fim de semana no Diário Oficial da cidade.

O presidente da Coagro, Frederico Paes, informou que a cooperativa não foi notificada nem autuada, mas vai enviar uma equipe técnica à Rio das Ostras na terça-feira (9) para tomar conhecimento do fato e tomar as devidas providências. Disse ainda que, independentemente do resultado de outras análises que serão feitas, todos os fardos de açúcar do lote serão retirados de circulação.

Fonte: G1

Comentários desativados em Marca de açúcar deve ser retirada de circulação em Rio das Ostras

Rio das Ostras discute revisão do Plano Diretor

Posted in Cidade, Infraesturutura, Rio das Ostras by ImprensaBR on 09/07/2013

Membros da Secretaria de Planejamento de Rio das Ostras e secretários de governo se reuniram no último dia 4, no auditório do Parque dos Pássaros, em Jardim Mariléa.

A reunião teve o objetivo de dar continuidade à revisão do Plano Diretor Municipal, lançado em 2006. Os secretários avaliarão novas demandas que surgiram nos últimos anos pertinentes a suas pastas
As propostas serão entregues na próxima reunião, dia 18 de julho. Na oportunidade, os secretários indicarão os representantes de cada secretaria que irão compor a comissão da revisão do Plano. A partir daí, os encontros serão abertos para membros da sociedade civil que se encontrarão em reuniões periódicas. O texto deve ser aprovado ainda este ano pela Câmara de Vereadores de Rio das Ostras.

PLANO DIRETOR – O Plano Diretor é um documento elaborado por entes públicos e da sociedade civil que norteia as diretrizes de ações relacionadas ao desenvolvimento econômico, social, urbano e ambiental. Suas normas são de cumprimento obrigatório por todos os entes públicos e privados no território municipal.

Fonte: Secom PMRO

Comentários desativados em Rio das Ostras discute revisão do Plano Diretor

Vem aí a 11ª Feira da Terra, em Lumiar

Posted in Cidade, Cultura, Estado, Meio Ambiente, Nova Friburgo, Região, Saúde, Trabalho e Renda, Turismo by ImprensaBR on 01/07/2013

feiradaterra

Está chegando a 11ª edição da Feira da Terra, que este ano acontece em Lumiar, distrito de Nova Friburgo nos dias 26, 27 e 28 de julho. A novidade da programação desta edição da Feira é a realização do I Fórum Intermunicipal de Agricultura, Agroecologia, Alimentação Saudável e Sustentabilidade, que reunirá gestores e trabalhadores rurais de Nova Friburgo,Teresópolis, Macuco, Bom Jardim,Cantagalo, Cordeiro,Santa Maria Madalena,São Sebastião do Alto, entre outros.

Veja mais sobre a programação da 11ª Feira da Terra

580190_585421191498523_1857545368_n

Dia 26 julho

11h – Perfil da Produção da Região Serrana – Lia Caldas- Educadora ambiental, Juliano Palm- Historiador e Reinaldo Queirooz -Prod. Cultural( Casa dos Saberes)
14h – Roda de conversa dos municípios
15h – Sustentabilidade na Produção de Hortaliças – Gerson José Yunes Antônio (Emater)- Eng. Agrôn. eTéc. Regional do Programa Rio Rural
16h – Oficina Cozinha Brasil – SESI
17h – ” Alimentação Saudável – Vanessa Cristina de Paula Lage – Agente de Desenvolvimento Social da Emater- Rio- Trajano de Moraes

27 julho
10h – Sistema produtivo para pequenos produtores agrícolas – Educ. Ambiental Lia Caldas, Historiador Juliano Palm e o Prod. cultural Reinaldo Queiroz
11h – O Desequilíbrio na nutrição de plantas e os agrotóxicos – Eng. Agrôn. Alexandre Jacinto Teixeira- Supervisor Regional da Emater
14h – Oficina Cozinha Brasil – SESI
15h – Palestra do Sebrae
16h- Palestra do Sebrae
17h – Encerramento do Fórum

Para contatar a produção da Feira da Terra, envie email para contato@feiradaterra.org.

Comentários desativados em Vem aí a 11ª Feira da Terra, em Lumiar

Estuprador é condenado em Rio das Ostras

Posted in Cidadania, Cidade, Rio das Ostras, Segurança Pública by ImprensaBR on 28/06/2013

A 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio das Ostras condenou Wagner Ferreira da Silva a 11 anos e seis meses de reclusão. Ele havia sido denunciado por estupro e roubo pela Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Macaé e Rio das Ostras.

De acordo com a denúncia, Wagner abordou a vítima enquanto ela caminhava na praia da Enseada das Gaivotas, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio. Ele a arrastou pelos cabelos e a exigiu que entrgasse seus pertences. A vítima disse que não tinha nada e o criminoso a amarrou e cometeu a agressão sexual.

A sentença ainda destacou que a vítima reconheceu o agressor na delegacia e em juízo. Além disso, foi indicado que o depoimento teve grande relevância, pois na maioria das vezes, esse tipo de crime é cometido às escondidas.

Comentários desativados em Estuprador é condenado em Rio das Ostras

Cachoeiras de Macacu e Rio Bonito no bilhete único

Posted in Brasil, Cidadania, Cidade, Estado, Infraesturutura, Política, Região, Trabalho e Renda, Transporte by ImprensaBR on 25/06/2013

Os municípios de Cachoeiras de Macacu e Rio Bonito estão perto serem incluídos no Bilhete Único Intermunicipal. A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira (25/06), em discussão única, a indicação legislativa 285/13, dos deputados André Corrêa (PSD) e Paulo Melo (PMDB), que propõe a inclusão das cidades na Lei 5.628/09, que instituiu o programa de tarifa integrada de transporte. A indicação solicita ao governador Sérgio Cabral o envio de projeto tratando do assunto, o que foi dado como certo por Corrêa, líder do Governo na Casa. “Esta questão já está equacionada. Vai acontecer”, garantiu ele, reforçando que o programa, único em seu caráter intermunicipal no país, já beneficia 800 mil pessoas nas vinte cidades já abrangidas.

A aprovação foi muito comemorada por moradores e representantes da Cachoeiras de Macacu presentes em plenário. O prefeito da cidade, Cica Machado, explicou que os moradores se deslocam muito na região, que abriga o Comperj, e, com isso, gastam muito com as passagens. “Esta situação prejudica a cidade de diferentes formas, mas, sobretudo economicamente. Essa alteração na lei será muito benéfica e comemorada pela população”, salientou. A indicação será publicada.

Fonte: Alerj

 

Comentários desativados em Cachoeiras de Macacu e Rio Bonito no bilhete único

Casa & Vídeo terá que pagar R$ 70 mil ao Sindicato dos Empregados do Comércio de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Editorial, Rio das Ostras, Trabalho e Renda by ImprensaBR on 24/06/2013

LB

Rio das ostras – O juiz do Trabalho da 2ª Vara do Trabalho de Cabo Frio, Posto Avançado de Rio das Ostras, Célio Baptista Bittencourt, determinou que a Casa & Vídeo não mais negocie pontos de interesse dos trabalhadores com qualquer outra entidade representativa senão o Sindicato dos Empregados do Comércio de Rio das Ostras, condenando a empresa a indenizar a entidade sindical em R$ 70 mil por de danos morais.

O presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio em Gerais, Hotéis e Similares de Rio das Ostras, Virgílio Éderson Lagrimante, comemorou a sentença, expedida no início de junho. “Foi uma decisão muito importante, que reconheceu nossa carta sindical e que reestabeleceu a liberdade de negociação e a unicidade sindical em nossa base”, afirmou Virgílio.

O presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Rio das Ostras explicou que por três anos a Casa & Vídeo, líder em vendas no varejo fluminense nos setores de utilidades domésticas, ferramentas, climatização e eletroportáteis, negociou o Acordo Coletivo de seus trabalhadores com seu sindicato. Mas, nos últimos três anos, se negava a negociar a Convenção Coletiva com o Sindiempregados e passou a fazê-lo com a Federação dos Empregados no Comércio do RJ.

“A Federação dizia que nós não existíamos. Como assim? Nossa carta sindical tem nada menos que 24 anos! A Federação pretendia tomar tudo para si. Entramos com uma ação, que legitimou nossa representação junto à base. A Federação está proibida de interferir. A Justiça condenou a Casa & Vídeo, que também está proibida de fazer a Convenção Coletiva com a Federação ou qualquer outro Sindicato, dentro de nossa base. Parabenizo a Justiça do Trabalho, que mais uma vez demonstrou estar atenta e pronta para defender o trabalhador ante as grandes raposas deste país, que são as empresas bilionárias”, ressaltou Virgílio Lagrimante.

O líder sindical informou que já prepara novas ações de cumprimento contra a Casa & Vídeo. “Não quero saber se é tubarão ou se não é. Direito é direito! Terão que cumprir nosso Acordo Coletivo e podemos até convocar uma greve para que a empresa cumpra o repouso remunerado aos domingos, coisa que eles não vêm respeitando”, anunciou Virgílio.

Sindicado de um único representante

Lagrimante… falta de ética passou ali e ficou. Conhecido por moradores antigos de Rio das Ostras por ter participado intensamente do movimento emancipatório da cidade, é conhecido também por sua falta de caráter. É o que eu dizem os mais velhos… O cara é tão sinistro, que olha ele aí há 30 anos presidindo o Sindicato! Nem a Federação reconhecia a legitimidade do sindicato por ele presidido.

Entendo que as empresas têm que buscar a entidade sindical nas quais possam confiar. Se não estavam submetidas ao sindicato do Lagrimante é sinal de que não havia elo de confiança. Mas o presidente forçou a barra e ganhou na justiça. Que feio. Ter que ganhar este reconhecimento por essas vias… Queria poder defender as organizações sindicais da minha amada Rio das Ostras, mas é tanta pilantragem, que a gente tem que admitir que tratam-se de aproveitadores e aparelhadores desses instrumentos que deveriam servir ao trabalhador e não ao patronato e aos políticos.

LB com base em texto da Força Sindical

Comentários desativados em Casa & Vídeo terá que pagar R$ 70 mil ao Sindicato dos Empregados do Comércio de Rio das Ostras

Juventude vai às ruas também em Rio das Ostras

Rio das Ostras 2013. A cidade mudou. São 21 anos desde que o distrito de Casimiro de Abreu emancipou-se. A ‘cidade mãe de quem nasce ou de quem vem pra ela’ como diz seu hino, deixou tanta gente mamar em seu seio e comer do seu pão, que, hoje, o número de habitantes da cidade dormitório, da cidade universitária, da cidade esperança, ultrapassa 130 mil e só tende a crescer.

Desde segunda-feira (18) a juventude está saindo às ruas, unindo-se ao movimento das manifestações em todo o Brasil e convidando a população a acompanhar.

Ontem, cerca de 200 jovens, estudantes, trabalhadores, servidores públicos, moradores de Rio das Ostras, organizaram-se em uma manifestação pacífica em frente à Praça José Pereira Câmara, no centro da cidade.

Hoje à tarde, os organizadores do movimento em Rio das Ostras farão uma Oficina de Cartazes e, às  17h, o grupo se reunirá na Praça José Pereira Câmara e seguirá em marcha até a Câmara Municipal, em Terra Firme.

Segundo um dos responsáveis pela comissão de organização das manifestação em Rio das Ostras, cujo nome prefiro preservar no anonimato, o “Movimento é, ao mesmo tempo autônomo e local, tendo como pautas: a Saúde, o Planejamento e o Transporte, a Educação e a Segurança Pública; mas também é a fração do movimento nacional, que a partir do mote dos transporte, se propõe a rediscutir a nossa sociedade como é concebida hoje numa perspectiva de revolução dos paradigmas culturas, econômicos e sociais estabelecidos hoje pelo sistema capitalista.”

Aderindo ao cenário nacional das manifestações que reivindicam a não aprovação da PC 37, que tira o poder investigativo do Ministério Público, o aumento do curto de vida e, principalmente o respeito aos usuários dos transportes coletivos com melhorias das frotas e redução das tarifas de ônibus em todo o Brasil. Rio das Ostras entra na lista das cidades que estão mostrando a força do povo contra os desmandos dos governos e isso, além de ser histórico, representa o amadurecimento da juventude local, que ao longo dos últimos oito anos vem aprendendo a ir pras ruas lutar por dias melhores e condições mais dignas para trabalhar e viver na cidade.

Com relação à relação da PM para com os manifestantes, pelo que vemos no vídeo, aparentemente, contrariamente ao posicionamento da Guarda Municipal em outras manifestações que já vi em Rio das Ostras, onde a mesma recebe comando de formar barreiras e impedir os manifestantes de seguirem em marcha, os policiais militares que aparecem dialogando com um dos manifestantes no vídeo, agiram de maneira pacífica.

Ainda não foi confirmado, mas parece que a Fan Page criada pelos manifestantes na maior rede social do mundo foi bloqueada e denunciada e acabou caindo do ar. O que parece não ter influenciado em nada o movimento, já que horas depois, outra Fan Page já estava online e hoje conta com mais de 4 mil pessoas confirmadas para a manifestação de hoje e de amanhã na cidade.

Rio das Ostras, vem pra RUA!!! Acesse a Fan Page aqui!

Participe do Evento!

Comentários desativados em Juventude vai às ruas também em Rio das Ostras

Rio das Ostras recebe abertura da temporada 2013 do Brasileiro de Bodyboard

Posted in Brasil, Cidade, Esporte, Rio das Ostras, Trabalho e Renda, Turismo by ImprensaBR on 26/05/2013

O Circuito Brasileiro de Bodyboard 2013 teve sua primeira etapa definida nessa semana. Entre os dias 16 e 18 de agosto, a cidade de Rio das Ostras, Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, abre o calendário nacional de eventos, oferecendo R$ 35.000,00 em premiação.

Após cinco anos de ausência no calendário, a cidade rioostrense volta a sediar uma competição de grande nível, sendo que a última havia sido em 2008, quando o circuito mundial de bodyboard passou pela praia de Costa Azul.

“Estamos muito felizes com o retorno de Rio das Ostras ao calendário nacional de competições. Foi muito bom ter viabilizado este evento para uma da cidades que mais fizeram e fazem pelo esporte no país. Esperamos de braços abertos todos os atletas do Brasil”, comemora o presidente da CBRASB, Edmar Rezende.

Rio das Ostras tornou-se uma referência nacional na formação de ótimos atletas a partir da criação da escolinha de bodyboard, coordenada pelo próprio presidente da entidade, Edmar Rezende. Do projeto, surgiram nomes como Israel Eduardo, Adriano Minguta, Miguel Medina, Bruno Araujo, entre tantos outros destaques do bodyboard no Brasil.

Rio das Ostras fez história no Circuito Mundial:

Durante muitos anos, Rio das Ostras foi responsável por sediar etapas do Circuito Brasileiro, Latino e Mundial. Durante a etapa do Latino-Americano, disputada em 2005, foi realizada a primeira transmissão ao vivo de uma etapa através da internet. Além disso, em 2008, o Circuito Mundial desembarcou na cidade, com vitórias dos consagrados Uri Valadão e Isabela Sousa.

Na ocasião, Uri Valadão venceu o carioca Francirley Ferreira, e despontou para o seu primeiro título mundial, conquistado naquele mesmo ano. Já Isabela Sousa, obteve um grande resultado sobre a basca Eunate Aguirre na final e começou a mostrar ao mundo todo seu talento, culminando nos dias de hoje em dois títulos mundiais.

Fonte: 360

Comentários desativados em Rio das Ostras recebe abertura da temporada 2013 do Brasileiro de Bodyboard

Grupo ‘Chega de Estupros em Rio das Ostras’ leva para a Câmara Municipal, hoje, às 10h, Audiência Pública com a presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Alerj, Inês Pandelô

Posted in Cidadania, Cidade, Estado, Rio das Ostras by ImprensaBR on 20/05/2013

Como parte das ações e conquistas do movimento ‘Chega de Estupros em Rio das Ostras’ , acontecerá, hoje, às 10h, uma Audiência Pública da ALERJ na Câmara Municipal de Rio das Ostras com o tema “Discussão dos casos de estupro em Rio das Ostras”. A Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, deputada Inês Pandeló, convocou a audiência, acolhendo as reivindicações do movimento para o enfrentamento da violência sexual e de gênero.

Como principal fruto das ações de mobilização contra a violência de gênero, que conta com o apoio de entidades e movimentos como a Articulação de Mulheres do Brasil (AMB) e do Movimento de Mulheres de Cabo Frio (MMCF), o Movimento Chega de Estupros em Rio das Ostras participou no mês de abril de importantes rodadas de negociação com o poder público, destacando-se a audiência pública com o gabinete da delegada Martha Rocha (chefe da polícia civil do Estado do Rio de Janeiro), a delegada da 128º DP de Rio das Ostras, a Subsecretária de Políticas para as Mulheres, Angela Fontes e representantes da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da ALERJ. Como um dos desdobramentos e conquistas desses encontros, acontecerá no dia 20 de maio às 10 horas, uma Audiência Pública da ALERJ na Câmara Municipal com o tema “Discussão dos casos de estupro em Rio das Ostras”. Nesta oportunidade, o movimento continuará reivindicando medidas urgentes, uma delas é a criação de uma Rede Especializada de Atendimento à Mulher que permita a consolidação de uma política pública na área. Com esse objetivo, o movimento está elaborando um dossiê contendo dados sobre as necessidades para atendimento às mulheres vítimas de violência sexual, para ser apresentado às autoridades presentes na audiência pública.

Alertando à população sobre os seus direitos, sensibilizando a sociedade para a desnaturalização deste tipo de violência, pressionando o poder público para a criação de medidas de enfrentamento e prevenção desta realidade, o Movimento Chega de Estupros em Rio das Ostras chama todas as pessoas interessadas a se mobilizarem para enfrentar esta terrível situação de violência que degrada a vida de centenas de mulheres. 

Fonte: http://chegadeestuprosro.wordpress.com
Conheça o movimento e participe!

 

Comentários desativados em Grupo ‘Chega de Estupros em Rio das Ostras’ leva para a Câmara Municipal, hoje, às 10h, Audiência Pública com a presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Alerj, Inês Pandelô

“É preciso revolucionar as cidades”

Posted in Brasil, Cidade, Economia, Entrevista, Infraesturutura by ImprensaBR on 16/05/2013

E não tem problema se as revoluções forem pequenas. O geógrafo David Harvey, principal teórico do direito à cidade, mostra que estudar Marx ainda faz sentido e provoca as “vizinhanças” a se transformarem no centro dos movimentos políticos, que devem evitar o “fetiche da horizontalidade”

 por André Deak, Lucas Pretti

Desde A urbanização do capital, de 1985, até o brilhante Rebel cities (Penguin, 2012, sem tradução no Brasil), passando por dezenas de livros sobre marxismo, David Harvey encara as grandes cidades como o amálgama social que produz e produzirá o novo. Não há nada mais fervilhante, diz ele, do que as “zonas de aculturação”, bairros em que o abandono do Estado se mistura a populações imigrantes, artistas e jovens profissionais liberais. Alguma semelhança com o movimento cultural que ocupou as ruas do Baixo Centro de São Paulo em abril com atividades culturais gratuitas e autogestionadas?

Geógrafo de 77 anos, professor emérito da City University of New York (Cuny), ele esteve no Brasil para o debate de lançamento de seu novo livro, Para entender O capital(Boitempo, 2013), em que disseca a obra-prima de Marx e se propõe a criar um “guia de leitura” para quem pretende mergulhar pela primeira vez naquele oceano. Na verdade, ele é mais apaixonado do que isso. “Todas as pessoas precisam ler um livro chamado O capital.”

DIPLOMATIQUE– O Brasil vem se preparando para realizar a Copa e a Olimpíada. E a preparação para esses eventos tem provocado remoções de pessoas e injustiças econômicas, entre vários outros absurdos. O que devemos fazer?

DAVID HARVEY – As pessoas deveriam estar atentas desde o primeiro momento quando alguém diz: “Teremos Jogos Olímpicos aqui”. Em geral, interesses comerciais e financeiros do Estado o farão remover pessoas e trabalhar na “revitalização” de locais. Eu acho que, antes mesmo de um anúncio como esse ocorrer, as pessoas deveriam estar preparadas para dizer: “Não quero que isso aconteça no meu país”. Um exemplo interessante foi a tentativa de levar os Jogos Olímpicos a Nova York. A população não concordou. Quando toda a propaganda em torno do grande evento começou, os nova-iorquinos já estavam preparados para dizer: “Não queremos”.

DIPLOMATIQUE– Não sei se isso é possível entre os brasileiros hoje. A maioria está empolgada. A propaganda oficial é muito grande, todos amam futebol e as pessoas sentem que querem a Copa, querem a Olimpíada.

HARVEY – Sim, isso é difícil. A vantagem de Nova York é que há o encontro das Nações Unidas. Todos os anos, por uma semana em outubro, todo o lado leste da cidade é completamente fechado. Você não pode se movimentar, e todos ficam de saco cheio. Aí, quando alguém fala em Jogos Olímpicos, as pessoas já rechaçam.

Quando a cidade-sede da Copa ou da Olimpíada já está escolhida, deve-se trabalhar muito para minimizar as consequências ruins. Mas é quase impossível, não dá para pensar em algo revolucionário.

A maioria das cidades que já receberam Copa ou Olimpíada perdeu muito dinheiro. Se você analisar as condições financeiras da Grécia hoje, boa parte dos problemas remonta aos Jogos Olímpicos, quando gastaram uma quantia enorme de dinheiro para construir coisas completamente inúteis. Houve apenas um projeto muito útil, a construção de um novo sistema de metrô, cujos benefícios são permanentes. O que se vê normalmente é violência de Estado, sem qualquer compensação. Vocês devem lutar por benefícios definitivos, mas sabendo que é impossível parar os Jogos.

DIPLOMATIQUE– O Brasil agora está sob holofotes em todo o mundo. E você já esteve na maioria dos países da América Latina. Há novos modelos de organização ocorrendo nesta parte do mundo?

HARVEY – Uma coisa consistente que já existe por toda a América do Sul é um tipo de rejeição às políticas neoliberais em suas formas puras. Isso não quer dizer que todos sejam anticapitalistas, mas há um antagonismo contra as estruturas da globalização: Banco Mundial, FMI e as políticas austeras que estão dominando a Europa.

Há também uma série de experimentações políticas ocorrendo, mas que tipo de políticas econômicas vai funcionar? Há diferenças entre o que Chávez fez na Venezuela, Morales na Bolívia, Correa no Equador, mas em geral a América Latina é hoje um lugar onde os movimentos sociais são ativos e muitas pessoas da esquerda sabem que esta é uma parte muito interessante do mundo hoje. Estou certo de que, já que não há como romper com o capitalismo, há um novo tipo de capitalismo que vem sendo construído.

Em O capital, Marx mostra isso claramente. Quando qualquer pessoa chega e diz: “A solução para a pobreza é mais desenvolvimento capitalista”, você deve dizer imediatamente: “Não! O capitalismo criaessa pobreza”. Acontece o mesmo com o meio ambiente. Quando alguém diz que o capitalismo pode ser sustentável para o planeta, Marx faz um bom trabalho ao mostrar a tendência eterna de o capitalismo destruir a principal fonte de recursos: a terra. Marx admirava de diversas formas as consequências positivas do desenvolvimento capitalista, mas dizia que precisamos ter controle e criar uma alternativa ao “lado negro”.

DIPLOMATIQUE− Vê-se cada vez mais no mundo, e em São Paulo também, a proliferação de hubsque pretendem ser lugares de liberdade e criatividade em vez do controle de horas. Isso é uma alternativa ao capitalismo tradicional?

HARVEY – A mudança tecnológica está criando um sentimento de redundância. O que devemos fazer em um mundo em que os trabalhadores são redundantes? Temos taxas de desemprego em crescimento em todo o mundo, e o tipo de emprego que ainda existe não está satisfazendo o trabalhador criativo. Portanto, vemos pessoas por toda parte tentando ter um estilo de vida diferente, criando sistemas alternativos de produção, economias solidárias e outras coisas do tipo. Porque, afinal, é a vida deles que está em jogo.

DIPLOMATIQUE– Cooperação em vez de competição…

HARVEY – Sim. Há diversos grupos espalhados pelo mundo tentando fazer algo, de formas bem diferentes, mas usualmente em escalas pequenas. Essas pequenas iniciativas devem ser reprodutíveis para se transformar em um movimento de massa ou precisam permanecer pequenas? É uma das grandes questões sem resposta.

DIPLOMATIQUE– Essa reorganização do espaço de trabalho pode ser considerada anticapitalista de alguma forma?

HARVEY – Pode ser parte de uma tentativa anticapitalista. Mas veja o que acontece, por exemplo, nas fábricas recuperadas na Argentina. Elas existem como ilhas dentro de um oceano capitalista, mas no fim se transformam em um centro de autoexploração por causa das pressões comerciais, financeiras etc.

Por um lado se diz que a passagem para o socialismo necessita de autogestão e trabalhadores associados no controle da produção, mas isso não sobrevive sem uma reconfiguração radical dos papéis do dinheiro, do sistema financeiro, dos mercados. Se esses elementos não mudarem, você ainda estará na prisão do capitalismo. Por outro lado, tomar a fábrica é um primeiro passo – e isso é bom. Então vem a questão: quais são o segundo, o terceiro, o quarto passos desse movimento?

DIPLOMATIQUE– Para além dos trabalhadores criativos, existe uma massa imensa de trabalhadores tradicionais, e ainda há os sindicatos, que não conseguem dialogar com os trabalhadores e não têm a importância que já tiveram. Como os trabalhadores devem se organizar nestes novos tempos?

HARVEY – Não acho que os sindicatos de trabalhadores estejam completamente mortos. Há partes do mundo em que eles ainda são significantes e muito fortes. A dificuldade dos sindicatos sempre foi conseguir benefícios para seus membros e, em sua maioria, nunca se viram como movimentos trabalhistas de vanguarda. Alguns partidos políticos fetichizaram o trabalhador da fábrica como a pessoa que iria liderar a revolução – e sempre achei que havia algo errado nessa formulação. É por isso que, no Rebel cities, eu digo que é preciso redefinir o proletariado de hoje para incluir todas as pessoas que produzem e reproduzem a vida urbana – e que, portanto, revolucionar a cidade é tão importante quanto revolucionar o local de trabalho.

Quando você analisa a Comuna de Paris e os movimentos revolucionários de 1848, há evidências históricas de que eles tinham como propósito recapturar a vida urbana para a massa da população. Esses movimentos urbanos não foram levados a sério por muitos setores da esquerda, mas deveriam. Há 34 anos eu tento, sem muito sucesso, persuadir meus colegas marxistas a levar a urbanização a sério. As pessoas nas ruas, como vimos nas revoltas do Cairo, tomando conta de regiões simbólicas das cidades, são uma força política muito significante, mesmo quando as revoluções não são exatamente anticapitalistas. Precisamos encarar as cidades como centros de legitimação política e potenciais para revoluções e transformações. Daí a necessidade de redefinir teoricamente o que são movimentos de massa ou revolucionários.

DIPLOMATIQUE– Unindo suas ideias, podemos dizer que esses trabalhadores devem então fazer coisas em pequena escala?

HARVEY – Sim. Gramsci tem uma formulação interessante sobre isso, quando escreveu sobre a organização dos trabalhadores. Ele disse que, claro, é preciso se organizar em torno das fábricas (não exatamente em sindicatos, mas em conselhos fabris), mas é preciso também organizar as vizinhanças. Porque nos bairros estão as condições como um todo da vida da classe trabalhadora. Neles estão os garis, os taxistas, os garotos de recado e tantos outros que precisam ser integrados nos movimentos políticos – e essa ideia de organizar a vizinhança está passando a ser central nos processos políticos de hoje. Gramsci via muitas vantagens na união da organização das fábricas e das vizinhanças, principalmente porque, naquela época, isso significava dar poder às mulheres, já que nas fábricas a imensa maioria dos trabalhadores era formada por homens. Isso é muito interessante. Se você analisar a estrutura dos sindicatos tradicionais, a liderança é toda masculina. Ao contrário, boa parte das lideranças comunitárias é ocupada por mulheres. Essa discrepância de gêneros tem sido uma barreira muito grande para a organização anticapitalista.

DIPLOMATIQUE– James Carville e Stan Greenberg, no livro It’s the middle class, stupid!, sustentam que, hoje, um tema só adquire potencial revolucionário quando ganha a paixão e a revolta da classe média. Qual é sua opinião sobre isso?

HARVEY – Nos Estados Unidos há uma tendência em dizer que a grande maioria do país é de classe média – mas na verdade é classe trabalhadora. Acho que existe de fato uma classe média significativa – formada por advogados, juízes, diretores de corporações e outros profissionais desse tipo –, mas muito menor do que se imagina. Em pesquisas de autoidentificação, cerca de 60% a 70% dos norte-americanos se colocam como parte da classe média. No entanto, se você faz a pergunta de outra forma, com enunciados mais sofisticados, a mesma proporção se considera classe trabalhadora. Eles trabalham, têm determinadas condições no emprego, um chefe que decide coisas, gastam xhoras por dia trabalhando etc.

DIPLOMATIQUE– O Le Monde Diplomatique Brasil, em janeiro, comparou os movimentos Tea Party e Ocupar Wall Street. O primeiro conseguiu eleger representantes no Congresso, enquanto o Ocupar não tinha esse propósito. Você acha que movimentos como esses deveriam tentar a via política tradicional?

HARVEY – Em primeiro lugar, é muito importante ressaltar que o Tea Party recebeu financiamento alto de bancos, grandes corporações etc. Já o Ocupar não teve nenhum apoio parecido. É verdade que o objetivo do Ocupar não era lutar pelo poder político – nem mesmo influenciá-lo. Mas aí é que está: influenciou. Eles ocuparam um papel muito importante na reeleição de Obama porque mudaram a pauta. Antes dos movimentos Ocupar, ninguém nos Estados Unidos estava falando sobre igualdade social. Quando eles vieram com o argumento do 1% versus99%, trouxeram a discussão sobre desigualdade – e também a necessidade de um presidente que falasse sobre isso.

DIPLOMATIQUE– Mas eles deveriam tentar espaço no Congresso?

HARVEY – Acho que não, na verdade.

DIPLOMATIQUE– Deveriam reivindicar algo específico?

HARVEY – Eles fazem pedidos: queremos democracia real, igualdade social, diminuir ogap entre os 99% e o 1%… É interessante observar que o poder político não reagiu com violência da polícia ou do Exército contra o Tea Party, mas sim contra o Ocupar. Todos em Wall Street sabem que fazem coisas ilegais todos os dias e que deveriam estar na cadeia. Eles sabem disso! Por isso ficaram aterrorizados, principalmente se Obama se elegesse e houvesse um movimento popular como na Islândia, em que os banqueiros foram todos presos. Então veio o Furacão Sandy, e a maioria das pessoas no Ocupar se organizou num processo de comunicação muito eficiente, levando comida, produtos de primeira necessidade etc. Aí o Ocupar começou a ganhar atenção positiva da imprensa, elogios doNew York Times e, como dizem muitos amigos meus que estavam envolvidos, a política desapareceu. Tudo virou um caso humanitário, mas que tinha por trás um novo processo de organização de extrema importância política.

DIPLOMATIQUE– Em 2001, na Argentina, ocorreu algo similar, com o “corralito”. Todos foram para as ruas, ocuparam a Praça de Maio, se organizaram de forma diferente. Mas logo tudo passou e os partidos políticos seguem iguais. Por quê? Vai ser sempre assim?

HARVEY – Nos últimos quinze anos, os movimentos sociais têm sofrido de muita volatilidade. Os movimentos de massa, que envolvem milhões de pessoas, emergem com rapidez impressionante. Um grande exemplo é o de fevereiro de 2003, o protesto global contra a possibilidade de guerra no Iraque. Maravilhoso! Milhões de pessoas no mundo todo! E então desapareceu. Se esses milhões de pessoas de repente decidissem ficar nas ruas, o que aconteceria? Vemos muito esse tipo de política hoje, que é muito volátil.

DIPLOMATIQUE– Também vemos muito hoje o conceito da horizontalidade: milhares ou milhões de pessoas sem líder. Em Rebel cities, você levanta o problema da “fetichização da horizontalidade”.

HARVEY– Esse é um problema real. Muitas pessoas envolvidas são simpatizantes da ideia de que mais democracia significa menos lideranças. Mas o próprio exemplo do Ocupar-Sandy mostra que a centralização foi necessária para fazer as coisas que precisavam ser feitas. Organizações políticas precisam da combinação entre horizontalidade e algum conceito de verticalidade. Se você fetichiza a horizontalidade e a autonomia, acaba colocando a si mesmo em uma caixa fechada, sem poder nenhum. Um exemplo ao contrário são os zapatistas, uma organização militar que obviamente não era horizontal, tinha uma estrutura de controle. Parece mais simples usar o modelo de assembleias para tudo, mas não é. Algum senso de controle é necessário.

Fonte: Le Monde Diplomatique Brasil

André Deak

Pós-Jornalista, professor, mestre em Teoria da Comunicação pela Universidade de São Paulo e cofundador da Casa da Cultura Digital

Lucas Pretti

Pós-jornalista, ator, produtor cultural e idealizador do Festival BaixoCentro.

Ilustração: Manohead

01 de Maio de 2013

Comentários desativados em “É preciso revolucionar as cidades”

Rio das Ostras, RJ, proíbe uso de película em transportes alternativos

Posted in Cidade, Rio das Ostras by ImprensaBR on 08/05/2013

A medida entra em vigor na próxima segunda-feira (13). A proibição é válida para vans, táxis e transporte escolar

A partir da próxima segunda-feira (13), vans, táxis e veículos de transporte escolar estão proibidos de transitar com película nos vidros em Rio das Ostras, Região dos Lagos do Rio. O objetivo da medida é dar mais segurança aos passageiros e também para os motoristas.

A cidade possui cerca de 391 vans de transporte coletivo, 84 táxis registrados e 70 vans escolares. A penalidade para o motorista que for flagrado descumprindo a lei ainda não foi estabelecida.

O regulamento deve ser votado ainda esta semana pela Câmara de Vereadores, mesmo assim, a Secretaria de Transporte informou que vai intensificar as fiscalizações.

G1

Comentários desativados em Rio das Ostras, RJ, proíbe uso de película em transportes alternativos

Moradores de Rio das Ostras já podem realizar prova de direção pelo Detran na cidade

Posted in Cidade, Rio das Ostras by ImprensaBR on 06/05/2013

A primeira  prova prática será aplicada  no dia 8 de maio, em área ao lado do prédio da Guarda Municipal

A Secretaria de Transportes Públicos de Rio das Ostras, em parceria com o Detran – RJ, inaugura no próximo dia 8, uma aérea na qual passarão a ser realizadas as provas de direção veicular. Neste dia, os exames, que serão sempre aplicados pela equipe do Detran, começam a partir das 9h.

A área está situada na Rua Elizete Cardoso, no entorno do Loteamento Jardim Campomar.  Cerca de 500 candidatos por mês serão beneficiados com a realização do teste na cidade. Antes, os candidatos tinham que  se deslocar até o posto do órgão em  Macaé ou Cabo Frio.  Os inscritos devem chegar ao local do exame com 1 hora de antecedência, apresentando documento de identidade.

Comentários desativados em Moradores de Rio das Ostras já podem realizar prova de direção pelo Detran na cidade

Os 21 anos de Rio das Ostras apenas começaram…

Posted in Cidade, Cultura, Estereofonia, Rio das Ostras, Turismo by ImprensaBR on 15/04/2013

Coletivo só Pra Moer em sua apresentação na última sexta-feira,durante a festa de aniversário dos 21 anos de Rio das Ostras.

Será que a Roda Rio de Choro vai voltar?

Comentários desativados em Os 21 anos de Rio das Ostras apenas começaram…

Rio das Ostras comemora 21 anos de emancipação sob forte aparato policial e repressor da Prefeitura

Posted in Cidadania, Cidade, Coluna do Servidor, Denúncia, Educação, Rio das Ostras by ImprensaBR on 15/04/2013

No dia 10 de abril, quarta-feira, Rio das ostras comemorou seus 21 anos de emancipação com o tradicional “desfile cívico” patrocinado pela Prefeitura Municipal, na Avenida Amazonas, no Centro.

O Município, conhecido e apreciado por seus atributos paisagísticos associados a uma rede turística e cultural, teve mais um sobressalto: agora devido ao forte e ostensivo aparato policial e repressor com centenas de homens armados, alguns portando pesado armamento de guerra.

Isto tudo porque estava prevista mais uma manifestação pacífica e legítima dos candidatos aprovados no 6º Concurso Público de Rio das Ostras. Concurso este, “anulado” unilateralmente pelo Prefeito atual, após sua homologação no ano passado.

Como acontece nessas ocasiões, os manifestantes portavam faixas alusivas ao movimento, além de panfletos contendo as reivindicações em favor da contratação dos aprovados e pelo fim das contratações temporárias.

O Sepe Núcleo Rio das Ostras e Casimiro de Abreu que tem apoiado, acompanhado e registrado todo o movimento desde o seu início, mais uma vez, compareceu com seus diretores e militantes para reforçar a manifestação.

Atualmente, o embate sobre o 6º Concurso se  dá também na esfera judicial, quando os candidatos prejudicados estão na justiça contra o autoritarismo do Prefeito Alcebíades Sabino, eleito por uma ampla coligação (PSC, PDT, PMDB, PT e mais dezessete partidos).

Até o tom cinzento e nublado do dia contribuiu para acrescentar um elemento a mais de tristeza e apreensão na festa. Pois, nunca na história do município se teve notícia da presença tão massiva de policiais militares e guardas municipais, tão faltos na segurança da população, como mostram os índices crescentes de  violência da região.

Não é, pois, de se admirar o franco e rápido declínio de aprovação popular com relação ao Prefeito, quando durante a festividade era voz comum o desagravo e descontentamento com o curso dos acontecimentos da atual gestão municipal.

A festa dos 21 anos da Cidade – denotando uma maioridade – pode representar um divisor de águas na história local, quando a consciência política dos seus cidadãos e cidadãs colocar um basta à tradicional política de truculência – do “prendo e arrebento” – típica dos sistemas ditatoriais.

O Sepe/RJ (Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro), que sempre lutou pela  democracia e os avanços das políticas sociais no estado e nos municípios, tem no seu Núcleo local o representante responsável em dar continuidade à luta pelos Direitos Sociais e Humanos. E assim continuaremos.

Fonte: Diretoria do Sepe Núcleo Rio das ostras e Casimiro de Abreu

Comentários desativados em Rio das Ostras comemora 21 anos de emancipação sob forte aparato policial e repressor da Prefeitura

Pré-lançamento do livro ‘A imprensa na cidade que mais cresceu no Brasil: A história recente de Rio das Ostras revisitada em matérias jornalísticas produzidas entre 2005 e 2007’

capa_livro_cc03_para_word

É hoje, a partir das 17h, na Concha Acústica de Rio das Ostras.

O registro do cotidiano é tarefa própria da atividade jornalística. Em muitas vezes, esse registro torna-se a mais completa, se não a única documentação dos fatos de uma comunidade. As notícias e o jornalismo acabam por compor, também, o fio da memória local. O jornalismo, mesmo involuntariamente, escreve a história do lugar. Este livro condensa um período importante na história recente de Rio das Ostras, os anos de 2005, 2006 e 2007.

O objetivo desta publicação é reunir informações que permitam à comunidade local (re)conhecer a identidade, a ideologia e o discurso da imprensa local através da recuperação da história social recente da cidade, e apresentar essa memória para quem não conhece ou passou a conhecer a cidade nos últimos quatro, cinco anos.

A história de Rio das Ostras, nestes últimos 21 anos – tempo em que a mesma emancipou-se político-administrativamente de Casimiro de Abreu -, pode ser contada perfeitamente através das páginas dos jornais locais. É claro, devemos considerar que muitos desses jornais servem apenas para a sustentação ideológica dos grupos políticos dominantes no cenário local. Por isso, é preciso estar atento aos discursos enunciados por esses veículos e como eles são interpretados pelos leitores. Afinal, se falamos de construção de um fio narrativo da história local produzido pelos jornais impressos, precisamos saber interpretar seus enunciados e como estão contando a história, sob qual ótica pretendem ‘oficializar’ a história.

Escolhemos nos debruçar sobre a história recente do município e de sua imprensa local para entendermos um pouco mais sobre este belíssimo balneário, quem são suas personagens para além do povo, do cidadão comum, do trabalhador que ajuda, diariamente, a construir a cidade que mais cresceu no Brasil nos últimos 10 anos, segundo dados de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Comentários desativados em Pré-lançamento do livro ‘A imprensa na cidade que mais cresceu no Brasil: A história recente de Rio das Ostras revisitada em matérias jornalísticas produzidas entre 2005 e 2007’

Parabéns Rio das Ostras!

Posted in Cidade, Editorial, Estado, Região, Rio das Ostras by ImprensaBR on 10/04/2013

069_pb

Hoje minha terra amada completa sua maioridade… 21 aninhos… Rio das Ostras, de tapera à cidade vanguarda, cidade-esperança… cidade de todos que vem em busca de um sonho: o de uma vida mais justa e mais digna.

Os desafios são inúmeros, afinal a cidade cresce em termos populacionais, mas nem sempre este crescimento se vê também no mercado de trabalho, na infraestrutura em áreas básicas, como saneamento, distribuição de água encanada, saúde, educação, acesso à cultura, segurança…

Mudam governos, ficam os moradores; os verdadeiros ‘homens’ que, cotidianamente, ajudam a construir esta NOVA cidade com o suor do ser trabalho.

Salve o mascate da praia, o vendedor de bolas, o cara que conserta bicicleta, o moço da água de coco, as mulheres que recolhem latinhas de alumínio, o pessoal da construção civil… salve o servidor público honesto, que não usurpa o erário, salve o veranista, que há 21 anos paga em dia seu IPTU… salve os alunos, professores e servidores do PURO – ‘a gente’ que deu nova cor e inteligência a Riodas… salve Nossa Senhora da Conceição! Salve a TERRA dos peixes que encantou Dorival! Salve Rio das Ostras, minha cidade amada!!!!

Parabéns a teu povo guerreiro por esses 21 anos de muita luta!!! Há muito ainda para ser feito! E eu não fujo à luta!

…E as eleições pra deputado estadual vem aí, meu povo hehehehe… dorme não, menina!

Comentários desativados em Parabéns Rio das Ostras!

Lançamento de livro sobre a história recente de Rio das Ostras contada pela imprensa local, marca a programação de atividades culturais da semana de aniversário de 21 anos do município

Posted in Cidade, Cultura, Educação, Polifonia em Poesia, Rio das Ostras by ImprensaBR on 08/04/2013

Leonor Bianchi

Rio das Ostras, no Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro, completa nesta semana, no dia 10 de abril, seu vigésimo primeiro aniversário. Para comemorar a data, uma série de atividades culturais está programada para acontecer.

A prefeitura não contratou nenhum artista-celebridade para se apresentar no final de semana, para conter despesas, e está dando protagonismo aos agentes culturais da cidade. É verdade que alguns destes são de outros municípios, mas estão aparecendo depois que chegaram com seu trabalho em Rio das Ostras e por isso foram ‘escalados’. É o caso o ilustrador Aurélius Lobão, que não mora em Rio das Ostras e passou a ter relação com a cidade de um ano e meio para cá, mas está entre os artistas que farão a festa da cidade neste 2013. Há quem veja isso como um problema: não valorizamos a prata da casa, consequentemente acabamos tendo que trazer de fora…

..Mas sem preconceito, até porque a arte não tem fronteiras… e vamos que vamos, que o povo precisa de educação cultural, e é pra frente que se anda… durante a semana haverá o pré-lançamento do primeiro livro  produzido sobre a imprensa riostrense.

A imprensa na cidade que mais cresceu no Brasil. A história recente de Rio das Ostras revisitada em matérias jornalísticas produzidas entre 2005 e 2007, apresenta uma Rio das Ostras dez, onze… anos depois de sua emancipação, a troca de governo entre Sabino e Carlos Augusto, a chegada de milhares de novos moradores, que fizeram com que o município ganhasse o título de cidade brasileira que mais cresceu (em termos populacionais) nos últimos 10 anos.

O livro traz reportagens e matérias especiais produzidas durante os quatro primeiros anos do mandato do prefeito Carlos Augusto. Fatos como a chegada da Delegacia Legal à cidade; a construção da nova ponte sobre o rio das Ostras; a pavimentação de ruas nos bairros periféricos como Âncora e Cidade Praiana; a assinatura da primeira Primeira Parceria Público Privada para saneamento básico feita no Brasil; a poluição do rio que dá nome à cidade; a instalação de um emissário submarino na praia de Costa Azul; a chegada de professores, alunos e servidores da UFF, transformando Rio das Ostras definitivamente numa cidade universitária e de jovens; e a vinda de centenas de novos servidores para o serviço público municipal, delineando novas características sociais, políticas e eleitorais ao município. Estes, entre muitos outros acontecimentos relevantes e que revelam a história política, social e cultural de Rio das Ostras são narrados no livro através de matérias jornalísticas produzidas para o jornal (na época, diário) de Búzios, Primeira Hora, pela jornalista que vos escreve.

O livro integra a coleção da Série Memória da Imprensa Riostrense, dos Cadernos de Comunicação, projeto editorial totalmente independente, que venho desenvolvendo desde 2012.

O livro sai pela editora #ruap, do grupo de comunicação O Polifônico.

Os primeiros exemplares foram produzidos em mídia digital (CD) e E-book, mas os impressos podem ser adquiridos através de encomendas.

Na sexta-feira, unirei o útil ao mais agradável: durante a apresentação do meu companheiro, Rúben Pereira, violonista no grupo Só Pra Moer, nas comemorações do aniversário da cidade, estarei com exemplares à venda, na Concha Acústica.

Apresse-se em encomendar seu exemplar, pois a tiragem de pré-lançamento é limitadíssima.

Para conhecer mais sobre os Cadernos de Comunicação, acesse a página do projeto na rede social:

http://www.facebook.com/pages/Cadernos-de-Comunica%C3%A7%C3%A3o/477128898992944

capa_livro_cc03_para_word

Depois do assassinato de um jovem nesta quarta-feira, em frente a uma escola, prefeito de Rio das Ostras anuncia ação policial

Posted in Cidade, Educação, Rio das Ostras, Segurança Pública by ImprensaBR on 05/04/2013

LB

Medida foi anunciada, ontem, em coletiva à imprensa

Em menos de três meses, a cidade de Rio das Ostras teve mais de quatro manifestações em prol da melhoria da segurança pública. Depois de ser vaiado e levado uma cusparada no rosto durante uma manifestação que pedia o fim dos estupros na cidade, o prefeito Alcebíades Sabino não conseguiu responder às perguntas da imprensa quanto a localização de um guarda municipal que faz posto em frente ao colégio América Abdalla, cenário do assassinato, na última quarta-fera, do jovem de 19 anos, Júlio César de Paula. “Francamente, não sei dizer onde este GM estava na hora da briga que levou ao óbito ex aluno da escola”, declarou.

Sabino desmentiu que o assassino do rapaz seja aluno da escola. Se fosse aluno, o jovem estaria em horário de aula no momento em que saiu de sala e cometeu o crime em frente ao colégio municipal do bairro Nova Esperança, um dos mais antigos da cidade e famoso por ser palco de episódios de agressões de alunos à professores e entre os próprios estudantes. O Abdala ainda é conhecido ainda por ser a escola com os equipamentos mais depreciados pelos estudantes da rede pública municipal de ensino de Rio das Ostras. Na escola funcionou a primeira unidade da UFF em Rio das Ostras, em 2003.

Durante a coletiva, Sabino disse que a cidade receberá uma ação policial com reforço de 60 PMs nos próximos dias. A ação contará com polícias de Macaé, Pádua e Itaperuna, e de acordo o prefeito, já estava prevista para acontecer. 

Comentários desativados em Depois do assassinato de um jovem nesta quarta-feira, em frente a uma escola, prefeito de Rio das Ostras anuncia ação policial

Chorões do Coletivo Só Pra Moer apresentam-se na festa de aniversário de 21 anos de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Cultura, Estereofonia, Rio das Ostras by ImprensaBR on 04/04/2013

Cartaz_Release_Coletivo_So_Pra_Moer

Rio das Ostras completa sua maioridade (21 anos) no próximo dia 10 de abril. A emancipação político-administrativa do município será marcada por uma série de apresentações musicais, dentre elas a do grupo de choro COLETIVO SÓ PRA MOER, que se apresentará na noite de sexta-feira (12/04) na Concha Acústica da praça São Pedro, Centro de Rio das Ostras. A entrada será franca e a classificação indicativa, livre.

Comentários desativados em Chorões do Coletivo Só Pra Moer apresentam-se na festa de aniversário de 21 anos de Rio das Ostras

Aprovados em concurso conseguem nomeação em Rio das Ostras, RJ

Posted in Cidade, Coluna do Servidor, Rio das Ostras by ImprensaBR on 28/03/2013

Justiça decidiu a favor de alguns aprovados no concurso do município. Impasse sobre concurso ainda não tem solução final

Alguns aprovados no concurso público de Rio das Ostras, Região dos Lagos do Rio, conseguiram a nomeação para os cargos para os quais foram aprovados. Muitos entraram com recurso individualmente contra a prefeitura do município.

No ultimo dia 18 de março, os aprovados no concurso público da prefeitura de Rio das Ostras fizeram uma manifestação em frente à sede do Ministério Público em Macaé. Eles esperavam que  houvesse uma resposta para o impasse.

O concurso aconteceu em 2012 e foi marcado por muita polêmica, desde a aplicação das provas. A data dos exames foi mudada com poucos dias de antecedência. Além disso, questões da prova apresentaram erros de formatação, e algumas delas não estavam previstas no edital. O concurso chegou a ser suspenso em junho de 2012, mas voltou a ser homologado quatro meses depois.

Candidatos têm realizado protestos constantes,  cobrando a nomeação dos aprovados e o fim das contratações temporárias feitas pela prefeitura. Uma petição assinada por mais de 2 mil classificados no concurso cobra urgência nas investigações do caso.

Em quase todos os casos, a Justiça determinou a contratação imediata dos candidatos que conseguiram mandado de segurança. Caso a prefeitura não convoque os candidatos,  será intimada a pagar o valor correspondente ao salário de cada mês de atraso na nomeação.

O vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Macaé, explica que a decisão ainda não é definitiva, mas garante o direito dos aprovados até que saia o resultado.

A Procuradoria do Município de Rio das Ostras informou que ainda não recebeu notificação para o cumprimento dos mandados e que, assim que a prefeitura for notificada, oficialmente, irá cumprir a determinação.

Fonte: G1 Região dos Lagos

Comentários desativados em Aprovados em concurso conseguem nomeação em Rio das Ostras, RJ

Mulheres são flagradas vendendo CDs e DVDs piratas em Rio das Ostras

Posted in Brasil, Cidade, Denúncia, Macaé, Rio das Ostras, Trabalho e Renda, Videofonia by ImprensaBR on 20/03/2013
Foto de Maurício Rocha (Secom PMRO), feita em 2011 depois de uma operação da Secretaria de Ordem Pública e Controle Urbano e da Coordenadoria de Fiscalização, ligada à Secretaria de Fazenda de Rio das Ostras, que apreendeu cerca de 500 mídias piratas que seriam comercializadas por ambulantes ilegais.

Foto de Maurício Rocha (Secom PMRO), feita em 2011 depois de uma operação da Secretaria de Ordem Pública e Controle Urbano e da Coordenadoria de Fiscalização, ligada à Secretaria de Fazenda de Rio das Ostras, que aconteceu no Centro da cidade.

Leonor Bianchi

A Avenida Amaral Peixoto (no trecho que corta a cidade ela não é chamada de rodovia) mais movimentada de Rio das Ostras, onde se concentra grande parte do comércio da cidade divide espaço com ambulantes piratas, há muito tempo. Casos de apreensão de produtos falsificados ou sem nota são notificados frequentemente no local.

Esta semana, vendedores ambulantes – duas mulheres de 35 e 45 anos – tiveram 1.400 mídias apreendidas pela Polícia Militar, enquanto tentavam vender CDs e DVDs,  que foram levados para a 128ª DP, em Rio das Ostras. Depois de autuadas e de pagarem a fiança na Delegacia, as mulheres surpreendidas pela PM com as mídias, foram liberadas e responderão em liberdade pelo crime de pirataria.

Venda de chips de celular acontece irregularmente à luz do dia, em Macaé

O comércio pirata não acontece apenas em Rio das Ostras. Em Macaé a atividade crece diariamente, é só caminhar pelo centro da cidade, nas orlas de Imbetiba e Cavaleiros para ver muitos mascates sem licença da prefeitura vendendo de um tudo.

Semana passada, uma mulher de aproximadamente 40 anos vendia chips de celular de uma operadora específica à luz do dia, no coração de Macaé, a metros da Câmara Municipal da cidade, a Rua Direita. Muitos guardas municipais fazem ronda no trecho, mas não vimos nenhuma abordagem á mulher que comercializava chips a R$ 5,00 sem nota fiscal e autorização legal para tanto.

Apreensão de mídias digitais piratas no DF subiu 11% em um ano, diz Comitê de Combate à Pirataria

A apreensão de mídias digitais (CDs e DVDs) em 2012 subiu 11% em relação ao mesmo período de 2011. Entre dezembro e janeiro do ano passado foram apreendidos 1.279.580 produtos, enquanto que, no ano retrasado, o saldo foi 1.143.364.

Os resultados das operações contra a pirataria e ao comércio irregular feitas em 2012 foram divulgadas hoje (8) pela Secretaria de Estado da Ordem Pública e Social do Distrito Federal (Seops), por meio do Comitê de Combate à Pirataria.

Houve um aumento de 57% nas fiscalizações feitas no mesmo período dos anos de 2011 e de 2012. Em 2011, foram feitas 633 fiscalizações, enquanto que no ano passado, o número aumentou para 998.

A operação Presença é uma ação preventiva e representa 47% desse total. Ela consiste na ocupação prévia dos agentes nas áreas de intensa movimentação, como os centros de Brasília, de Taguatinga, de Ceilândia e do Gama, e tem como objetivo fazer com que os fiscais permaneçam nos locais durante todo o dia.

A estratégia teve resultados positivos e registrou uma queda no número de apreensões nesses pontos. Na Feira dos Importados de Taguatinga, local considerado o maior ponto de comércio de mídias piratas do DF, a quantidade de mídias apreendidas diminuiu de 780 mil para 465 mil de 2011 para 2012, uma queda de 40%. 

Segundo o secretário da Seops, José Farias Rodrigues, o número é significativo, mas o foco é diminuí-lo cada vez mais. “A criação do comitê nos possibilitou trabalhar de forma integrada, trocando informações para que a gente possa combater com mais eficiência a pirataria e o comércio irregular”, disse Rodrigues.

O número de presos por pirataria, durante todo o ano de 2012 foi 183 pessoas, que foram indiciadas pelo crime de violação do direito autoral, que está previsto no Artigo 184 do Código Penal. Caso sejam condenadas, a pena pode variar de dois a quatro anos de prisão, além do pagamento de multa.

Fonte: Agência Brasil

 

Números da Pirataria no Brasil

A Câmara de Comércio dos Estados Unidos e o Conselho Empresarial Brasil Estados Unidos, em parceria com a Associação Nacional pela Garantia dos Direitos Intelectuais (Angari), apresentaram, em novembro de 2008, no Rio de Janeiro, relatório sobre o consumo de produtos piratas no Brasil realizado pelo IBOPE. A pesquisa “O impacto da pirataria no setor de consumo” revela que, neste ano, houve urna redução na compra dos falsificados em diversas categorias, em comparação com 2007. A pesquisa mostra ainda que o Brasil deixou de arrecadar, só nos primeiros dez meses deste ano, R$ 18,6 bilhões em impostos, quase 5% do total arrecadado entre janeiro e setembro deste ano, que foi de cerca de R$ 480 bilhões.

No período de 17 a 22 de setembro foram entrevistadas 1.715 pessoas, com idade acima de 16 anos, residentes nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo e constatou-se que 63% dos consultados consomem produtos piratas sempre, às vezes ou já comprou algum item falsificado. No ano passado, este índice foi de 75%. “Essa redução se deve, principalmente, à atuação apreensiva da Receita Federal e de órgãos competentes. No Rio, por exemplo, há delegacias especializadas na pirataria”, avalia o diretor do Angari, José Henrique Werner.

Segundo o relatório, nos últimos dez meses foram apreendidos pela Receita Federal R$ 1 bilhão em produtos piratas, 22% a mais do que em 2006. Os itens mais apreendidos foram os eletroeletrônicos (R$ 79 milhões), cigarros (R$ 77 milhões), óculos (R$ 73 milhões), calçados (R$ 35 milhões) e artigos de informatica (R$ 58 milhões), entre outros. “É um trabalho de quatro anos que começa a dar resultados”, comenta a representante do Conselho Empresarial Brasil EUA, Solange Mata Machado. “Ações integradas entre as autoridades, em diversas cidades, estão proporcionando uma diminuição no consumo ilegal”, completa.

Compras

A pesquisa aponta ainda um crescimento de 24%, em 2007, para 34% neste ano de pessoas que nunca compraram produtos piratas. “Esse aumento pode ser avaliado de duas formas. A primeira é que houve uma mudança no hábito das pessoas porque há urna maior conscientização dos impactos negativos do consumo de falsificado. A segunda é que mudou a logística da rota dos piratas”, explica Werner. Para ele, devido a maior fiscalização nas fronteiras, os traficantes tiveram que alterar sua rota de distribuição, concentrada antes em São Paulo, o que possibilitou uma diminuição dos lugares conhecidos de vendas.

Solange avalia que um dos principais resultados da pesquisa, e que serve como base para aumentar ainda mais o número de não-consumidores de mercadorias falsificadas, é que surgiram dois tipos de perfis: 76% dos entrevistados são compradores eventuais, mulheres da classe média, que se soubessem que a compra ajuda o crime organizado, o tráfico de drogas ou fosse usados para propinas ou prejudicasse sua família, deixariam de consumir. E 24% são compradores convictos, homens de classe mais baixa, que não são sensibilizados com o fato do ato beneficiar práticas criminosas.

Pontos negativos

Werner, porém, entende que as reduções não são significativas. “Existem muitas pessoas que, mesmo conscientes dos impactos na economia brasileira, preferem comprar produtos piratas por ter preço mais acessível. Apenas 3 em cada 10 pessoas não compram falsificados”. A pesquisa revela que, como nos anos anteriores, 84% dos entrevistados alegam que os produtos ilegais custam menos que a metade do preço dos originais e que isto torna a compra atrativa.

De acordo com a Interpol (International Criminal Police Organization — ICPO), o Brasil movimenta entre R$ 60 bilhões e R$ 70 bilhões com o comércio pirata. No entanto, o que aconteceu nos últimos quatro anos foi uma intensa fiscalização pela Receita Federal. “Há muita coisa a ser feita, mas descobrimos, com este relatório, novos ganchos para atuar”.

Dados atuais

Segundo o Conselho Nacional de Combate à Pirataria, o Brasil deixa de arrecadar hoje R$ 40 bilhões por ano com pirataria e contrabando. Além disso, dois milhões de empregos formais deixam de ser criados por conta desse problema.

Fonte: Firjan

 

Comentários desativados em Mulheres são flagradas vendendo CDs e DVDs piratas em Rio das Ostras

Prefeitura de Rio das Ostras suspende instalação de postes na ponte estaiada

Posted in Cidade, Internacional, Notas, Rio das Ostras by ImprensaBR on 20/03/2013

A Prefeitura de Rio das Ostras suspendeu na última quarta-feira, 13, a instalação de postes de iluminação na ponte estaiada, na Rodovia Amaral Peixoto, pela concessionária Ampla. O prefeito Sabino esteve pessoalmente no local para solicitar a suspensão do trabalho, que estava sendo realizado de forma irregular pela empresa, sem autorização da Administração Municipal.

O prefeito estava acompanhado dos fiscais de obras e do ambiente, servidores da Secretaria de Serviços Públicos, além do secretário de Obras, Wayner Fajardo. A instalação foi suspensa, uma vez que o projeto não havia sido enviado pela Ampla à Secretaria de Serviços Públicos para análise de viabilidade e aprovação.

A instalação dos postes também alterava, indevidamente, a paisagem da ponte, atrativo turístico da cidade. A Ampla foi ainda notificada pela fiscalização ambiental, já que durante a intervenção houve dano ao Manguezal, Unidade de Conservação Ambiental do Município. Os veículos da concessionária também foram multados, pois estavam estacionados de forma irregular.

Fonte: Ascom Rio das Ostras

Comentários desativados em Prefeitura de Rio das Ostras suspende instalação de postes na ponte estaiada

Prefeitura impõe (não oficialmente) que candidatos paguem por atestado médico

Posted in Cidadania, Cidade, Cultura, Denúncia, E-mails do Leitor, Rio das Ostras by ImprensaBR on 28/02/2013

A prefeitura de Rio das Ostras oferece vagas (limitadas) para cursos de artes e no ato da matricula exige um atestado médico de liberação para exercer a atividade. Porem, os postos de saúde não tem vaga, te colocam numa lista de espera que demora SEMANAS pra chegar PERTO da sua vez. E ainda por cima, quando questionados, os irredutíveis funcionários dão a dica: ” tem um rapaz cobrando 30 reais ali no consultório em cima do mercado. ” Eh mole ?

ISSO EH UM ABSURDO!

Não dá assistência nenhuma à população, deixa cada um por sua própria conta, e quem não tiver os as notinhas de dinheiro pra fazer o tal exame, simplesmente perde a vaga, mesmo tendo sido SELECIONADO depois de fazer testes e entrevistas.

Que falha, hein !

Vi mães indignadas ontem na onda porque não podem perder o dia de trabalho pra correr atras de atestado pra filha em consultório particular..

A prefeitura na verdade deveria ceder um medico pra fazer os exames, já que a demanda eh grande. Mas não.. eles indicam o fulaninho ali da esquina q ta cobrando 30 pau. Lamentável..

Enviada por Dayane S. Lima por e-mail.

Comentários desativados em Prefeitura impõe (não oficialmente) que candidatos paguem por atestado médico

Rio das Ostras: Mais uma cidade partida, e o mosquito da Dengue

Ponte sobre o rio das Ostras. Projeto megalômano, que descaracterizou por completo a paisagem rural e praiana da cidade. Foi inaugurada em 2007.

O que essa ponte tem a ver com a cidade? Olha a favelização em segundo plano… assim está minha amada Rio das Ostras…

Agora começa 2013. Começo do novo-velho governo. Será que vai estabilizar ao menos? Infelizmente, não creio não…

É preciso preservar as belezas naturais como lagoas, praias, os morros, as trilhas na mata de tabuleiro… a serra do Pote, as tradições do homem da terra, o pescador, o agricultor de Cantagalo e Rocha Leão…

Hoje, tudo mudou. Pessoas aos montes invadem com tamanha pressão a cidade, que o mangue não resiste. O de cima sobe e o debaixo desce mais a cada dia, a cada ano. É preciso valorizar o ser humano.

Rio das Ostras… que saudade de você como era há 20, 30, 40 anos… mas o progresso te alcançou. De tapera passou à cidade que mais cresceu no Brasil! A vizinha da capital do petróleo. O El Dourado para milhões de famílias de brasileiros, que sonham com a oportunidade de uma vida melhor, mais digna.

Mas que dignidade é essa?

A cidade amanhece sob uma gravíssima notícia: surto de Dengue. Não é a primeira vez que Rio das Ostras aparece no mapa como cidade com altos números de casos de Dengue. Até o momento, 1416 casos de suspeitas de Dengue estão sendo analisados e 75 casos já foram confirmados.

Centro de Hidratação de Dengue

Enfrentando epidemias de Dengue há quatro, cinco anos, os gestores sabiam que precisariam investir mais na prevenção, mas deixaram para investir em um Centro de Hidratação, ou seja, um instrumento para ser colocado em funcionamento quando a epidemia já estiver instalada.

E a prevenção?

Dengue matou duas pessoas na cidade, em 2011

O vídeo abaixo, gravado pela afiliada da Globo Intertv Alto Litoral, com reportagem da jornalista Renata Monteiro mostra bem a realidade que a cidade vem enfrentando quando o assunto é prevenção ao Dengue, ou a falta dela.

Em 2010, foram feitas 802 notificações da doença. Em 2011, quando foi feita a reportagem, Rio das Ostras registrou 289 casos suspeitos de Dengue, 53 casos de Dengue Hemorrágica e duas mortes.

Foi em 2010 e início de 2011, que o governo anterior contratou centenas de pessoas para atuarem como Agentes de Vigilância Sanitária no combate ao Dengue, na cidade. Foi uma farra, colocou todo mundo pra brincar de ser agente sanitário. Na mesma farra, o governo atua culpabilizando a população. O que os gestores não deveriam é conceder licença de obras nas áreas citadas na matéria e em dezenas de outras, que estão em situações semelhantes. O que não deveria ter feito era a troca de lotes no Âncora, Recanto (o famoso Invasão há 20 anos atrás) por votos. E fizeram muito, mas muito isso em Rio das Ostras. Fazem até hoje!!! O bairro Âncora hoje está favelizado não é à toa; deram uma mãozinha pra que isso acontecesse para depois pedir recursos para o Estado e a União.

E a apresentadora da matéria… que chega quase a explodir de felicidade referindo-se ao povo de Rio das Ostras, que estaria feliz, satisfeito com as ações de combate ao mosquito da Dengue. Gente, tá na cara que ela tá comprada! Como a população pode estar satisfeita quando a cidade registra dois mil casos de Dengue e duas mortes? Funciona assim, a matéria tem que ir ao ar porque os dados estão alarmantes, então a Secretaria de Comunicação liga para o veículo e faz um lobbizinho com o editor.. ‘Poxa, Fulano, sabe como é… joga no ar, mas tenta não deixar o drama do cenário ser percebido na matéria senão você acaba comigo. A cidade está em polvorosa!!! Tá morrendo gente, não podemos dizer isso assim… Tenta dar uma levantada…”, e desliga o telefone depois de dizer que enviará um convitezinho para algum jantar, algum final de semana numa pousadinha de Búzios… uma coisa  desse tipo…  e atitudes como essa levam a apresentações lastimáveis como a que essa da reportagem faz… e a gente vê isso todo dia, não é mesmo? Hoje, meio dia ela estará lá rindo da nossa cara enquanto noticia mais uma morte de Dengue na cidade. Tudo uma falta de noção… nessa cadeia…

Comentários desativados em Rio das Ostras: Mais uma cidade partida, e o mosquito da Dengue

Cartão do bem ou cartão do mal?

D20071218_H152710_ID7271

Mudou o ano, mudou o governo, mas a política populista parece nunca ter estado tão forte e consolidada em Rio das Ostras.

Uma semana antes do Carnaval, o novo-velho prefeito da cidade, Alcebíades Sabino, concedeu o beneficio chamado ‘Cartão do Bem’ para 2.600 moradores de Rio das Ostras. A política de assistencialismo não é de hoje no rico município de moradores pobres e vem seguida de outras tantas como você lerá ao final desta matéria.

Para quem não lembra, ou para os novos moradores que nem sabem do fato, o benefício ‘Cartão do Bem’ foi criado em 2007 pelo antigo prefeito do PMDB Carlos Augusto Baltazar (2005 – 2008 e 2009 – 2012 à frente da Prefeitura de Rio das Ostras) como substituição à Cesta Básica dada pela Secretaria de Bem-estar Social. Era para ser destinado a moradores com renda per capita de, no máximo, um salário mínimo.

Quando foi criado, o Cartão causou muita indignação entre os munícipes mais esclarecidos pelo fato de aquele ser um ano que antecedia as prévias eleitorais e a criação de uma lei municipal estabelecendo transferência de renda para cerca de 10 mil pessoas soava como compra de votos à luz do dia. Na época, o cidadão tinha a possibilidade de retirar o dinheiro no Banco do Brasil ou então fazer compras utilizando-o como cartão de débito em qualquer estabelecimento que aceitasse o pagamento com Visa Electron. Os comerciantes não precisavam fazer nenhum tipo de cadastro para participar do programa.

Este ano, antes do Carnaval, Sabino fez um mutirão envolvendo 150 servidores da prefeitura para refazerem o cadastro dos beneficiários antigos e incluir outros novos para ganharem mensalmente do governo municipal a quantia de R$ 100,00, mesmo valor dado em 2007 para os beneficiários.

A cidade, que vive hoje uma explosão populacional, precisa de fortes investimentos em infraestrutura, saúde, educação, habitação, qualificação profissional e inovação em ciência e tecnologia. Porém, o que vemos é a perpetuação de uma política arraigada ao populismo e na dependência do indivíduo para com o Estado, que ao invés de viabilizar formas para que ele – cidadão – trabalhe, oferece-lhe benefícios em dinheiro, em troca de popularidade e quem sabe, de sua continuidade no governo para além desta nova-velha gestão que acaba de começar. Acaba de começar e já disse a o que veio…

Não fossem os R$ 100,00 de mesada que Sabino está dando para quase 3 mil moradores de Rio das Ostras, mais uma medida populista foi anunciada na semana passada: a construção – em parceria com a construtora mais denunciada nos últimos anos no Brasil, MRV – de casas populares na cidade. Mas esta ação populista será a pauta de outra matéria.

 

Comentários desativados em Cartão do bem ou cartão do mal?

Paulinho da Viola abre o Carnaval em Rio das Ostras

Posted in Brasil, Cidade, Cultura, Rio das Ostras, Turismo by ImprensaBR on 09/02/2013

O cantor e compositor Paulinho da Viola abre, hoje à noite, no antigo camping de Costazul, a programação do Carnaval 2013 da cidade.

paulinho da viola

São esperadas mais de 30 mil pessoas para o show. Segundo a prefeitura, a cidade deve receber 150 mil turistas durante o feriado.

Mais segurança este ano nas ruas, mais policiamento, e mais monitoramento pela cidade, que semana passada ganhou várias novas câmeras de vídeo, instaladas em pontos estratégicos.

Além do sambista, que de Rio das Ostras vai para Recife, onde fará shows nos dias 11 e 12, amanhã se apresenta na cidade o cantor Luis Melodia, na segunda-feira, o roqueiro pop dos anos 80, Leo Jaime, e na terça, encerrando o Carnaval em Rio das Ostras, o Baile do Simonal. Blocos e bailes para todas as idades   também animarão os foliões que escolheram Rio das Ostras para passar o Carnaval.  

Comentários desativados em Paulinho da Viola abre o Carnaval em Rio das Ostras

Manifestantes fazem ato em Rio das Ostras exigindo a convocação imediata de aprovados no VI concurso público do município

Posted in Cidadania, Cidade, Denúncia, Rio das Ostras by ImprensaBR on 07/02/2013

MP diz não reconhecer a homologação do concurso, e aprovados prometem fazer nova reivindicação dia 21 de fevereiro

A tarde de ontem foi marcada por um protesto em Rio das Ostras, quando cerca de 200 pessoas foram para a frente da prefeitura reivindicar que os concursados aprovados no sexto concurso público do município sejam imediatamente convocados a tomar posse.

A manifestação foi marcada para às 16h, mas atravessou o início da noite. Manifestantes reclamaram usando frases de efeito, apitos e empunhando cartazes e faixas.

Os concursados queriam ainda explicações para as novas contratações de funcionários para a PMRO feitas logo após a posse do prefeito Sabino, este ano, em janeiro.

Em seu site, a Prefeitura de Rio das Ostras apresenta uma nota em que afirma o não reconhecimento da homologação do concurso pelo Ministério Público. Segundo nota divulgada, o Procurador Geral do Município de Rio das Ostras, Eduardo Pacheco de Castro, teria comparecido ao gabinete da 2º Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva – Núcleo Macaé, para tratar de assuntos referentes ao VI Concurso Público realizado no município. Na ata da reunião divulgada pelo município, os promotores de justiça afirmam que: “o IV Concurso Público não chegou ao seu fim, não tendo validade, portanto, a “homologação” de dezembro de 2012”.

As autoridades judiciais ainda afirmaram aguardar as manifestações da Procuradoria Geral e da Controladoria Geral do Município de Rio das Ostras sobre o caso. Uma nova reunião foi agendada para discutir o assunto, para o dia 21 de fevereiro, às 14h30, no mesmo local.

Os manifestantes prometeram realizar outra manifestação no dia da reunião agendada pela Procuradoria do município no Ministério Público. “Vamos marcar presença no próximo dia 21, em frente o Ministério Público, em Macaé, para exigir que nossos direitos não sejam velados, que sejam respeitados”, disse o professor.

LB com base em matéria de Carolina Burgos para o G1.

Comentários desativados em Manifestantes fazem ato em Rio das Ostras exigindo a convocação imediata de aprovados no VI concurso público do município

Sociedade riostrense contra o estupro

Aconteceu nesta terça, dia 29 de janeiro, a primeira reunião da Campanha Chega de estupros em Rio das Ostras, movimento iniciado por um grupo de professores do curso de Serviço Social da UFF/ PURO, com o intuito de tornar público o grande número de estupros que acontecem em Rio das Ostras, bem como levar ao poder público demandas e propostas para combater este tipo de violência.

A reunião foi veiculada por meio de e-mails e redes sociais, aberta a toda comunidade, já que o objetivo foi a construção coletiva de propostas de ação. O encontro teve participação de aproximadamente 60 pessoas, entre alunos e professores da UFF, profissionais de saúde do município, representantes de movimentos sociais e moradores de Rio das Ostras, todos indignados com a atual situação de casos de estupro que vigora na cidade.

Não é a primeira vez que os professores do PURO se sensibilizam e organizam ações para combater a violência contra a mulher em Rio das Ostras. Apesar de ter sido chamado por um grupo de pessoas, este movimento é de toda a população de Rio das Ostras.

Foram organizadas como parte da campanha atos de panfletagem para sensibilizar a população para esta realidade. O primeiro aconteceu no último domingo, na praia do Centro e na Lagoa de Iriry até a praia de Costa Azul.

No ato de domingo, integrantes do movimento distribuíram folhetos explicativos para os moradores da cidade e turistas.

Outras atividades envolvendo panfletagem serão feitas durante o Carnaval, e nas redes sociais. Toda a população está convidada a participar dos atos.

Segunda reunião da campanha será dia 20, na UFF

Será organizado um ciclo de debates na UFF, com a presença de estudiosos do assunto, representantes do poder publico, dos movimentos sociais e da segurança pública da cidade (ainda a serem convidados).

No dia 20 de fevereiro, às 17h30, será realizada, na UFF/PURO, a segunda reunião da campanha, onde será construído um documento a ser encaminhado ao poder público municipal, com propostas de prevenção aos estupros, bem como medidas que qualifiquem e humanizem o atendimento às mulheres vitimas desta violência.

Saiba mais sobre a campanha acessando o grupo da campanha “Chega de estupros em Rio das Ostras”, no Facebook.

Leia mais sobre o assunto

O jornal O Polifônico apoia esta iniciativa.

Texto de Paula Sirelli com Edição de Leonor Bianchi.

Comentários desativados em Sociedade riostrense contra o estupro

Mulheres organizam manifestação pedindo mais segurança e solução para os altos índices de estupros ocorridos em Rio das Ostras

Posted in Brasil, Cidadania, Cidade, Denúncia, Educação, Notas, Rio das Ostras by ImprensaBR on 23/01/2013

Movimento envolve docentes do Serviço Social do PURO, alunos da instituição e atores de diversos movimentos sociais da cidade

Rio das Ostras é conhecida, em todo o Brasil, por seus altos índices de estupros. E isso, há muitos anos, não é de agora, depois do crescimento populacional que ocorreu no município nos últimos oito, dez anos em função do arranjo produtivo do petróleo e gás da Bacia de Campos.

Só no mês de setembro do ano passado, dia sim dia não, uma mulher foi estuprada na cidade. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP), até Novembro de 2012 foram registrados 49 casos de estupros na cidade.

Com o objetivo de pedir às autoridades competentes ações de combate ao estupro na cidade, professores do curso de Serviço Social da UFF, alunos do PURO e sociedade civil organizada estão se organizando e convocando todos que se sentem agredidos com esta realidade para uma manifestação. A primeira reunião de organização da manifestação será na terça feira, dia 29 de janeiro, às 17h30, no auditório da UFF/ PURO, na rua Recife S/N, bairro Jardim Bela Vista.

 indices ips estupros em rio das ostras

Comentários desativados em Mulheres organizam manifestação pedindo mais segurança e solução para os altos índices de estupros ocorridos em Rio das Ostras

Primeira moradia estudantil da UFF é inaugurada em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Educação, Infraesturutura, Rio das Ostras by ImprensaBR on 18/01/2013

moradia-estudantil-238

Com capacidade para 48 alunos, a primeira moradia estudantil da UFF foi inaugurada no dia 10 de janeiro, no Polo Universitário de Rio das Ostras (Puro). O prédio de três pavimentos, localizado no bairro Jardim Bela Vista, conta com quatro apartamentos por andar, equipados com camas-beliches, armários individuais, cômoda e ventilador de teto para até quatro estudantes.

Sem perder de vista a questão da acessibilidade, os apartamentos do primeiro piso foram preparados para receber alunos cadeirantes ou com dificuldade de locomoção. O saguão de cada andar foi mobiliado com sofás e televisão de 42 polegadas. As cozinhas são em estilo americano, com bancadas, geladeira, fogão “cooktop” elétrico, forno micro-ondas e liquidificador. O espaço também conta com lavanderias.

Houve também preocupação com a segurança dos estudantes, por isso foram instaladas câmeras de vigilância nos acessos e áreas comuns. A portaria contará com vigilantes 24 horas por dia, com controle da entrada e saída de moradores, funcionários e visitantes.

Do total de vagas oferecidas, 16 já estão ocupadas, e as 32 restantes serão preenchidas por meio de um edital de seleção que se dividirá em duas etapas. Na primeira, será avaliada a situação socioeconômica, critério adotado com caráter eliminatório. Na segunda fase, serão realizadas entrevistas com uma assistente social e uma psicóloga, devendo todos os selecionados fazer exames médicos e apresentar a carteira de vacinação.

“Marco histórico na UFF”

O vice-reitor Sidney Mello parabenizou a todos pela moradia estudantil,
destacando que “é um marco histórico na UFF. Vivemos muitas dificuldades nas universidades brasileiras nas décadas de 70, 80 e 90. Isto nos leva a achar este momento muito satisfatório, pois estamos vendo um filme muito bom. Acredito que esta parceria da universidade com a prefeitura de Rio das Ostras trará ao Puro uma consolidação cada vez mais profícua”. O vice-reitor pediu aos alunos que cuidem do espaço com consciência e que tenham compromisso com a boa manutenção do prédio, pois ele é um bem público.

O pró-reitor de Assuntos Estudantis, Sérgio Mendonça, também congratulou a todos que contribuíram para a realização da obra. “Fui diretor do Puro e atualmente como pró-reitor de Assuntos Estudantis tenho uma enorme alegria em inaugurar oficialmente a moradia estudantil, onde já estão morando 16 alunos, com a capacidade para receber mais 32 estudantes.”

O pró-reitor esclareceu que foram estudados vários regulamentos de moradias estudantis do país, para que pudessem chegar a um documento que estabelecesse a forma de convivência dentro do espaço. Ressaltou, ainda, a preocupação de que a moradia não se deteriore, que possa ser um espaço de qualidade de vida, com uma vivência saudável, para que o estudante tenha o melhor desempenho acadêmico e profissional.

O diretor do Puro, Carlos Bazílio, agradeceu a todos que tornaram este projeto possível. “Fui aluno da UFF e tive muitas dificuldades para concluir os estudos pois era aluno carente e morava muito distante de Niterói, o que me deixava com uma enorme expectativa de que houvesse uma moradia estudantil. Fico muito feliz de ver que alunos com a mesma experiência  tenham conseguido a concretização deste local, e tenham a consciência do bom uso e o cuidado com o bem público”, concluiu.

O assessor de Interiorização e ex-reitor da UFF, Cícero Rodrigues, falou do início do polo em Rio das Ostras e da expectativa de bons momentos para o crescimento constante, pois acredita que a parceria da universidade e da prefeitura local estará cada vez mais fortalecida, levando à ampliação da moradia e a outros projetos da interiozação. “Os alunos estão de parabéns, pois realizar uma obra dessas não é fácil, esta foi a primeira a ser concluída para que possamos trazer
melhor qualidade de vida aos nossos estudantes”, disse .

Representando o prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino, a secretária de Ciência e Tecnologia, Eronei Leite, enfatizou a retomada da parceria da
UFF com o município. “O prefeito Sabino, reconhece a importância do
crescimento da universidade em nossa cidade e para tanto pretende ajudar
para que isto se realize, pois acreditamos que a UFF é a propulsora do conhecimento acadêmico-científico de Rio das Ostras, pois temos o entendimento de que a UFF é para todos nós”, afirmou.

A aluna Hitamara Amaral, residente do local, falou da dificuldade vivida antes da moradia. “Sou aluna do Puro há três anos e, como todos os alunos que moram fora do município, passei por momentos de muita dificuldade para conseguir continuar estudando. Agora com a moradia ficou tudo muito mais tranqüilo”, disse a estudante, que agradeceu a todos da universidade que tiveram participação na concretização da obra.

A moradia estudantil foi inaugurada oficialmente após o descerramento da
placa por várias autoridades da UFF e do município, além de alguns alunos já residentes no local. Todos os presentes fizeram uma visitação aos apartamentos.

A cerimônia de inauguração teve ainda a presença da coordenadora de Gestão de Moradia e Restaurante Universitário, Ângela Cristina de Almeida; a diretora da Divisão de Moradia Estudantil, Daisy Chiavegatto; o prefeito universitário, Mário Ronconi; o superintendente de Arquitetura e Engenharia em exercício, José Carlos de Souza; a diretora do Instituto de Ciência e Tecnologia do Puro, Marcelle Sá; o diretor do Instituto de Humanidades e Saúde do Puro, Ramiro Dulcich; e professores, alunos e funcionários da UFF.

moradia-estudantil-045-p

moradia-estudantil-050-p

moradia-estudantil-060

UFF Notícias

Comentários desativados em Primeira moradia estudantil da UFF é inaugurada em Rio das Ostras

Oficina de música Itiberê Zward começa nesta segunda, dia 14, em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Cultura, Educação, Estereofonia, Rio das Ostras by ImprensaBR on 11/01/2013
1204939094_itibere1

Itiberê Zward durante uma oficina em Minas Gerais.

 

Começa nesta segunda-feira, 14, no Centro de Formação Artística de Rio das Ostras, a oficina Itiberê Zward. Ao todo, 30 alunos participarão das aulas que se estenderão até dia 17. As aulas serão ministradas para instrumentistas de baixo, piano, teclado, bateria, percussão, cavaquinho, bandolim, guitarra, violão, viola caipira e cordas friccionadas. Cantores também têm espaço na oficina.

O público terá a oportunidade  de assistir a execução dos alunos no dia 18, sexta-feira, no palco do Teatro Popular quando abrirão o show do grupo Itiberê Zward & Grupo, às 20h.
A OFICINA – O projeto tem o objetivo de desenvolver a escuta como ferramenta principal do músico, assim como a percepção rítmica, melódica e harmônica. A Itiberê Zward trabalha o talento de cada participante, sempre respeitando limites e possibilidades. A oficina também propõe o rompimento entre o erudito e o popular, estimulando a universalidade musical.

Comentários desativados em Oficina de música Itiberê Zward começa nesta segunda, dia 14, em Rio das Ostras

Os 21 de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Comunicações, Cultura, Denúncia, Notas, Rio das Ostras by ImprensaBR on 09/01/2013

E os 20 anos de Rio das Ostras passaram em branco. É hora da gente começar a pensar na maioridade jurídica da cidade antes que os caras comecem a fazer bobagem… e empurrem goela abaixo (da nossa) livretos com verbetes escritos por quem veio de fora e nunca, jamais teve interesse real na cidade e sua vida social, xerocados na gráfica do ‘Ma(u)zinho’ (o novo secretário de Comunicação da cidade, dono da gráfica que roda todos os impressos da Prefeitura de Rio das Ostras, há anos!!!!!

cenario_pesca_livro_jph

Comentários desativados em Os 21 de Rio das Ostras

Imageticofonia

Posted in Cidade by ImprensaBR on 09/01/2013

069

Comentários desativados em Imageticofonia

UFF inaugura sua primeira Moradia Estudantil em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Educação, Rio das Ostras by ImprensaBR on 09/01/2013

A primeira Moradia Estudantil da Universidade Federal Fluminense será inaugurada no Polo Universitário de Rio das Ostras nesta quinta-feira, 10 de janeiro, às 14h30. O prédio tem três andares e 12 apartamentos no total, cada um com espaço para quatro pessoas, camas-beliches, armários individuais, uma cômoda e ventilador de teto. No primeiro piso, quatro apartamentos foram preparados para receber alunos cadeirantes. O saguão de cada andar foi mobiliado com sofás e televisão de 42 polegadas. As cozinhas são em estilo americano, com bancadas, geladeira, fogão “cooktop” elétrico, forno micro-ondas e liquidificador. O espaço também contará com lavanderias.

Houve a preocupação de garantir a segurança dos estudantes e, por isso, em todos os andares, nos acessos e áreas comuns, foram instaladas câmeras de vigilância. A portaria contará com vigilantes 24 horas por dia, com controle da entrada e saída de moradores, funcionários e visitantes.

“Nosso objetivo foi dar todo o conforto necessário para que os estudantes possam permanecer na universidade e concluir o curso de graduação com tranquilidade”, afirmou a diretora da Moradia Estudantil, Daisy Antunes Chiavegatto. “Tanto a Procuradoria Jurídica da UFF quanto o Conselho Universitário aprovaram o regimento interno da moradia, e todos os estudantes-residentes terão de assinar um termo de responsabilidade com relação ao uso do patrimônio público”, completou Daisy.

Das 48 vagas oferecidas, apenas 16 serão ocupadas no momento, sendo 12 por moças e quatro por rapazes. O edital para a ocupação das 32 vagas restantes será publicado após a inauguração. A seleção dos alunos é realizada em duas fases. Na primeira, é avaliada a situação socioeconômica, critério adotado com caráter eliminatório. Na segunda fase são feitas entrevistas com uma assistente social e uma psicóloga, devendo todos os selecionados fazer exames médicos e apresentar a carteira de vacinação.

Comentários desativados em UFF inaugura sua primeira Moradia Estudantil em Rio das Ostras

O primeiro decreto de Sabino à frente da Prefeitura de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Diário Oficial do Município, Notas, Política, Rio das Ostras by ImprensaBR on 07/01/2013

Aproveite o inicio do ano para acompanhar a política riostrense. Já está no site do jornal O polifônico a 1a edição do ‘novo’ Diário Oficial de Rio das Ostras. Diagramação nova, cor nova, ‘staff’ novo.

O primeiro ato do novo-velho prefeito foi decretar luto de três dias pelo falecimento do senhor Leandro Sarzedas (de família tradicional de Rio das Ostras (Rocha Leão), na ultima semana. Ele havia sido escolhido pelo prefeito Sabino para assumir a pasta de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca no Município. Assume a secretaria interinamente, Maria Alice de Mascarenhas Rezende Guida.

Comentários desativados em O primeiro decreto de Sabino à frente da Prefeitura de Rio das Ostras

Prefeito e vereadores eleitos em Rio das Ostras são diplomados

Posted in Brasil, Cidade, Editorial, Eleições 2012, Estado, Macaé, Notas, Política, Rio das Ostras by ImprensaBR on 19/12/2012

O Polifônico tem mudado paulatinamente seu viés editorial de política para cultura, arte, educação e meio ambiente. Ainda assim, interessa-nos registrar momentos importantes da vida política de Rio das Ostras, nossa principal praça (hoje) de atuação. Por isso, só por isso, posto agora algumas imagens do dia de ontem em Rio das Ostras… a diplomação do prefeito eleito para a gestão 2013 – 2016, Alcebíades Sabino, dos vereadores e suplentes que legislarão no período.

Não farei análise dos fatos, por hora, vou deixar os fatos falarem por si.

Gravei um vídeo, editei, mas nada dessas plataformas online aceitarem um curta em HD de 20 minutos. Demora muito e preciso ir à outra diplomação hoje, a do prefeito eleito em Macaé, Aluizio.

Sobre a diplomação de Sabino, vi sim a Câmara lotada como vi ontem em uma única ocasião nesses nove anos de imprensa local; em 2006 quando Cabral esteve em Rio das Ostras para a assinatura da primeira parceria público privada do Brasil para a área de saneamento básico. Esse mesmo povo que marcou presença ontem na diplomação dos próximos administradores, legisladores, gestores de Rio das Ostras, serão os mesmos a exigir que a cidade funcione nos próximos anos. Bem, assim espero…

diplomação sabino 019

diplomação sabino 001

rio macae diplomação sabino 037

rio macae diplomação sabino 039

Comentários desativados em Prefeito e vereadores eleitos em Rio das Ostras são diplomados

Rio das Ostras ganha livro sobre a história recente do município contada através da imprensa local

Em breve, Rio das Ostras terá seu primeiro livro dedicado à história local através do olhar da imprensa regional. Trata-se de ‘A imprensa na cidade que mais cresceu no Brasil – A história recente de Rio das Ostras revisitada em matérias jornalísticas produzidas entre 2005 e 2008′.

O livro faz parte do projeto Cadernos de Comunicação, criação da jornalista e editora deste jornal, Leonor Bianchi. O primeiro volume dos Cadernos abre a Série Memória da Imprensa Riostrense.

A publicação é independente e sairá pela editora #ruap em formato impresso (para demanda) e digital (CD).

capa_livro_cc03_para_word

Comentários desativados em Rio das Ostras ganha livro sobre a história recente do município contada através da imprensa local

Mazinho, dono de gráfica e da editora Poema é o novo secretário de Comunicação Social de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Comunicações, Jornalismo de Intervenção by ImprensaBR on 22/11/2012

Amigo íntimo do prefeito eleito em Rio das Ostras, Alcebíades Sabino, Osmar Soares, ou Mazinho, o dono de um pequeno conglomerado de empresas de comunicação da Região dos Lagos (sobretudo em Rio das Ostras) é o novo secretário de Comunicação Social do município. Mazinho enricou nos dois primeiros mandatos de Sabino e hoje é dono da gráfica e editora Poema e de muitas outras pequenas e médias empresas… eu mesma já trabalhei para ele. Foi em 2005 para a revista Tal, editada entre 2004 e 2007 se não me engano, já que a revista, assim como outros materiais editoriais impressos locais não tem periodicidade certa para sair.

Como eu, a maioria dos profissionais de comunicação da cidade de Rio das Ostras já passou por uma das empresas do Mazinho. Funciona como uma espécie de filtro onde ele escolta e escolhe quem seriamos ‘os bons jornalistas ‘para serem cooptados para o tipo de comunicação e de projeto de imprensa que têm em mente. Uma coisa horrorosa! Lembro-me que quando trabalhei para ele, meu salário nunca saia em dia… e pelo que escuto pela cidade de seus funcionários, até hoje ele os mantém no cabresto. Eu certamente ficarei de fora dessa boquinha, não é mesmo tio Mazinho?

Faço ideia de que não teremos bons ventos soprando a favor da imprensa livre em Rio das Ostras. Ao contrário, Mazinho deverá favorecer seus parceiros de imprensa. Ele foi o redator chefe de um dos primeiros jornais impressos de Rio das Ostras na contemporaneidade – o Umas e Ostras -, jornal na época totalmente chapa-branca e que ajudou muito o enriquecimento de seu proprietário.

A ver…

Comentários desativados em Mazinho, dono de gráfica e da editora Poema é o novo secretário de Comunicação Social de Rio das Ostras

Vitória! Justiça dá ganho em ação impetrada pelo Sepe contra Prefeitura de Rio das Ostras

Posted in Cidadania, Cidade, Educação by ImprensaBR on 22/10/2012

Aos profissionais de educação:

Nesta sexta-feira, 19 de outubro, o Departamento Jurídico do Sepe tomou ciência do resultado da ação impetrada pelo Sindicato contra a Prefeitura de Rio das Ostras, conforme o processo 0001969-21.2012.8.19.0068.

No processo judicial, “O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro – Sepe/RJ – Núcleo Rio das Ostras e Casimiro de Abreu propôs Ação Civil Pública contra o Município de Rio das Ostras e requereu em antecipação de tutela a determinação para que o réu regularize a distribuição da jornada de trabalho de todos os professores do quadro de educação básica no ensino público municipal”.

A ação judicial foi encaminhada ao Ministério Público em 19 de abril de 2012, sendo que o deferimento é datado de 17 de setembro do mesmo ano.

No relatório final, a juíza Juliana Gonçalves Figueira pronuncia: “Em razão do exposto, defere-se a tutela antecipada para determinar que o Município réu regularize a distribuição da jornada de trabalho de todos os professores do quadro da educação básica no ensino público do Município de Rio das Ostras, para o exercício de, no máximo, 2/3 (dois terços) da carga horária para desempenho das atividades dos referidos profissionais, sendo resguardado o mínimo de 1/3 (um terço) para as atividades complementares de planejamento, estudo e avaliação, para o ano letivo e seguintes;” (…) (grifo nosso)

Em outras palavras, pela decisão judicial a Prefeitura de Rio das Ostras está obrigada a implementar o referido período de 1/3 de carga horária para atividades extraclasse ainda este ano. Sem delongas.

Diretoria do Sepe Núcleo Rio das Ostras e Casimiro de Abreu

Resposta MP frente

Resposta MP verso

Fonte: Sepe Núcleo Rio das Ostras e Casimiro de Abreu

Comentários desativados em Vitória! Justiça dá ganho em ação impetrada pelo Sepe contra Prefeitura de Rio das Ostras

Grandes nomes do Choro farão Oficina em Rio das Ostras

Posted in Articulistas, Cidade, Cultura, Educação, Estado, Estereofonia by ImprensaBR on 18/10/2012

Por Rúben Pereira*

O Painel Funarte de Música Popular estará em Rio das Ostras entre os dias 05 e 11 de novembro reunindo músicos e estudantes de Música de Rio das Ostras e região para uma semana de aperfeiçoamento e aprendizado com grandes nomes da Música Brasileira.

Numa realização da FUNARTE em parceria com o Rio das Ostras C&VB serão realizadas oficinas gratuitas voltadas para a técnica e excelência artística e com o objetivo de qualificação de músicos, seu aperfeiçoamento, a intensificação dos intercâmbios com trocas de experiências e a disseminação de conhecimentos e práticas de educação musical.

As aulas serão com renomados professores da Escola Portátil de Música (www.escolaportatil.com.br).

Virão a Rio das Ostras mestres do Choro Brasileiro e grandes músicos e compositores do cenário carioca. Os músicos terão a oportunidade de aprender e aperfeiçoar conhecimentos com Mauricio Carrilho, Violão; Luciana Rabello, Cavaquinho e Apreciação Musical; Naomi Kumamoto, flauta; Pedro Amorim, Bandolim; Rui Alvim, Clarineta; Celsinho Silva, Pandeiro.

Conheça um pouco de cada Mestre Oficineiro

Mauricio Carrilho é violonista, compositor e arranjador. Integrou o seminal grupo “Carioquinhas no Choro” onde ao lado de Raphael Rabello fazia as partes de violão quando ainda tinham 14 e 16 anos respectivamente. Fez parte da “Camerata Carioca” junto de Radamés Gnatalli e tocou e arranjou para artistas como Nara Leão e Elizeth Cardoso. Em 2000 fundou a primeira gravadora dedicada ao Choro em nosso país, a Acari Records. É fundador da Escola Portátil de Música, um dos projetos de musicalização de maior sucesso em nosso país.

Luciana Rabello, cavaquinista e compositora. Irmã do gênio do violão Raphaell Rabello, falecido precocemente. Luciana tocou com todos os grandes da Música Brasileira. Durante muitos anos foi a cavaquinista mais chamada para gravações no Brasil, numa lista que vai de Chico Buarque e Maria Bethânia, passando por Nelson Sargento, Toquinho e Baden Powell. Integrou o regional “Carioquinhas no Choro” e a primeira formação da “Camerata Carioca”. É sócia de Mauricio Carilho na gravadora Acari e coordenadora da Escola Portátil de Música. É casada com o maior poeta da música Brasileira de todos os tempos, Paulo Cesar Pinheiro.

Naomi Kumamoto, natural de Kobe no Japão, Flautista, Pianista e compositora apaixonou-se pelo Choro e hoje está radicada há 10 anos no Rio de Janeiro onde leciona na Escola Portátil e toca com grandes músicos do gênero. É responsável pelo Festival de Música Brasileira em Kobe, tornando-se uma espécie de embaixatriz do Choro no Japão.

Pedro Amorim, Bandolinista, cavaquinista, violão-tenorista e compositor. Fundador de grupos como o “Nó em Pingo d’água”, Pedro Amorim é figura constante em rodas de Choro e Samba no Rio de Janeiro. Sempre se destacou por suas pesquisas acerca da obra de compositores como: Ernesto Nazareth, Luperce Miranda e Claudionor Cruz. Professor na Escola Portátil.

Rui Alvim, Clarinetista e Saxofonista, integra diversos grupos onde destaca-se o aplaudido “Água de Moringa”. Português radicado no Brasil é frequentemente chamado para gravações com grandes nomes da Música Brasileira. É professor de Saxofone na Escola Portátil de Música.

Celsinho Silva, Pandeirista, percussionista e compositor. Filho do Mestre Jorginho do Pandeiro, foi criado entre os maiores instrumentistas do país. É sobrinho do falecido Dino 7 cordas. Tocou com todos os grande da Música Brasileira numa lista infindável que vai de Orlando Silva, Marçal e Baden Powell passando por Elizeth Cardoso, Ney Matogrosso e Paulinho da viola, do qual faz parte de sua banda. Celsinho integrou os “Carioquinhas no Choro” e a Camerata Carioca”. É fundador do grupo “Nó em pingo d’água” e professor na Escola Portátil de Música.

As oficinas acontecerão entre os dias 05 e 11 novembro, com carga horário total de 40 horas e além dos músicos locais, serão selecionados músicos de outros municípios para participar, perfazendo um total de 160 músicos.

Abaixo a listagem de professores, seus respectivos instrumentos e oficinas e as vagas disponibilizadas:

Mauricio Carrilho – violão – 25 alunos

Luciana Rabello – cavaquinho – 25 alunos / apreciação musical – todos os alunos inscritos

Naomi Kumamoto – flauta – 25 alunos

Rui Alvim – saxofone – 25 alunos / clarineta – 25 alunos

Pedro Amorim – bandolim – 15 alunos

Celso Silva – pandeiro – 25 alunos / percussão – 25 alunos

Aulas práticas de conjunto – todos os alunos inscritos

As aulas serão ministradas no Centro de Formação de Música e Dança (Onda) e em outros locais a serem confirmados.

As inscrições poderão ser efetuadas através do e-mail: musica.funarte@gmail.com

É uma oportunidade imperdível de aprender e trocar experiências com músicos de alto quilate.

* Rúben Pereira é editor do Caderno de Cultura d’O Polifônico, músico, violonista de 7 cordas, integrante do Coletivo Só Pra Moer, foi aluno de Maurício Carrilho e Luciana Rabelo nas oficinas de choro na UFRJ (Lapa) na fase pré Escola Portátil, aluno fundador da escola Portátil de Música, idealizador do festival Benedicto Lacerda, do Observatório da Memória Macaense, da Roda Rio de Choro e da Maratona Cultural, é um dos diretores da Associação Rio das Artes (ACRA) e coordenador musical da Escola Livre de Comunicação e Artes. 

Comentários desativados em Grandes nomes do Choro farão Oficina em Rio das Ostras

Leituras complementares para a implantação da Hemeroteca Digital de Rio das Ostras

Por Leonor Bianchi

Assim como já noticiamos, estamos desenvolvendo uma pesquisa aprofundada nos acervos de periódicos da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro a fim de descobrir em quais deles Rio das Ostras aparece. Nosso intuito é ainda mais amplo, ou seja, além de termos curiosidade de saber desde quando a cidade ou a região de Rio das Ostras começa a ser citada na imprensa jornalística do Brasil, interessa-nos conhecer onde se deram as primeiras citações à cidade na imprensa impressa. É, pode ser enfadonho o uso das palavras, mas é isso aí.

Neste sentido, seguem avançadas as leituras, produções de relatórios e levantamento de dados, que constituem o embasamento argumentativo do projeto da Hemeroteca Digital de Rio das Ostras.

Para enriquecer seu conhecimento sobre o tema, sugiro a leitura do texto ‘A Digitalização como Forma de Conservação e Disseminação do Acervo de Jornais da Biblioteca Monsenhor Galvão (A DIGITALIZAÇÃO COMO FORMA DE CONSERVAÇÃO) da bibliotecária da Biblioteca Setorial Monsenhor Renato de Andrade Galvão do Museu Casa do Sertão (UEFS) Universidade Estadual de Feira de Santana, Ana Martha M. Sampaio. Nele a autora investe sobre a necessidade da preservação do acervo de jornais da referente biblioteca e para isto, sua digitalização e difusão. O contexto é a cidade de Feira de Santana na Bahia, o que mais chamou minha atenção, já que nosso escopo maior é a imprensa  regional e local.

Resumo

“O acervo de jornais antigos, da Biblioteca Setorial Monsenhor Renato de Andrade Galvão (BSMG) é responsável pelo resgate da imprensa escrita feirense e da história social do município garantindo a população regional o direito de ter acesso ás informações contidas em jornais feirenses datados do século XIX e XX. Tais documentos se constituem em elementos de suma importância para o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas e colegiais, o que tem permitido a elaboração de projetos nas diversas áreas do conhecimento, concretizado através das diversas monografias, dissertações, artigos, teses, entre outras produções realizadas a partir das consultas na referida biblioteca, por isso, a conservação e preservação de tão importante acervo para a sociedade escrita são tão importantes, pois estes registros são um referencial teórico para a localidade que guardam a memória histórica e cultural de seu povo. O artigo aborda importância da preservação destes jornais para a comunidade de Feira de Santana e região. Porém o uso diário e a fragilidade que é peculiar ao suporte dos jornais acarretaram no desgaste de tão importante coleção para pesquisadores, bem como, alunos e a comunidade regional. Dessa maneira se faz mister a digitalização deste acervo, dos quais muitos já se encontram fora de uso sem condições de disponibilização ao usuário. Por outro lado, tal privação se constitui enquanto entrave ao desenvolvimento de novos trabalhos nas áreas da História, Sociologia, Literatura, Antropologia, Filologia, dentre tantas áreas, que tão bem poderiam usufruir as importantes informações contidas nas suas paginas amarelecidas pelo tempo. O mais agravante é fato que tais edições de jornais são as únicas conhecidas em toda a região e, portanto, no caso do desaparecimento destes exemplares informações sobre o cotidiano de Feira de Santana e região, estariam fadados ao completo desconhecimentos pela sociedade local.Contudo, a digitalização e conseqüente conservação da coleção de jornais da BSMG se faz urgente e necessária haja vista ser ela singular enquanto instrumentos de pesquisa e de informação e plural na infinidade de possíveis temas e interpretações por partes daqueles que tem na mesma a renovação do conhecimento acerca da realidade regional”.

O projeto acima acabou se delineando uma das ações mais significativas já feitas por uma biblioteca de interior no que diz respeito à preservação de seu acervo de periódicos. No final de 2010, muitos jornais já haviam sido digitalizados por iniciativa do projeto. Jornais estes de suma importância para a história das sociedades onde circulou.

São eles: 

– O Município

1892-1894 e 1908-1911

– O Propulsor

1896

– Gazeta do Povo

1891-1893

– Folha do Norte

1909, 1910, 1911, 1912, 1913, 1914, 1917, 1918, 1919, 1926, 1927, 1928, 1929, 1930, 1931, 1932, 1933, 1934, 1935, 1936, 1937, 1938, 1939, 1940, 1941, 1942, 1943, 1944, 1945, 1946, 1947, 1948, 1949, 1950, 1951, 1952, 1953, 1958, 1960, 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978.

– O Progresso

1901-1903; 1905-1908

– Folha da Feira

1932-1935

– O Coruja

1956

– Feira Livre

1979

Foto: Edvan Barbosa – Ascom/Uefs

Comentários desativados em Leituras complementares para a implantação da Hemeroteca Digital de Rio das Ostras

Painel Funarte de Música Popular será realizado em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Cultura, Estado, Estereofonia by ImprensaBR on 16/10/2012

A FUNARTE realizará em Rio das Ostras o Painel Funarte de Música Popular, uma série de oficinas gratuitas voltadas para a técnica e excelência artística que tem como objetivo a qualificação de músicos, seu aperfeiçoamento, a intensificação dos intercâmbios com trocas de experiências e a disseminação de conhecimentos e práticas de educação musical.

 Estas oficinas acontecerão entre os dias 05 e 11 novembro, com carga horário total de 40 horas e além dos músicos locais, serão selecionados músicos de outros municípios para participar, perfazendo um total de 160 músicos.

As aulas serão com renomados professores da Escola Portátil de Música (www.escolaportatil.com.br) que tem apoio da UNIRIO.

Segue listagem de professores e vagas disponibilizadas:

Mauricio Carrilho – violão – 25 alunos

Luciana Rabello – cavaquinho – 25 alunos / apreciação musical – todos os alunos inscritos

Naomi Kumamoto – flauta – 25 alunos

Rui Alvim – saxofone – 25 alunos / clarineta – 25 alunos

Pedro Amorim – bandolim – 15 alunos

Celso Silva – pandeiro – 25 alunos / percussão – 25 alunos

Aulas práticas de conjunto – todos os alunos inscritos

As aulas serão ministradas no Centro de Formação de Música e Dança (Onda) e em outros locais a serem confirmados.

As inscrições poderão ser efetuadas através do e-mail: musica.funarte@gmail.com

 

Comentários desativados em Painel Funarte de Música Popular será realizado em Rio das Ostras

Mostra de cinema de Rio das Ostras apresenta filmes selecionados para 2012

Posted in Cidade, Cultura by ImprensaBR on 08/10/2012

A 9a Mostra Cinema Popular Brasileiro apresenta a relação de filmes selecionados para edição 2012.

O projeto acontece nas cidades de Rio das Ostras, Macaé e Nova Friburgo e pela Internet de 1° a 12 de novembro de 2012.

A Mostra acontece na cidade de Rio das Ostras, região dos Lagos, Rio de Janeiro e também pela Internet.

As aventuras de Seu Euclides: Lambesujo e Caboclinhos

Diretor: Marcelo Roque Belarmino

Promessa

Diretor: Marcos Teles

A Melhor Idade

Direção: Angelo Defanti

Beira Rio

Direção: Diogo Costa Pinto

Printemps

Direção: Gabriel Kalim Mucci

O Cidadão Caryuka

Direção: Hélio Rodrigues

Aconteceu no ABC

Direção: Jhony Gusmão e Bero Carvalho

Nem que tudo termine como antes

Direção: Mariana Martinez e Daniel Caselli

Pequeno

Direção: Ernesto Molinero

Abelardo

Direção: Ane Siderman

Patápio

Direção: Alexandre Palma

Gigantes da Alegria

Direção: Ricardo rodrigues e Vitor Gracciano

A Lenda da Lagoa Vermelha II – A Vingança

Direção: Eutímio Carvalho

Não Vá Ferir o Coração de Lourival Machadinha

Direção: Pedro Murad

Perfídia

Direção: Ramon Navarro

O Cangaceiro

Direção: Marcos Buccini

Ilhas Cayman

Direção: Gabriel Perrone

Caliope

Direção: Helena Guerra

Abraços na Escuridão

Direção: Bruno Barrenha

Assis que se faz

Direção: Carlos segundo

Hooji  法事

Direção: Marcello Quintella e Boynard

Memoriam – um filme sobre uma cidade inventada

Direção: Johil Carvalho e Sérgio Lacerda

Sandra

Direção: Allex Medrado

Picote Constelado

Direção: Lívia Fernandez e Allex Medrado

Pique-salva

Direção: Antonio BalbinoANTONIO BALBINO

Os vingadores da província

Direção: Ricardo Leite

Fuga

Direção: Laura Barile

Variações sobre um mesmo tema

Direção e Produção: Fernando Timba, Thiago Amaral

E aquele projeto ainda estará no ar

Direção: Laura Barile

O fim do recreio

Direção: Vinicius Mazzon e Nélio Spréa

Retrato Invisível

Direção: Denise Soares

Pedras pretas Itaúnas de São Benedito e São Sebastião

Direção: Marcos Valério Guimarães

Desvelo 

Direção: Clarissa Rebouças

Marcha à Ré no Ano do Dragão

Direção: Pedro Barbosa

Uma noite

Direção: Daniela Santos

Cataventos

Direção: Phydias Barbosa

Jorge Poema

Direção: Rafael Costa

Zé Rangel

Direção: Rafael Costa

Brasil, ame-o ou deixe-o!

Direção e Produção: Ramon Mulin

Ciranda

Direção: José Carlos Sachetti Júnior (Zeca Sachetti)

Dona

Direção: Raylane Cardoso

Capoeira mandou me chamar

Direção: Mariane Nascimento

Truks

Direção: João Inacio

Comentários desativados em Mostra de cinema de Rio das Ostras apresenta filmes selecionados para 2012

Sabino é eleito prefeito de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Eleições 2012 by ImprensaBR on 07/10/2012

Com cerca de 88,89% dos votos apurados, Sabino (PSC) já pode ser considerado o prefeito de Rio das Ostras a partir de 1 de janeiro de 2013, com 36.894 votos, (76,10%).

Comentários desativados em Sabino é eleito prefeito de Rio das Ostras

Metade das urnas já foram apuradas em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Eleições 2012 by ImprensaBR on 07/10/2012

A apuração segue rápida em Rio das Ostras: 50% das urnas já abertas, totalizando 29.353 votos apurados.

Sabino aparece com 20.333 votos (74%), Zezinho Salvador com 6.083, Elisangela Broder, com 339, Lena com 278 e Dr. Castro com 206 votos.

 

Comentários desativados em Metade das urnas já foram apuradas em Rio das Ostras

Psol na apuração das primeiras 64 urnas apuradas em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Eleições 2012 by ImprensaBR on 07/10/2012

O candidato do Psol Professor Jonathan está em quinquagésimo lugar na apuração das urnas até agora, com 72 votos das 64 urnas apuradas em Rio das Ostras até o momento. Ele é o primeiro colocado de sua legenda neste instante. Em segundo lugar na legenda vem Tieu, 85 colocado, com 29 votos (0,20% do votos apurados). Em terceiro na legenda vem Carlos Elias, co 11 votso, em quinto, Mel Marquer, com 5 votos, Bubas, com 2 votos.

Comentários desativados em Psol na apuração das primeiras 64 urnas apuradas em Rio das Ostras

Apuração dos votos para vereadores segue ágil em Rio das Ostras

Posted in Cidade, Eleições 2012 by ImprensaBR on 07/10/2012

A apuração dos votos município de Rio das Ostras segue adiantada e bastante ágil. Acompanhando o site do TSE vemos o candidato Derlan (coligação PSC PCdoB) com 269 votos, em segundo lugar vemos Marco Ribeiro (PRB PSDB PPL) com 36 votos, em terceiro, nome antigo na Câmara riostrense, Carlos Afonso (PSB PMN PTC PSD) com 31 votos.

Comentários desativados em Apuração dos votos para vereadores segue ágil em Rio das Ostras

%d blogueiros gostam disto: