!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Hoje tem cinema em Cabo Frio: Mostra Curtas na Ilha apresenta filmes capixabas, de graça

Posted in Cultura, Região, Videofonia by ImprensaBR on 25/04/2012

MOSTRA CURTA NA ILHA – Mostra de Curtas Capixabas em Cabo Frio!!!
25 de abril às 21h – Com o lançamento do curta: “SOMBRAS DO TEMPO” de Edson Ferreira, com Yuri Vasconcellos, Claudia Gomes, Ruyther Helmer Jr, Guti Fraga e Markus Konka
Encerramento com a Banda “BICICLETA FUNANA”
Local: “CAFÉ IMAGINÁRIO” – Boulevard Canal – Cabo Frio – RJ – Brasil
ENTRADA GRATUITA

Comentários desativados em Hoje tem cinema em Cabo Frio: Mostra Curtas na Ilha apresenta filmes capixabas, de graça

Panorama das eleições municipais de Armação de Búzios

Posted in Eleições 2012, Política, Região by ImprensaBR on 19/04/2012

Panorama das eleições municipais de Armação de Búzios

Os mais de 20 mil eleitores de Armação dos Búzios (Região dos Lagos), de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), terão de escolher seu prefeito apenas pela quinta vez. O município emancipou-se de Cabo Frio apenas em 1995. Desde então, dois dos candidatos no pleito de 2012 foram os chefes do executivo local.

O atual prefeito, Mirinho Braga (PDT), que governa o município pela terceira vez, e Toninho Branco (sem partido), que comandou a cidade entre 2004 e 2008, disputarão o pleito ao lado de outro ex-prefeito, este de Araruama, Francisco Ribeiro; João Carrilho (PSC), um empresário local; e Evandro da Costa (PR), vereador mais votado de Búzios, e que desfruta de seu terceiro mandato consecutivo.

Delmires de Oliveira Braga, o Mirinho (PDT)

Conhecido como Mirinho, foi o primeiro prefeito da história de Búzios. Sua vida política começou 1992, quando foi chefe de gabinete do então prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio Novelino. Em 12 de novembro de 1995, quando Búzios emancipou-se, ele assumiu a administração da cidade como sub-prefeito, até o ano seguinte, quando foram realizadas as eleições municipais.

Mirinho está em seu terceiro mandato, tendo vencido as eleições de 1996, 2000, e 2008, mandato este que ainda exerce. Em 2012, o pedetista que reeleger-se pela segunda vez.

Francisco Carlos Fernandes Ribeiro (PSC)

Francisco Carlos Fernandes Ribeiro, hoje conhecido como Chiquinho da Educação, ou do Atacadão, trilhou toda sua carreira política no município de Araruama, também na Região dos Lagos. Nesta cidade, onde é próspero comerciante, tentou a sorte em um pleito eleitoral pela primeira vez. Em 1995, candidatou-se a prefeito, quando foi derrotado. Na disputa seguinte, em 2000, obteve o maior número de votos e sagrou-se chefe do executivo da cidade. Em 2004, foi reeleito para outro mandato.

Neste ano, em vez de buscar eleger-se para mais um mandato em Araruama, transferiu seu domicílio eleitoral para Armação de Búzios, onde aparece com um dos possíveis candidatos a suceder o atual prefeito Mirinho Braga.

João Carrilho (PSB)

Empresário de Búzios, sua empresa é responsável pelo aterro sanitário da cidade. O filho, João de Melo Carrilho, é o atual presidente da Câmara Municipal de Armação dos Búzios. Com estas credenciais, ele tentará um cargo político pela primeira vez.

 Evandro Oliveira da Costa (PR)

Atual vereador de Armação dos Búzios, tendo sido eleito com o maior número de votos, Evandro aparece com ferrenho opositor do prefeito Mirinho Braga, de quem já foi aliado.

Vereador pelo terceiro mandato seguido, tentará, pela primeira vez, ser o chefe do Executivo local.

Toninho Branco (sem partido)

Única pessoa, além do atual, a exercer o cargo de prefeito de Búzios. Elegeu-se em 2004, pelo PMDB. Foi derrotado por Mirinho Braga em 2008, quando tentou a reeleição.

Fonte: JB

Comentários desativados em Panorama das eleições municipais de Armação de Búzios

Depois de 40 anos, Cacau, hoje morador de Rio das Ostras, se reconhece na foto da capa do disco Clube da Esquina

Posted in Cidade, Cultura, Observatório da Imprensa Local, Outras Fontes, Região by lunks on 21/03/2012

Depois de 40 anos, morador de Rio das Ostras, Cacau, repete a cena da foto do disco do Clube da Esquina.

O dia-dia do jornalista depende não apenas de seu bom desempenho mental e ‘elouquencia redacional’, mas sobretudo e antes de tudo de sua criatividade, sua inventividade para criar pautas e desenvolvê-las. Muitos são os argumentos que podem gerar uma pauta.

A invenção de hoje fica por conta da clippagem sobre Rio das Ostras na imprensa nacional e merece destaque na editoria Observatório da Imprensa Local, embora a matéria a seguir não revele nenhum aspecto crítico do leitor para com a mídia local, mas  revela um fato desprezado pela mesma na medida em que todos estão falando do assunto menos nós aqui na cidade!

E não é que inventando pautas e fazendo clippings sobre Rio das Ostras cheguei ao estado de Minas, ou melhor, ao Estado de Minas! Sim, trata-se de jornalão como nós do jornalismo popular costumamos chamar os impressos produzidos por grandes grupos empresariais que visam o lucro acima de tudo através da utilização da comunicação ‘social’ na sociedade moderna.

Mas enfim, o interessante deste enredo todo foi o encontro inacreditável com a matéria da jornalista Ana Carla Brant e do fotógrafo Túlio Santos do jornal Estado de Minas sobre  Cacau e Tonho, os dois meninos que aparecem na capa de um dos discos mais importantes da cultura musical de Minas Gerais e de uma geração belê da qual sou herdeira com muito orgulho: o Clube da Esquina, do coletivo de músicos mineiros liderados por Milton Nascimento e Lô Borges, de 1972.

Fotografados há 40 anos pelo pernambucano Carlos da Silva Assunção Filho – Cafi – a jornalista e o fotógrafo foram para Nova Friburgo atrás da pauta inventada pelo editor de Cultura do EM, João Paulo Cunha.

O resultado é a bela matéria que o leitor d’O Polifônico lerá a seguir contando brevemente a estória desses dois garotos, cujos destinos se distanciaram quando um deles veio morar em Rio das Ostras, onde hoje trabalha como jardineiro.

Não seria, no meu entender, plágio, sugerir, enquanto editora deste jornal, uma entrevista com o Cacau, para saber dele como viveu durante esses 40 anos o menino da foto da capa de um dos discos mais vendidos e curtidos das últimas quatro décadas.

É impressionante ver como o semblante do Cacau pouco mudou de lá pra cá, não?

Para mim, que já morei em Lumiar e conheci o lugar onde foi composta a música que tem o nome do vilarejo, foi emocionante ler esta matéria singela. Vi de perto novamente na minha memória toda a beleza daquela terra de águas e matas abençoadas onde fui muito feliz… mas vi também a pobreza ainda nas vilas mais humildes, a falta de estrutura no atendimento à saúde das famílias que moram em Boa Esperança, São Pedro da Serra, Bocaina dos Blauts, na Sibéria, em Macaé de Cima, Rio Bonito de Cima… a pele maltratada das mulheres que labutam nas lavouras de arroz, feijão, mandioca, banana… o cansaço das crianças que percorrem dezenas de quilômetros para chegar à escola… mas ainda consegui ver beleza nessa memória cruel e árida, pois essas paisagens sempre estiveram floridas e seu povo, por isso, ainda que sofredor, é um povo que se orgulha de ter sido pioneiro, desbravador… e ainda assim, sorri.

Leia a matéria do jornal Estado de Minas:

EM localiza Tonho e Cacau, a dupla que estampou a capa do Clube da Esquina há 40 anos

Meninos continuaram próximos e reviveram a imagem clássica

Ainda mais rápidos do que o habitual, os passos do editor de Cultura, João Paulo Cunha, na manhã de terça-feira, só poderiam significar duas coisas: ou algum artista importante tinha morrido ou… “Achamos os meninos!”. João Paulo acabara de saber que a repórter Ana Clara Brant e o fotógrafo Túlio Santos tinham cumprido a missão que lhes foi confiada na semana passada: percorrer os arredores de Nova Friburgo e localizar, 40 anos depois, os dois garotos que aparecem na capa do Clube da Esquina. A única referência eram indicações um tanto imprecisas do autor da imagem, o fotógrafo pernambucano Cafi, que clicara os garotos a caminho da fazenda da família de um dos letristas do disco, Ronaldo Bastos, e jamais havia os reencontrado.

Munida de cartazes com a reprodução da fotografia, a dupla chegou à Região Serrana do Rio de Janeiro e saiu em busca do objetivo. Conversou com mais de 50 moradores da região. Suposições, negativas, dúvidas… até que uma das entrevistadas, Beth, bateu o olho na foto e, sem hesitar, identificou os garotos. Vieram outras confirmações e o trabalho passou a ser não só localizá-los, mas promover o inédito reencontro. Às 16h de quarta-feira, a repórter ligou para a redação e, eufórica, anunciou que a missão estava cumprida. Depois de escutar o relato, temperado por surpreendentes coincidências e lances inusitados, perguntei a Ana Clara se havia ficado emocionada com o desfecho da busca. E a resposta não poderia ser mais mineira: “Nó! Tirei até uma foto com eles, uai!”.

Com vocês, a história de dois meninos brasileiros que partilharam pães e sonhos numa estrada de terra no início dos anos 1970. Lô e Bituca? Não, Tonho e Cacau. Essa é uma história de poeira, espelho, vidro e corte. Mas é, acima de tudo, uma história com gosto de sol.

– Carlos Marcelo

——–

Nova Friburgo – Você já ouviu falar em Tonho e Cacau? Ou quem sabe em José Antônio Rimes e Antônio Carlos Rosa de Oliveira? Provavelmente não, mas certamente já deve ter se deparado com a fotografia deles por aí. Isso porque os dois Antônios ilustram a capa de um dos discos mais importantes da história da música brasileira: o Clube da Esquina. Passados 40 anos que a câmera de Carlos da Silva Assunção Filho, o Cafi, registrou os dois meninos sentados na beira de uma estrada de terra perto de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, o Estado de Minas conseguiu localizá-los depois de uma busca que envolveu dezenas de pessoas e teve histórias saborosas.

Durante bom tempo, muita gente chegou a achar que as duas crianças da capa do LP seriam Milton Nascimento e Lô Borges, mas os próprios artistas sempre desmentiram. “A gente chegou a ir atrás deles, mas era muito difícil localizá-los. Eles devem ter caído no mundo”, declarou Cafi antes de a reportagem botar o pé na estrada rumo a Nova Friburgo. Na verdade, “Lô” e “Milton” praticamente nunca deixaram a região conhecida como Rio Grande de Cima, na zona rural da cidade fluminense, onde nasceram e cresceram.

José Antônio Rimes tem 47 anos e curiosamente exerce o ofício de recompositor, responsável por encaixotar, organizar e distribuir as mercadorias na seção de congelados de um supermercado da cidade. Apesar de a reportagem ter percorrido quilômetros até chegar a Tonho, como é conhecido, ele trabalha a um quarteirão do hotel onde estávamos hospedados. O encontro com o “menino branquinho do disco”, como ficou conhecido, foi cercado de expectativas. Os colegas do supermercado já sabiam da história e quando o recompositor chegou até se assustou: “Que tanto de gente é essa? Por que está todo mundo parado?”, espantou-se. Quando viu a capa do disco, não titubeou: “Oh, sou eu e o Cacau. Como é que vocês conseguiram isso? Quem tirou essa foto? Eu me lembro desse dia”, revelou.

Antônio Rimes recorda que estava brincando em um morro de terra removida pelos tratores que ficava próximo a um campinho de futebol, quando Cafi e Ronaldo Bastos passaram dentro de um Fusquinha. “Alguém do carro me gritou e eu sorri. Estava comendo um pedaço de pão que alguém tinha me dado, porque eu estava morrendo de fome, e para variar descalço. Até hoje não gosto muito de usar sapato. Mas nunca soube que estava na capa de um disco. A minha mãe vai ficar até emocionada. A gente nunca teve foto de quando era menino”, disse Tonho, que nunca ouviu falar em Milton Nascimento, tampouco em Clube da Esquina. “É aquele moço que foi ministro?”, indagou.

Já Antônio Carlos Rosa de Oliveira, de 48 anos, o Cacau, conta que não se lembra do exato momento da foto, mas que anos depois, quando morava em Macaé, no litoral norte do estado do Rio, se deparou com a capa do Clube da Esquina em uma loja de discos e desconfiou que se tratava dele mesmo. “Coloquei a mão sobre a minha foto e fiquei reparando aquele olhar. Achei que era eu mesmo e acabei comprando o CD, porque o LP não tinha mais. Até queria um para poder guardar”, frisa Cacau, que durante toda a reportagem não se desgrudou do álbum que pertence a um dos jornalistas do Estado de Minas . “Vou roubar este pra mim”, brincou.

Cacau e Tonho nasceram na fazenda da família Mendes de Moraes, na zona rural de Nova Friburgo, onde os pais trabalhavam como lavradores. Não desgrudavam um do outro e aprontavam bastante, segundo o relato de parentes e vizinhos que ajudaram a reconhecê-los. Jogavam futebol, bola de gude, pegavam frutas nas vendas da região, nadavam na prainha do Rio Grande e nas cachoeiras. Ficaram muito próximos até os 20 anos, quando as famílias acabaram se mudando para bairros diferentes de Nova Friburgo. Tonho ainda vive na cidade com a mãe, a esposa e as duas filhas, mas Cacau se mudou recentemente para Rio das Ostras, na Região dos Lagos, onde presta serviços como jardineiro e pintor.

Mesmo morando a 100 quilômetros de Nova Friburgo, topou reviver com o amigo a clássica fotografia da capa do Clube da Esquina. Não foi fácil localizar o exato lugar, já que a região do Rio Grande sofreu muito com os efeitos da tragédia de janeiro do ano passado e com o tempo. “Isto aqui mudou demais, então não dá para precisar. Quarenta anos não são 40 dias”, filosofou Cacau. Apesar do sol escaldante e da posição desconfortável, eles não se importaram de posar para a máquina fotográfica. “Quer que eu tire o sapato pra ficar parecido? Adoro ficar descalço mesmo! Se tiver um pão, também pode me dar”, pediu Tonho, dando gargalhadas.

Surpresa 
A princípio, Tonho e Cacau ficaram ressabiados com a história de estamparem a capa de um LP e ao saber que a imprensa estava atrás deles. As famílias também desconfiaram. A mãe de Tonho, dona Aparecida Rimes, de 69 anos, a toda hora ligava para saber do filho, com receio de ele ter sido sequestrado. “A gente nunca viu isso por aqui. Mas agora que vocês chegaram à cidade estão dizendo que meu filho está até no computador. Fico preocupada”, admitiu a aposentada.

Cacau revela que só se deslocou de Rio das Ostras para Nova Friburgo porque achava que tinha alguma pendenga familiar para resolver. “Pensei que era coisa de pensão de ex-mulher. Essas coisas. Não acreditei muito nessa conversa de repórter não”, justificou o jardineiro, que é fã de MPB e conhece a obra de Bituca. “Gosto muito de Canção da América. É muito bonita. Mas o que vai acontecer agora que o povo vai descobrir que esse menino do disco não é o Milton Nascimento? Será que vão achar ruim comigo?”, questionou receoso.

Apesar de não compartilharem a intimidade de outrora, vez por outra eles se esbarram por Nova Friburgo e colocam o papo em dia. “A gente não tem tempo, fica nessa correria de trabalho, família. Eu fico no serviço das 6h às 18h, então complica demais encontrar com o pessoal. Cada um tomou o seu rumo, mas sempre que a gente se vê é uma farra. Amigo é amigo, né? Para toda a vida”, destacou Tonho.

Cara do Brasil
Autor da imagem original, o fotógrafo pernambucano Cafi conta como nasceu o clique: “A gente ficava andando com o Fusquinha do Ronaldo (bastos) pelas estradas, tirando foto de nuvens, porque a gente ia criar a nossa empresa, Nuvem Cigana. Uma das nuvens, inclusive, está no encarte do Clube da Esquina”. Ao ver os meninos, decidiu fazer o registro: “Foi como um raio”, lembra Cafi. “ É uma imagem forte. A cara do Brasil. E foi na época em que vários artistas estavam exilados fora daqui. E tinha essa coisa da amizade presente também. O Milton adorou a foto e ela acabou indo para a capa”, relembra Cafi, 61 anos, radicado no Rio de Janeiro.

O clube da busca
Foram necessárias, pelo menos, 53 pessoas para chegar até os dois “garotos”. Porém, algumas tiveram um papel fundamental. O desenrolar do fio da meada se deu quando, a pedido do Estado de Minas, um jornalista de Nova Friburgo, Wanderson Nogueira, anunciou na rádio local sobre a procura. Uma ouvinte da região, a costureira Rogéria dos Santos, de 56 anos, entrou em contato com a reportagem, comunicando que nunca tinha ouvido falar da história do disco, mas conhecia muitos moradores da zona rural que poderiam auxiliar na busca.

Rogéria dos Santos nos levou até a auxiliar de produção Gilcelene Tomaz Ferreira, de 33 anos, pois muitos da cidade desconfiavam que o menino negro do Clube seria alguém da família dela, filho de Severino, um antigo lavrador. Por indicação da mãe de Gilcelene, Helena, chegamos até Erasmo Habata, floricultor da região. Com o LP na mão, assegurou: “Este pretinho não é filho do Severino. Mas este mais branquinho é filho do Laerte Rimes, um lavrador da região. E deve ser o Tonho”, frisou. Outras indicações – pistas falsas – nos levaram a checar várias pessoas, entre elas um paciente internado em clínica psiquiátrica e até um foragido da Justiça.

Na manhã seguinte, partimos atrás de um casal que morou mais de 30 anos na região e conhece todo mundo: a dona de casa Elizabeth Fernandes Silva, de 58 anos, e o pedreiro Fernando da Silva, de 62. “Na época, a dona Querida, que é a mãe do Ronaldo e do Vicente Bastos, lá da Fazenda Soledade, nos mostrou essa foto num pôster. Sempre soube que eram o Tonho e o Cacau. Não temos dúvidas que são eles, porque eles viviam juntos pra cima e pra baixo”, apontou Beth. “Os dois conservam aquele jeitinho. São eles sim e acho que eles vão ficar muito felizes”, opinou Fernando.

E em menos de 24 horas, com a ajuda da população local, finalmente estava desvendado a identidade dos dois meninos da capa do Clube da Esquina. “A gente fica até emocionado. Eles mereciam ser descobertos. É um reconhecimento mesmo com tanto tempo”, resumiu Rogéria dos Santos.

Tagged with:

Comentários desativados em Depois de 40 anos, Cacau, hoje morador de Rio das Ostras, se reconhece na foto da capa do disco Clube da Esquina

Depois de 40 anos, Cacau, hoje morador de Rio das Ostras, se reconhece na foto da capa do disco Clube da Esquina

Posted in Cidade, Cultura, Observatório da Imprensa Local, Outras Fontes, Região by ImprensaBR on 20/03/2012

Depois de 40 anos, morador de Rio das Ostras, Cacau, repete a cena da foto do disco do Clube da Esquina.

O dia-dia do jornalista depende não apenas de seu bom desempenho mental e ‘elouquencia redacional’, mas sobretudo e antes de tudo de sua criatividade, sua inventividade para criar pautas e desenvolvê-las. Muitos são os argumentos que podem gerar uma pauta.

A invenção de hoje fica por conta da clippagem sobre Rio das Ostras na imprensa nacional e merece destaque na editoria Observatório da Imprensa Local, embora a matéria a seguir não revele nenhum aspecto crítico do leitor para com a mídia local, mas  revela um fato desprezado pela mesma na medida em que todos estão falando do assunto menos nós aqui na cidade!

E não é que inventando pautas e fazendo clippings sobre Rio das Ostras cheguei ao estado de Minas, ou melhor, ao Estado de Minas! Sim, trata-se de jornalão como nós do jornalismo popular costumamos chamar os impressos produzidos por grandes grupos empresariais que visam o lucro acima de tudo através da utilização da comunicação ‘social’ na sociedade moderna.

Mas enfim, o interessante deste enredo todo foi o encontro inacreditável com a matéria da jornalista Ana Carla Brant e do fotógrafo Túlio Santos do jornal Estado de Minas sobre  Cacau e Tonho, os dois meninos que aparecem na capa de um dos discos mais importantes da cultura musical de Minas Gerais e de uma geração belê da qual sou herdeira com muito orgulho: o Clube da Esquina, do coletivo de músicos mineiros liderados por Milton Nascimento e Lô Borges, de 1972.

Fotografados há 40 anos pelo pernambucano Carlos da Silva Assunção Filho – Cafi – a jornalista e o fotógrafo foram para Nova Friburgo atrás da pauta inventada pelo editor de Cultura do EM, João Paulo Cunha.

O resultado é a bela matéria que o leitor d’O Polifônico lerá a seguir contando brevemente a estória desses dois garotos, cujos destinos se distanciaram quando um deles veio morar em Rio das Ostras, onde hoje trabalha como jardineiro.

Não seria, no meu entender, plágio, sugerir, enquanto editora deste jornal, uma entrevista com o Cacau, para saber dele como viveu durante esses 40 anos o menino da foto da capa de um dos discos mais vendidos e curtidos das últimas quatro décadas.

É impressionante ver como o semblante do Cacau pouco mudou de lá pra cá, não?

Para mim, que já morei em Lumiar e conheci o lugar onde foi composta a música que tem o nome do vilarejo, foi emocionante ler esta matéria singela. Vi de perto novamente na minha memória toda a beleza daquela terra de águas e matas abençoadas onde fui muito feliz… mas vi também a pobreza ainda nas vilas mais humildes, a falta de estrutura no atendimento à saúde das famílias que moram em Boa Esperança, São Pedro da Serra, Bocaina dos Blaudts, na Sibéria, em Macaé de Cima, Rio Bonito de Cima… a pele maltratada das mulheres que labutam nas lavouras de arroz, feijão, mandioca, banana… o cansaço das crianças que percorrem dezenas de quilômetros para chegar à escola… mas ainda consegui ver beleza nessa memória cruel e árida, pois essas paisagens sempre estiveram floridas e seu povo, por isso, ainda que sofredor, é um povo que se orgulha de ter sido pioneiro, desbravador… e ainda assim, sorri.

Leia a matéria do jornal Estado de Minas:

EM localiza Tonho e Cacau, a dupla que estampou a capa do Clube da Esquina há 40 anos

Meninos continuaram próximos e reviveram a imagem clássica

Ainda mais rápidos do que o habitual, os passos do editor de Cultura, João Paulo Cunha, na manhã de terça-feira, só poderiam significar duas coisas: ou algum artista importante tinha morrido ou… “Achamos os meninos!”. João Paulo acabara de saber que a repórter Ana Clara Brant e o fotógrafo Túlio Santos tinham cumprido a missão que lhes foi confiada na semana passada: percorrer os arredores de Nova Friburgo e localizar, 40 anos depois, os dois garotos que aparecem na capa do Clube da Esquina. A única referência eram indicações um tanto imprecisas do autor da imagem, o fotógrafo pernambucano Cafi, que clicara os garotos a caminho da fazenda da família de um dos letristas do disco, Ronaldo Bastos, e jamais havia os reencontrado.

Munida de cartazes com a reprodução da fotografia, a dupla chegou à Região Serrana do Rio de Janeiro e saiu em busca do objetivo. Conversou com mais de 50 moradores da região. Suposições, negativas, dúvidas… até que uma das entrevistadas, Beth, bateu o olho na foto e, sem hesitar, identificou os garotos. Vieram outras confirmações e o trabalho passou a ser não só localizá-los, mas promover o inédito reencontro. Às 16h de quarta-feira, a repórter ligou para a redação e, eufórica, anunciou que a missão estava cumprida. Depois de escutar o relato, temperado por surpreendentes coincidências e lances inusitados, perguntei a Ana Clara se havia ficado emocionada com o desfecho da busca. E a resposta não poderia ser mais mineira: “Nó! Tirei até uma foto com eles, uai!”.

Com vocês, a história de dois meninos brasileiros que partilharam pães e sonhos numa estrada de terra no início dos anos 1970. Lô e Bituca? Não, Tonho e Cacau. Essa é uma história de poeira, espelho, vidro e corte. Mas é, acima de tudo, uma história com gosto de sol.

– Carlos Marcelo

——–

Nova Friburgo – Você já ouviu falar em Tonho e Cacau? Ou quem sabe em José Antônio Rimes e Antônio Carlos Rosa de Oliveira? Provavelmente não, mas certamente já deve ter se deparado com a fotografia deles por aí. Isso porque os dois Antônios ilustram a capa de um dos discos mais importantes da história da música brasileira: o Clube da Esquina. Passados 40 anos que a câmera de Carlos da Silva Assunção Filho, o Cafi, registrou os dois meninos sentados na beira de uma estrada de terra perto de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, o Estado de Minas conseguiu localizá-los depois de uma busca que envolveu dezenas de pessoas e teve histórias saborosas.

Durante bom tempo, muita gente chegou a achar que as duas crianças da capa do LP seriam Milton Nascimento e Lô Borges, mas os próprios artistas sempre desmentiram. “A gente chegou a ir atrás deles, mas era muito difícil localizá-los. Eles devem ter caído no mundo”, declarou Cafi antes de a reportagem botar o pé na estrada rumo a Nova Friburgo. Na verdade, “Lô” e “Milton” praticamente nunca deixaram a região conhecida como Rio Grande de Cima, na zona rural da cidade fluminense, onde nasceram e cresceram.

José Antônio Rimes tem 47 anos e curiosamente exerce o ofício de recompositor, responsável por encaixotar, organizar e distribuir as mercadorias na seção de congelados de um supermercado da cidade. Apesar de a reportagem ter percorrido quilômetros até chegar a Tonho, como é conhecido, ele trabalha a um quarteirão do hotel onde estávamos hospedados. O encontro com o “menino branquinho do disco”, como ficou conhecido, foi cercado de expectativas. Os colegas do supermercado já sabiam da história e quando o recompositor chegou até se assustou: “Que tanto de gente é essa? Por que está todo mundo parado?”, espantou-se. Quando viu a capa do disco, não titubeou: “Oh, sou eu e o Cacau. Como é que vocês conseguiram isso? Quem tirou essa foto? Eu me lembro desse dia”, revelou.

Antônio Rimes recorda que estava brincando em um morro de terra removida pelos tratores que ficava próximo a um campinho de futebol, quando Cafi e Ronaldo Bastos passaram dentro de um Fusquinha. “Alguém do carro me gritou e eu sorri. Estava comendo um pedaço de pão que alguém tinha me dado, porque eu estava morrendo de fome, e para variar descalço. Até hoje não gosto muito de usar sapato. Mas nunca soube que estava na capa de um disco. A minha mãe vai ficar até emocionada. A gente nunca teve foto de quando era menino”, disse Tonho, que nunca ouviu falar em Milton Nascimento, tampouco em Clube da Esquina. “É aquele moço que foi ministro?”, indagou.

Já Antônio Carlos Rosa de Oliveira, de 48 anos, o Cacau, conta que não se lembra do exato momento da foto, mas que anos depois, quando morava em Macaé, no litoral norte do estado do Rio, se deparou com a capa do Clube da Esquina em uma loja de discos e desconfiou que se tratava dele mesmo. “Coloquei a mão sobre a minha foto e fiquei reparando aquele olhar. Achei que era eu mesmo e acabei comprando o CD, porque o LP não tinha mais. Até queria um para poder guardar”, frisa Cacau, que durante toda a reportagem não se desgrudou do álbum que pertence a um dos jornalistas do Estado de Minas . “Vou roubar este pra mim”, brincou.

Cacau e Tonho nasceram na fazenda da família Mendes de Moraes, na zona rural de Nova Friburgo, onde os pais trabalhavam como lavradores. Não desgrudavam um do outro e aprontavam bastante, segundo o relato de parentes e vizinhos que ajudaram a reconhecê-los. Jogavam futebol, bola de gude, pegavam frutas nas vendas da região, nadavam na prainha do Rio Grande e nas cachoeiras. Ficaram muito próximos até os 20 anos, quando as famílias acabaram se mudando para bairros diferentes de Nova Friburgo. Tonho ainda vive na cidade com a mãe, a esposa e as duas filhas, mas Cacau se mudou recentemente para Rio das Ostras, na Região dos Lagos, onde presta serviços como jardineiro e pintor.

Mesmo morando a 100 quilômetros de Nova Friburgo, topou reviver com o amigo a clássica fotografia da capa do Clube da Esquina. Não foi fácil localizar o exato lugar, já que a região do Rio Grande sofreu muito com os efeitos da tragédia de janeiro do ano passado e com o tempo. “Isto aqui mudou demais, então não dá para precisar. Quarenta anos não são 40 dias”, filosofou Cacau. Apesar do sol escaldante e da posição desconfortável, eles não se importaram de posar para a máquina fotográfica. “Quer que eu tire o sapato pra ficar parecido? Adoro ficar descalço mesmo! Se tiver um pão, também pode me dar”, pediu Tonho, dando gargalhadas.

Surpresa 
A princípio, Tonho e Cacau ficaram ressabiados com a história de estamparem a capa de um LP e ao saber que a imprensa estava atrás deles. As famílias também desconfiaram. A mãe de Tonho, dona Aparecida Rimes, de 69 anos, a toda hora ligava para saber do filho, com receio de ele ter sido sequestrado. “A gente nunca viu isso por aqui. Mas agora que vocês chegaram à cidade estão dizendo que meu filho está até no computador. Fico preocupada”, admitiu a aposentada.

Cacau revela que só se deslocou de Rio das Ostras para Nova Friburgo porque achava que tinha alguma pendenga familiar para resolver. “Pensei que era coisa de pensão de ex-mulher. Essas coisas. Não acreditei muito nessa conversa de repórter não”, justificou o jardineiro, que é fã de MPB e conhece a obra de Bituca. “Gosto muito de Canção da América. É muito bonita. Mas o que vai acontecer agora que o povo vai descobrir que esse menino do disco não é o Milton Nascimento? Será que vão achar ruim comigo?”, questionou receoso.

Apesar de não compartilharem a intimidade de outrora, vez por outra eles se esbarram por Nova Friburgo e colocam o papo em dia. “A gente não tem tempo, fica nessa correria de trabalho, família. Eu fico no serviço das 6h às 18h, então complica demais encontrar com o pessoal. Cada um tomou o seu rumo, mas sempre que a gente se vê é uma farra. Amigo é amigo, né? Para toda a vida”, destacou Tonho.

Cara do Brasil
Autor da imagem original, o fotógrafo pernambucano Cafi conta como nasceu o clique: “A gente ficava andando com o Fusquinha do Ronaldo (bastos) pelas estradas, tirando foto de nuvens, porque a gente ia criar a nossa empresa, Nuvem Cigana. Uma das nuvens, inclusive, está no encarte do Clube da Esquina”. Ao ver os meninos, decidiu fazer o registro: “Foi como um raio”, lembra Cafi. “ É uma imagem forte. A cara do Brasil. E foi na época em que vários artistas estavam exilados fora daqui. E tinha essa coisa da amizade presente também. O Milton adorou a foto e ela acabou indo para a capa”, relembra Cafi, 61 anos, radicado no Rio de Janeiro.

O clube da busca
Foram necessárias, pelo menos, 53 pessoas para chegar até os dois “garotos”. Porém, algumas tiveram um papel fundamental. O desenrolar do fio da meada se deu quando, a pedido do Estado de Minas, um jornalista de Nova Friburgo, Wanderson Nogueira, anunciou na rádio local sobre a procura. Uma ouvinte da região, a costureira Rogéria dos Santos, de 56 anos, entrou em contato com a reportagem, comunicando que nunca tinha ouvido falar da história do disco, mas conhecia muitos moradores da zona rural que poderiam auxiliar na busca.

Rogéria dos Santos nos levou até a auxiliar de produção Gilcelene Tomaz Ferreira, de 33 anos, pois muitos da cidade desconfiavam que o menino negro do Clube seria alguém da família dela, filho de Severino, um antigo lavrador. Por indicação da mãe de Gilcelene, Helena, chegamos até Erasmo Habata, floricultor da região. Com o LP na mão, assegurou: “Este pretinho não é filho do Severino. Mas este mais branquinho é filho do Laerte Rimes, um lavrador da região. E deve ser o Tonho”, frisou. Outras indicações – pistas falsas – nos levaram a checar várias pessoas, entre elas um paciente internado em clínica psiquiátrica e até um foragido da Justiça.

Na manhã seguinte, partimos atrás de um casal que morou mais de 30 anos na região e conhece todo mundo: a dona de casa Elizabeth Fernandes Silva, de 58 anos, e o pedreiro Fernando da Silva, de 62. “Na época, a dona Querida, que é a mãe do Ronaldo e do Vicente Bastos, lá da Fazenda Soledade, nos mostrou essa foto num pôster. Sempre soube que eram o Tonho e o Cacau. Não temos dúvidas que são eles, porque eles viviam juntos pra cima e pra baixo”, apontou Beth. “Os dois conservam aquele jeitinho. São eles sim e acho que eles vão ficar muito felizes”, opinou Fernando.

E em menos de 24 horas, com a ajuda da população local, finalmente estava desvendado a identidade dos dois meninos da capa do Clube da Esquina. “A gente fica até emocionado. Eles mereciam ser descobertos. É um reconhecimento mesmo com tanto tempo”, resumiu Rogéria dos Santos.

Tagged with:

Comentários desativados em Depois de 40 anos, Cacau, hoje morador de Rio das Ostras, se reconhece na foto da capa do disco Clube da Esquina

Produtor de água receberá pagamento por serviços ambientais

Produtores rurais, moradores, autoridades e representantes da sociedade civil organizada se reuniram sábado (10/3) no distrito de Lumiar, em Nova Friburgo, na Região Serrana, para o lançamento do Programa Produtor de Água, desenvolvido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Macaé e das Ostras, com apoio da Unesco, Banco Mundial e dos governos estadual e federal.

O objetivo do programa é estimular, por adesão voluntária, uma política de pagamento por serviços ambientais voltados à produção hídrica no curso do Alto Macaé, atualmente responsável pelo abastecimento dos distritos de Mury, Lumiar e São Pedro da Serra, em Nova Friburgo, além dos municípios de Casimiro de Abreu, Rio das Ostras e Macaé.

A ideia geral é apoiar, orientar e certificar projetos que visem à redução da erosão e do assoreamento de mananciais, proporcionando a melhoria da qualidade, a ampliação e a regularização da oferta de água nesta bacia hidrográfica de importância estratégica para a cadeia produtiva do petróleo.

De acordo com o chefe do escritório local da Emater-Rio, em Nova Friburgo, e presidente do comitê, Affonso Henrique de Albuquerque Júnior, todas as etapas do programa serão amplamente debatidas com a comunidade. Segundo ele, o comitê recomendou à agência que a empresa responsável pela confecção do plano de recuperação da bacia prestigie mão de obra local durante o diagnóstico.

O coordenador de Gestão da Informação do Programa Rio Rural, Marcelo Monteiro da Costa, que representou o secretário de Agricultura e Pecuária, Christino Áureo, disse que o Rio Rural apóia a iniciativa do Produtor de Água e que participará ativamente oferecendo assistência técnica.

Já o gerente de Uso Sustentável de Água e Solo da ANA, Devanir Garcia dos Santos, informou que a região da cabeceira do Rio Macaé será a segunda no Estado do Rio de Janeiro a ter acesso a esse modelo de política compensatória. Para Devanir, o produtor de água precisa ser parceiro desse processo de recuperação ambiental. “Ele é o único com a condição de manter o meio ambiente equilibrado”, resumiu. O representante da agência destacou ainda que os recursos para o pagamento serão oriundos da própria ANA, Petrobras, do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FUNDRHI) e de outras fontes.

A partir do próximo sábado (17/03), haverá quatro oficinas sobre pagamento de serviços ambientais (PSA), onde serão apresentados os métodos de valoração ambiental e os detalhes do diagnóstico que vai apontar o custo de recuperação da bacia hidrográfica.

Participaram do evento professores e estudantes do Instituto Federal Fluminense (IFF); técnicos da Emater-Rio; o secretário de Agricultura de Nova Friburgo, José Carlos Siqueira; o secretário de Meio Ambiente de Nova Friburgo, Eduardo de Vries; o secretário de Meio Ambiente de Macaé, Maxwell Vaz; a especialista em recursos hídricos da ANA, Juliana Ferreira de Freitas; o chefe da APA Macaé de Cima, Carlos Martins; e a gerente de apoio aos comitês de bacias do Inea, Gláucia Freitas Sampaio.

Fonte: Jornal do Brasil

Comentários desativados em Produtor de água receberá pagamento por serviços ambientais

Setur/TurisRio lançam estudo de demanda e oferta de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Estado, Infraesturutura, Região, Segurança Pública, Trabalho e Renda, Turismo by ImprensaBR on 13/03/2012
O secretário de Turismo do estado do Rio de Janeiro, Ronald Ázaro, vai lançar, na próxima quinta-feira, 15/03, em Rio das Ostras, o projeto de estudo da demanda e oferta turística da cidade. O objetivo é identificar as potencialidades do município e sua infraestrutura turística; fomentar a atividade e a qualificação dos profissionais, serviços e produtos; e fortalecer o Programa de Regionalização, aumentando, assim, o fluxo turístico do destino.
O trabalho beneficia não só os turistas, como também os empreendedores, que passam a ter informações sobre o local aonde pretendem realizar investimentos, o poder público, que recebe subsídios para um planejamento turístico sustentável, os estudantes e a imprensa. De acordo com o diretor de Operações da TurisRio, Marco Aurélio Paes, Rio das Ostras foi escolhido para o projeto piloto devido à sua importância econômica e turística na Costa do Sol.

“Rio das Ostras vem mostrando através do intenso trabalho em prol do turismo fluminense e de obras de infraestrutura na cidade que reconhece a importância da atividade para o desenvolvimento do município. Temos certeza que o estudo agora apresentado será de grande importância para incrementar ainda mais o turismo no município”, declarou Paes.

Serviço:
Cerimônia de entrega do estudo – às 19h.
Câmara Municipal de Rio das Ostras
Praça Papa João Paulo II, Rodovia Amaral Peixoto, km 157
Loteamento Verdes Mares.

Larissa D`Almeida
Tagged with:

Comentários desativados em Setur/TurisRio lançam estudo de demanda e oferta de Rio das Ostras

Receita faz operação contra fraude previdenciária em construções de Rio das Ostras

Posted in Cidade, Economia, Estado, Região, Trabalho e Renda by ImprensaBR on 09/03/2012

Macaé também foi visitada pela equipe da Receita Federal

Com o objetivo de fiscalizar o recolhimento de contribuições previdenciárias relativas à construção civil no estado do Rio de Janeiro, a Operação Taj Mahal visitou Rio das Ostras e Macaé, nesta quinta-feira.

Uma equipe da Receita Federal sobrevoou as cidades em busca de possíveis irregularidades em construções de ambas as cidades, já que 30% dos imóveis nessas áreas estão em situação irregular, segundo dados da Delegacia Regional da Receita Federal de Macaé.

De acordo com o delegado Otavio Laude, os responsáveis por muitas construções no estado do Rio declaram à Receita que suas obras ainda não começaram, a fim de que não precisem recolher a contribuição previdenciária relativa aos operários.

A operação enfocou dez loteamentos onde podem existir mais de mil lotes com construções irregulares. O sobrevoo foi feito com uma aeronave equipada com câmeras apropriadas para reconhecimento aéreo. As imagens capturadas serão comparadas à outras feitas há cinco anos através de satélites.

De acordo com o delegado, os proprietários das construções que ainda não declararam suas obras podem procurar voluntariamente a Receita Federal para regularizar sua situação, enquanto a investigação estiver sendo concluída.

Depois de encerradas as investigações, a Receita Federal irá autuar e multar os proprietários dessas obras. A multa pode chegar a 150% do valor devido.

Comentários desativados em Receita faz operação contra fraude previdenciária em construções de Rio das Ostras

PRF apreende carga roubada em depósito de material de construção em Campos

Posted in Cidade, Observatório da Imprensa Local, Região by ImprensaBR on 09/03/2012

Agentes chegaram ao depósito depois de encontrar caminhão roubado

Agentes da Polícia Rodoviária Federal recuperaram nesta quinta-feira (8) em Campos dos Goytacazes, no norte do Estado, parte da carga roubada de um caminhão na última terça-feira (6) em Rio das Ostras, na baixada litorânea.

O caminhão foi encontrado na quarta-feira (7) na BR-101, estrada que liga o Rio de Janeiro ao Espírito Santo.O caminhoneiro está desaparecido. Com os dados da empresa de rastreamento, os policiais descobriram que a carreta ficou parada por cerca de duas horas na porta de um depósito de material de construção no bairro Parque Aurora. Eles foram ao local e encontraram várias peças que faziam parte da carga. O caminhão tinha 602 caixas d’água, uma carga avaliada em aproximadamente R$ 90 mil.

Quando os policiais chegaram ao depósito, encontraram parte da carga sendo transferida para outro caminhão. O dono do depósito explicou que tinha feito uma encomenda de algumas caixas d’água. Ele comprovou a negociação com a apresentação de notas fiscais. Mas na hora da entrega os ladrões, que se fingiam de entregadores, disseram que a loja estava fechando e que ele poderia ficar com toda a carga pagando parcelado. A nota fiscal seria entregue outro dia.

Os policiais apreenderam o caminhão com a carga e levaram para a Delegacia do Centro (134ª DP). Os agentes investigam o envolvimento de um policial militar com a loja de material de construção.

Outro caminhão recuperado

Na manhã desta quinta-feira, agentes da Barreira Fiscal também recuperaram na BR-101, em Mato Alto, outra carreta roubada. Desta vez o crime aconteceu no Espírito Santo e o caminhão ainda estava com a carga, avaliada em R$ 100 mil de produtos alimentícios e domésticos.

Os agentes abordaram o veículo em uma fiscalização de rotina e, enquanto verificavam a documentação da carreta, o motorista fugiu. O caminhoneiro conseguiu fugir logo depois que os criminosos anunciaram o assalto e registrou o crime em uma delegacia no Espírito Santo.

Fonte: R7

Comentários desativados em PRF apreende carga roubada em depósito de material de construção em Campos

Assassinato de Isabel Machado: Movimento negro solicita intervenção da secretaria de segurança na apuração da morte da presidente da OAB-RJ Seção Cabo Frio.

Posted in Cidadania, Outras Fontes, Região, Segurança Pública by ImprensaBR on 20/02/2012
Às vésperas do carnaval, o assassinato da Drª Isabel Machado, Advogada Criminalista e Presidente da OAB-RJ seção Cabo Frio, em sua residência na última sexta-feira, causou revolta nos meios jurídicos, sociais, movimento negro e de mulheres, no Brasil e no Exterior.
Morta a tiros, dentro de casa e ao lado de seu namorado que escapou ileso,  por dois pistoleiros que a executara friamente, depois de ordenarem que sentassem no sofá da sala.
O crime que está com a investigação a cargo da 126ª Delegacia de Cabo Frio, não tem até o momento nenhum esclarecimento ou motivo aparente.
Marcelo Dias, Superintendente da SUPIR – Superintendência de Igualdade Racial, Órgão da Secretaria de Assistência Social do RJ, irá amanhã para dar as condolência pessoais à família e encontrar-se com os representantes da OAB local.
Marcelo Dias e Paulo Roberto dos Santos, Presidente do Conselho Estadual dos Direitos dos Negros RJ-CEDINE, entraram em contato com a Chefe de Polícia, Drª Marta Rocha, solicitando audiência ainda durante o carnaval para que haja esclarecimentos e apuração rápida do caso.
O advogado José Carlos de Oliveira resumiu para a Mamapress os sentimento de todos n o momento:”
Em respeito à memória desta mulher negra, advogada, guerreira e militante do movimento negro Dra. Isabel, sugiro aos companheiros e companheiras da CIR OAB/ Cabo Frio, CIR OAB/ RJ, SUPIR, CEDINE, COMDEDINE, CEPERJ, COJIRA, IARA e demais entidades do Movimento Negro, que estas providências sejam tomadas imediatamente, Não há necessidade de esperar terminar o carnaval. Devemos começar JÁ! Quem pode participar deste mutirão? Quem pode contribuir de alguma forma para o êxito de nossas pretensões O momento é união e luta do Movimento Negro e todas as CIR OAB do Estado do Rio de Janeiro. “
Fonte: Mamapress

Comentários desativados em Assassinato de Isabel Machado: Movimento negro solicita intervenção da secretaria de segurança na apuração da morte da presidente da OAB-RJ Seção Cabo Frio.

Rio das Ostras recebe Ponto de Equilíbrio. Banda se apresentará sexta-feira 13

Posted in Cidade, Cultura, Estereofonia, Região, Turismo by ImprensaBR on 09/01/2012

Comentários desativados em Rio das Ostras recebe Ponto de Equilíbrio. Banda se apresentará sexta-feira 13

II Curso de Cinema Ambiental – CUCA, acontece em Macaé de 9 a 13 de janeiro

Posted in Cidadania, Educação, Macaé, Meio Ambiente, Região, Videofonia by ImprensaBR on 03/01/2012
Inscrições estão abertas  até dia 6 de janeiro

CUCA (Curso de Cinema Ambiental) busca proporcionar o trabalho em equipe visando a elaboração coletiva de um produto audiovisual artístico, e com olhar científico sobre o homem no seu tempo e no seu ambiente.  Apresenta-se como uma possibilidade de construção de um conhecimento sobre algo em prol de benefícios para sociedade. Tem como interesse o registro visual e sonoro da realidade da região Norte-Fluminense (RJ), em duas principais vertentes: paisagens naturais (Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba) e paisagens urbanas (cidade do “garimpo”). Propõe estabelecer espaços para debates, discussões e troca de saberes sobre a intervenção do homem na natureza.
Início: 09/01/12 (segunda)
Término: 13/01/12 (sexta)
Horário: 8h às 18h (integral)
Local: Pólo Barreto (NUPEM/UFRJ)
Inscrição: Enviar um email com uma breve apresentação pessoal, mostrando seu interesse pelo Curso de Cinema Ambiental (CUCA).
Email : educacaoufrjmacae@gmail.com
Inscrição até 06/02/12 (sexta-feira).
Realização: Laboratório de Arte, Mídia e Educação (AME) / Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé.

Comentários desativados em II Curso de Cinema Ambiental – CUCA, acontece em Macaé de 9 a 13 de janeiro

Acontece amanhã o I Encontro Regional de Serviço Social e Educação da Baixada Litorânea e Norte Fluminense

Posted in Cidadania, Educação, Região by ImprensaBR on 01/12/2011

Comentários desativados em Acontece amanhã o I Encontro Regional de Serviço Social e Educação da Baixada Litorânea e Norte Fluminense

Abaixo a ditadura!!!!!! O Polifônico repudia a ação da Prefeitura de Rio das Ostras no episódio provocado por ela durante a pintura do muro do PURO durante a Semana de Cultura Afro-Brasileira

Abaixo a ditadura!!!!!! O Polifônico repudia ação da Prefeitura de Rio das Ostras no episódio provocado por ela durante a pintura do muro do PURO, na Semana de Cultura Afro-Brasileira do Polo.

Rio das Ostras – Lamentavelmente uma intervenção artística que consistia na pintura de um muro da cidade acabou em desgaste para professores e alunos do PURO e para os artistas convidados pelos organizadores do projeto ‘1a Semana de Cultura Afro-Brasileira de Rio das Ostras’, promovido interdisciplinarmente por docentes e discentes do Polo.

A Semana contou com diversas atividades, dentre as quais, destacamos a presença do grupo de jongueiros ‘Tambores da Machadinha’, de Quissamã, que coroou a todos os presentes na noite de 17 último com uma apresentação visceral, ensinando a professores, alunos e comunidade o valor que precisamos dar à cultura popular brasileira, afro-brasileira. Referências tão próximas e tão distanciadas de nosso cotidiano vieram à tona ali no ‘terreirão do PURO’… Lindo! O jongo deixou a todos inebriados, energizados, enigmatizados, revigorados e prontos para enfrentar qualquer coisa que viesse à frente. Os tambores da machadinha são muito fortes!

Sexta-feira, de manhã, depois de toda a energia compartilhada na noite anterior, levantei cedo como de praxe para honrar os compromissos da extensa agenda da jornalista encarnada em mim… e segui para mais um dia cheio, daqueles, em Macaé. A pauta era um seminário (falcatrua!!!!) de cultura promovido pela Fundação Macaé de Cultura, que reuniu meia dúzia de gatos pingados em torno de um projeto já pronto pela prefeitura e pela Fundação. Gastei meu tempo… mas aprendi alguma coisa… sobre as quais não vem ao caso agora…

Não poderia cobrir o último dia da Semana de Cultura Afro-Brasileira, mas fui ao PURO entregar dois filmes – O vento forte do levante e Clementina de Jesus, a Rainha Quelé – para serem apresentados na sessão de cinema, durante à tarde, na agenda da Semana.

Jornalista de plantão, obviamente aproveitei o ensejo e papeei um tantinho com os dois desenhistas que estavam esboçando uma ilustração no muro de fora do PURO, para pintarem em cima, depois. O muro fica em frente ao cruzamento da avenida dos Bandeirantes com a rua Recife, no Jardim Bela Vista. Quem não conhece? Em frente rola há anos um ponto de prostituição que a fiscalização também, há anos, finge não ver…

Descobri ali dois rapazes, dois brasileiros famintos por conhecimento, por educação, por arte, por liberdade, por cultura, por um espaço para expressarem sua maneira de perceber o contexto no qual estão inseridos…

Sempre correndo, abracei esses brasileiros, agradeci o depoimento que me deram em vídeo e embarquei rumo a Macaé para o seminário falcatrua.

Surpreendentemente, abrindo o facebook horas mais tarde, li um post chocante, o qual me faz estar aqui, agora.

Não sei se posso replicá-lo, mas basicamente ele comenta o final trágico e triste que teve a atividade da pintura no muro do PURO.

Os artistas que estavam ali convidados, trabalhando, os alunos e organizadores da Semana de Cultura Afro-Brasileira, a comunidade, eu, todos foram afrontados e constrangidos diante de tamanha falta de educação, bom senso e, sobretudo, de cultura dos gestores públicos de Rio das Ostras.

Agressivamente, segundo fontes, uma junta de fiscais, guardas municipais e até policiais militares abordaram os jovens artistas enquanto pintavam o muro – a ilustração remetia à diversidade étnica e à valorização da cultura afro-brasileira –

As cores usadas na pintura eram o vermelho, amarelo, verde e preto… cores da bandeira da áfrica… só que para os aculturados que os abordaram, provavelmente o tema envolvido era maconha e Bob Marley. Antas!

Criaram uma cena horrível no local, um local onde brotava a liberdade de expressão, a arte, a inocência… agrediram pessoas que trabalhavam e ameaçaram processar a universidade por danos ao patrimônio. De arrepiar!

O Polifônico repudia a atitude dos responsáveis por esta ação vergonhosa. Vemos uma cidade que deseja tanto prestar-se ao arranjo produtivo do turismo, mas permanece cega as suas próprias linhas conceituais, metodológicas, enfim… O que acontece na cidade não fica só aqui e as belas propagandas que só aqui são veiculadas, ao contrário das páginas online d’O Polifônico, não são exibidas em nível nacional… tampouco fora do Brasil… sendo assim, esta mesma prefeitura, que tenta vender ao máximo a imagem de cidade do progresso, despreza incoerentemente a imagem negativa que passa Brasil à dentro e mundo à fora sobre o que de fato acontece nesta ilha imperial.

Hoje cedo recebi um email de um dos rapazes que conheci naquela manhã, pronto para mostrar ao mundo sua arte. Este e-mail também me traz aqui, agora.

“Venho aqui para falar que fui totalmente repudiado pela guarda municipal, em relação aquela linda homenagem que estávamos fazendo no muro do PURO. Foram feitas duas abordagens: primeiro vieram dois guardas na viatura, mas só fizeram algumas  perguntas e foram embora. Depois vieram nos dois cidadãos à paisana (que trabalham na guarda) chegaram de forma totalmente grosseira, sem manter o mínimo de respeito na comunicação já chegaram  me oprimindo nem me deram bom dia !!! Não sei o que eles viram em meus olhos mas seja lá o que foi pelo visto não gostaram muito pois não pararam de olhar-me dos pés a cabeça. Por eu e meu amigo pedir para eles se identificarem eles chegaram em certo ponto a dizer que poderia nos levar presos, pois alegavam que o trabalho artístico que ali estava sendo feito era crime(Homenagem ao dia 20 de novembro )  não sei a que se aplicaria o poder ali mas estava ali dando minha contribuição livre, e voluntaria, Junto aos organizadores do evento, e minha arte foi totalmente repudiada pelo poder publico, olha tem uma aluna que tem um vídeo que mostra a hora em que finalizamos a arte, e que pode ajudar depois vejo e arrumo….  “Não aguento mais essa ausência de respeito e incentivo à  cultura por parte das autoridades.”

Prefiro não dizer qual deles assina o e-mail para não expô-lo. Publico os depoimentos de ambos os artistas com quem conversei naquela manhã (antes do ocorrido – em vídeo) e a fala de indignação de um deles (enviada à redação do jornal O Polifônico via e-mail). Tirem suas impressões.

Diante deste cenário imoral de atuação dos gestores públicos, estimulo os envolvidos no episódio (refiro-me aos artistas e comunidade acadêmica, sociedade sempre!!!) a redigirem com seus termos (eu não presenciei o fato) uma nota de repúdio à ação da Prefeitura de Rio das Ostras no caso, para publicizarmos através deste jornal e em todas as redes possíveis!!!!!

Precisamos gerar o desconforto necessário demandado por essa gangue e passar a mostrar para o mundo como agem esses ratos. Creio que seja mais uma forma de nos articularmos contra posturas oriundas de ações repressivas e cerceadoras, além, é claro, de podermos causar grande incômodo aos que armaram essa armadilha sinistra, divulgando ao mundo como preferem ‘trabalhar’.

Não imagino, de fato, qual seja o sentido, o entendimento, que esta prefeitura tem por ‘cultura’, mas posso afirmar uma coisa: a única cultura que ela conhece é a do temor, do medo, do assédio.

Lamento, minha amada Riodas… o que estão fazendo com você. Lamento, pessoal da Semana de Cultura Afro-Brasileira. Vivi com vocês momentos mágicos e inesquecíveis durante a semana toda e é muito triste acompanhar o que estão fazendo com vocês, com o Polo, com o ganha pão de todos vocês, de todos nós. Lamento, estudantes, por vocês estudarem numa cidade que tem gestores públicos tão irresponsáveis como Rio das Ostras têm, sempre teve… lamento, mas não fico só me lamentando… estamos todos em ação e por isso mesmo incomodamos.

Engulam-nos vivos e absorvam ao menos nossos pensamentos e nossas maneiras de raciocinar. Isso já seria uma prerrogativa menos escrota.

Contem comigo e com o jornal O Polifônico para mais esta batalha!

Preciso de vocês fortes e com vigor!!! Todos vocês! Rumo à 2ª Semana de Cultura Afro-Brasileira de Rio das Ostras!!!

Salve o cinema brasileiro!

Leonor Bianchi

Os entrevistados cederam uso de áudio e vídeo ao jornal.

 

Comentários desativados em Abaixo a ditadura!!!!!! O Polifônico repudia a ação da Prefeitura de Rio das Ostras no episódio provocado por ela durante a pintura do muro do PURO durante a Semana de Cultura Afro-Brasileira

O Polifônico conversou com Seu Gilson, mestre de tambor do grupo de jongueiros Tambores da Machadinha, de Quissamã

Posted in Brasil, Cidadania, Cidade, Cultura, Educação, Entrevista, Estado, Região, Turismo, Videofonia by ImprensaBR on 21/11/2011
Nossa conversa aconteceu no dia 17 de novembro quando seu Gilson visitou o Polo Universitário de Rio das Ostras a convite dos organizadores da 1a Semana de Cultura Afro-Brasileira de Rio das Ostras. Ele e o grupo Tambores da Machadinha, grupo de jongo tradicional de Quissamã, fizeram uma apresentação vibrante contagiando todos os que participaram da belíssima festa.  Imagens e entrevista: Leonor Bianchi.

Comentários desativados em O Polifônico conversou com Seu Gilson, mestre de tambor do grupo de jongueiros Tambores da Machadinha, de Quissamã

Cinematema: Cabo Frio, 16 de novembro

Posted in Cultura, Região, Videofonia by ImprensaBR on 14/11/2011

Comentários desativados em Cinematema: Cabo Frio, 16 de novembro

Começou ontem e segue durante a semana o concurso Revela Barra

Posted in Cultura, Educação, Região by ImprensaBR on 08/11/2011
Com o objetivo de preservar o patrimônio de Barra de São João o projeto deseja suscitar a reflexão sobre a inclusão da cidade de Casimiro de Abreu no PAC das cidades históricas. A proposta do concurso é a de promover a participação da  população da região na discussão sobre processos de patrimonialização.
Segundo os organizadores do concurso, “a intenção é de que a população se aproprie da iniciativa: que pense o mundo que a cercou, no passado, que a cerca, hoje, e a cercará, no futuro, a partir dela mesma.
Promovido pelo Programa Casa das Mil Casas, o Revela Barra visa disseminar e premiar produções artísticas sobre Barra de São João, por meio das seguintes linguagens:
a) Artes literárias (poemas, contos, prosa, crônica, redações, etc)
b) Artes visuais (desenhos, fotografias, pinturas, gravura, recorte e colagem, mosaico, esculturas, etc)
c) Artes audiovisuais (filmes, vídeo-poemas, clipes, etc – com limitação de 1 minuto)
Para isso, os participantes devem responder a uma das três perguntas:
“O que só eu conheço da história de Barra de São João?”
“O que eu mais gosto em Barra de São João hoje?”
“O que eu mudaria em Barra de São João hoje?”
Prêmios para os 1°, 2° e 3° colocados de cada linguagem, por categoria de idade (Infanto-juvenil de 6 a 12 anos, Juvenil de 13 a 17 anos e Adulto a partir de 18 anos) num total de 27 premiados conforme abaixo:
Serão premiados os 1°, 2° e 3° lugares de cada linguagem (artes literárias, visuais ou audiovisuais), por categoria de idade (Infanto-juvenil de 6 a 12 anos, Juvenil de 13 a 17 anos e Adulto a partir de 18 anos) num total de 27 premiados conforme abaixo:
a) Artes Literárias:
Categoria Infanto Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Adulto: 1º, 2º e 3º Lugar;
b) Artes Visuais:
Categoria Infanto Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Adulto: 1º, 2º e 3º Lugar;
c) Artes Audiovisuais
Categoria Infanto Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Juvenil: 1º, 2º e 3º Lugar;
Categoria Adulto: 1º, 2º e 3º Lugar
Premiação: dia 26 de novembro às 15 horas na Casa de Casimiro de Abreu em Barra de São João.
Endereço: Praça As Primaveras, sem número, Barra de São João – Casimiro de Abreu/RJ
Regulamento:
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B443qjS6svdmN2UyZDJhNTAtMjVlYS00Yzk5LTg1MmUtOWE2N2YwNmNjMDc3&hl=en_US
Ficha de Inscrição: 
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B443qjS6svdmOGI5NTM2MTAtZDEyZi00M2E3LThhZmYtNzc5NGEyMTRiNzk3&hl=pt_BR
Mais infirmações: http://www.revelabarra.blogspot.com/

Comentários desativados em Começou ontem e segue durante a semana o concurso Revela Barra

Macaé pode ter supersalários na folha da prefeitura

Posted in Brasil, Coluna do Servidor, Denúncia, Economia, Estado, Política, Região, Trabalho e Renda by ImprensaBR on 21/10/2011
Duas propostas que estão em tramitação na Câmara Municipal de Macaé prometem gerar polêmica nos próximos dias. Trata-se do Projeto de Lei Complementar PLC – E013/2011, de autoria do Poder Executivo e a proposta de Emenda Modificativa à Lei Orgânica Municipal, de autoria da mesa diretora da Câmara, que permite 100% de incorporação de salários de Secretários Municipais e detentores de cargo eletivo que sejam servidores públicos municipais.
A polêmica gira em torno do benefício para um grupo restrito de servidores, que passariam a receber, para o resto da vida, o valor da gratificação do cargo que ocupa. Os supersalários variam e podem atingir mais de R$ 20 mil. Dentre os beneficiados estão o próprio prefeito, componentes de seu grupo político e alguns vereadores da base do Governo Municipal.
Para ter direito a incorporações em seu salário, o servidor público municipal precisa permanecer no cargo que lhe dá direito à gratificação, além do salário base, no mínimo cinco anos, para que no valor base da remuneração seja adicionado 50%. A alteração proposta pela lei permitirá que somente os que ocupam cargos da alta administração incorporem o valor total. Atualmente, a gratificação para o servidor que ocupa o cargo de secretário é cerca de R$ 10 mil, além do salário base.
Estão na lista do supersalário, caso a lei seja aprovada, os servidores que ocupam cargos representados pelo símbolo CCS-E (secretário, presidente de autarquia e fundação e equivalentes), vereadores e o próprio prefeito.
Esses projetos serão votados nas próximas sessões legislativas e não devem encontrar dificuldades para aprovação definitiva. Em primeira votação, o projeto dos supersalários foi aprovado por ampla maioria. Somente um voto contrário e uma abstenção do conjunto dos vereadores. Por se tratar de alteração da Lei Orgânica Municipal, é necessário um período de 10 dias entre uma votação e outra, prazo que se esgotou essa semana.
Servidores públicos estão se organizando para uma panfletagem nos próximos dias no centro da cidade.
Marcel Silvano
Jornalista – Macaé

Comentários desativados em Macaé pode ter supersalários na folha da prefeitura

Inscrições na reta final

Posted in Cidade, Cultura, Região, Turismo, Videofonia by ImprensaBR on 17/09/2011

Comentários desativados em Inscrições na reta final

Amigos prestam homenagem à estudante morta em atropelamento em frente a UFF

Uma semana depois de ter sido ligado o sinal de trânsito na altura da rodovia Amaral Peixoto, em frente a UFF e uma semana depois da morte da estudante do PURO, Maria Clenilda, fatalmente ferida em um atropelamento exatamente no local onde está o sinal (que até o dia do acidente permanecia desligado), amigos, alunos, pais de alunos e professores da universidade prestaram uma homenagem à estudante, mãe e professora de educação infantil.

Emoção e indignação!

Educadora da Educarte, Maria Clenilda deixou muitos colegas de trabalho, que participaram da homenagem de maneira especial. Cercados de crianças, que empunhavam cartazes pintados por elas mesmas com mensagens de amor e saudade à querida professora, eles pregaram cruzes no local do acidente. Foi um momento de muita emoção!
Pessoas que participaram da homenagem chegaram a explanar como veem o prefeito depois do fato: “um assassino”!

Paz, Maria Clenilda! Estamos fazendo justiça em seu nome...

 

 

Agora veja, Carlos Augusto, sua omissão assinou sua sentença e sua imagem já desgastada está embranquecendo e ficando cada vez mais opaca perante a opinião pública, perante os moradores da cidade que você ‘administra’ (sic), (grifo meu…).
A qualquer momento, mais sobre a cobertura completa da homenagem.

1ª Mesa Redonda: Educação e Multimídia (aplicações e tendências)

Posted in Educação, Macaé, Região by ImprensaBR on 30/08/2011
HOJE – 30 de agosto (terça) de 2011
14h – 17h
Local: Pólo Barreto (NUPEM/UFRJ)

1ª Mesa Redonda: Educação e Multimídia (aplicações e tendências)


Convidados:

Emanuel de Jesus
Formado pelo Núcleo de Vídeo – Escola de  Arte e Tecnologia
Oi Kabum! Direção cinematográfica – Escola de Cinema Darcy
Ribeiro.  Suas obras audiovisuais autorais participaram de
festivais nacionais e internacionais como: Festival do Rio,
Festival Internacional de Curtas-metragens de S. Paulo, Cine
CUFA e Trienal de Luanda, em Angola.Teve também vídeo-
instalações interativas expostas no Espaço Oi Futuro, Parque
Lage e na Praça de Varsóvia, durante a Mostra Cariocavideo.
Atualmente coordena um projeto de Mídias Móveis.

Aline Paiva
Pós-graduada em Artes, Cultura Visual e Comunicação pela
Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF, com pesquisa
em cinema e imagem precária. Graduada em Comunicação
Social. Realizou o curso de Montagem e Edição na Escola de
Cinema Darcy Ribeiro, RJ. Atualmente é professora de
Manipulação Criativa de Mídias Digitais e Oficina Integrada do
Curso Técnico de Multimídia no NAVE – Núcleo Avançado em
Educação, fruto de parceria entre a Secretaria de Educação do
Estado do Rio de Janeiro e o Oi Futuro. (more…)

Comentários desativados em 1ª Mesa Redonda: Educação e Multimídia (aplicações e tendências)

!?

Estudante do PURO pinta faixa em protesto à morte da amiga de curso atropelada em frente à universidade, Maria Clenilda. O descaso da prefeitura foi tanto, que a estudante morreu em consequencia da omissão. No dia seguinte de sua morte o prefeito mandou a GM ligar o semáforo em frente ao Polo.

Comentários desativados em !?

Só pra Moer, hoje, em Macaé

Posted in Cultura, Educação, Estereofonia, Região by ImprensaBR on 16/08/2011

Muito Choro, hoje, na UMM, no projeto Intervalo Cultural.

 
O grupo musical Coletivo só pra Moer faz apresentação, hoje, na hora do almoço, na Universidade Municipal de Macaé. O grupo é o primeiro a tocar na volta do projeto Intervalo Cultural, que ficou parado durante um tempo, mas agora retorna com a promessa de levar música de qualidade ao campus universitário. Vale o destaque em meio a boa notícia… a greve dos servidores das universidades federais, permanece. Na UMM, funcionam cursos de diversas áreas da UFRJ, UFF e UENF, além da Femass e Funecac.
 
LB

Prefeitura de Casimiro de Abreu investe em novos equipamentos para a prática de rafting

Posted in Esporte, Região by ImprensaBR on 12/05/2011

Com dois anos de atividades, a escolinha de rafting da Prefeitura de Casimiro de Abreu ganhou reforços. A parceria da Secretaria de Esporte e Lazer com a ViaNativa na localidade de Figueira Branca conta agora com seis novos botes infláveis para a prática do remo nas corredeiras do rio Macaé. O investimento de quase R$26 mil favorece os 50 alunos da escola. O prefeito Antônio Marcos fez a entrega dos novos equipamentos. (more…)

Comentários desativados em Prefeitura de Casimiro de Abreu investe em novos equipamentos para a prática de rafting

Nupem promove seminário Educação, Conhecimento & Poder

Posted in Educação, Região by ImprensaBR on 12/05/2011

Como compreender as condições de possibilidade para a produção do conhecimento? Até onde, e sobre quais critérios, as formas de conhecimento passam pelo ensino institucionalizado? Essas são questões que inspiraram a criação dos Seminários Educação, Conhecimento & Poder, cuja primeira edição ocorrerá nos dias 18 e 19 de julho de 2011, no NUPEM-UFRJ-Campus Macaé. Serão duas noites de mesas redondas com pesquisadores que levam em consideração a construção social do conhecimento por meio das relações de poder, através: da Antropologia da Gestão Pública, da Antropologia da Economia, da Sociologia da Educação e da Prática de Ensino e das Estratégias da Formação de Professores em Biologia, em Macaé.

Horário: 17h 30min – 22h
Local: Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental de Macaé (NUPEM/UFRJ)

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pelo site: www.macae.ufrj.br

Mais informações: agendanupem@macae.ufrj.br

 

Comentários desativados em Nupem promove seminário Educação, Conhecimento & Poder

PSOL lança Núcleo Serramar, dia 29

Posted in Política, Região by ImprensaBR on 26/04/2011

*Por PSOL Serramar RJ

O núcleo do PSOL na região de Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Macaé atua desde 2006. Em nossas primeiras reuniões aprofundamos as ideias do núcleo para as eleições presidenciais do mesmo ano. Nas primeiras reuniões, buscamos organizar a militância local para a campanha eleitoral, que havia sido atraída pela campanha presidencial, contribuindo com o pleito coletivo representado pela candidatura de Heloisa Helena. Destaca-se que fora montado um comitê de campanha antes mesmo da fundação do núcleo.

A ideia de formar um único núcleo em comum contemplando Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Macaé veio da necessidade fomentar e articular as bandeiras dos trabalhadores da região, pois a população da região depende diariamente do funcionamento integrado desses espaços, entre outros motivos, para ir e vir do trabalho e/ou do estudo.

Em nossos encontros, buscamos as pessoas através do dialogo expondo as contradições da política neoliberal e de posturas como pagamento da dívida externa trazem para o interior de nosso Estado. Esta atuação fortalece nossos ideais e atrai novos protagonistas em nossos cursos de (in) formação política regional. Acreditamos que esta nova concepção de partido que não ‘precisa de um real, pois estamos da rua por um ideal’ possibilita a construção do PSOL como partido socialista e democrático. Para nós a prática política não pode ser um mero exercício de retórica. Deve ser construída através de contribuição coletiva, como em nossa atuação no I Congresso do PSOL em 2007 que ocorreu com profundo sentimento de respeito às diferentes colocações dos membros do núcleo possibilitando a construção de um partido cada vez mais coletivo.
Acreditamos que o socialismo só pode ser construído em um ambiente democrático e libertário. Entendendo que a construção da sociedade socialista de amanhã, depende da participação ativa e consciente dos trabalhadores de hoje.

O Núcleo PSOL Serramar RJ vem construindo uma cultura participativa e democrática, elemento essencial para revertemos o individualismo consumista do: “meu pirão primeiro”. Hoje defendido pela sociedade burguesa através da grande mídia. Sem, entretanto, deixarmos de sermos críticos a uma possível burocratização interna do próprio partido, o que tentamos evitar ao máximo.

O núcleo aprofundou seus debates e reforçou sua idéia de que o PSOL deve servir como pólo de atração através da crítica ideológica contra o sistema. Atuando desde sua fundação como contra cultura permanente que se contrapõe aos aparelhos ideológicos da burguesia. No interior, percebemos que a construção coletiva de uma opção política séria é nosso maior desafio. E por isso organizar o núcleo como vivência, informação e intervenção política estruturada a partir dos movimentos sociais é fundamental. E dessa forma construiremos, juntos, um novo futuro possível e merecido, para todos nós trabalhadores.

Estamos agora fazendo um lançamento público do  Núcleo PSOL Serramar que será dia 29/abril, sexta, a partir das 18h no PURO, Rua Recife, s/n, Jardim Bela Vista, Rio das Ostras, seguido de uma Roda de Samba*, para comemorarmos nosso início de caminhada juntos na região. Esperamos conseguir com isso divulgar nossas idéias, nosso compromisso, torná-lo público e convidar novos militantes para juntar-se a nós nessa difícil tarefa que é construir um partido de luta e não um partido meramente eleitoral.

 

*A Roda de Samba ocorrerá no Bar Parada Universitária em frente ao PURO, tomando precaução prá não atrapalhar as aulas que estarão ocorrendo no Pólo.

Comentários desativados em PSOL lança Núcleo Serramar, dia 29

Comissão do COMPERJ quer criar regras para os investimentos

Posted in Estado, Infraesturutura, Região by ImprensaBR on 19/04/2011

Os investimentos previstos para o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) poderão ter que seguir um manual de regras. A tese foi defendida pelo presidente da Comissão Especial do Comperj da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado Róbson Leite (PT), nesta terça-feira (19/04), durante audiência pública. A ideia é criar um estatuto para garantir que os recursos do empreendimento sejam aplicados no desenvolvimento social, ambiental e urbano dos 15 municípios envolvidos na obra. (more…)

Comentários desativados em Comissão do COMPERJ quer criar regras para os investimentos

Exposição Cabras da Serra 2011

Posted in Cultura, Educação, Região, Turismo by ImprensaBR on 16/04/2011

Uuma exposição ao ar livre para libertar sua imaginação

Pela terceira vez, as cabras estão de volta. Depois do enorme sucesso
dos anos de 2008 e 2009, a exposição CABRAS DA SERRA 2011 acontecerá
novamente, contando com 21 cabras tridimensionais, em tamanho real,
trabalhadas por artistas da região. Elas estarão espalhadas por
diversos pontos dos distritos de São Pedro da Serra e Lumiar, formando
um circuito que levará as pessoas a dar um passeio divertido por
lugares de grande beleza.

Este ano, a exposição é especial, pois marca também os 7 anos de
atividade do ESPAÇO CULTURAL SÃO PEDRO DA SERRA, um dos responsáveis
por movimentar culturalmente a região, com muito bom humor e arte de
qualidade.

Assim, além de oferecer uma viagem ao universo de cada artista, que
mostra com graça seus pensamentos, sentimentos e anseios, o evento
CABRAS DA SERRA 2011 expõe também o que há de melhor na gastronomia,
no artesanato, música, hotéis e pousadas para todos os bolsos, a
simpática hospitalidade e o ritmo agradável de viver destes lugares
inesquecíveis.

A exposição começará no dia 21 de Maio de 2011, com evento de abertura
no ESPAÇO CULTURAL SÃO PEDRO DA SERRA às 17:00h, e vai até o dia 29 de
Junho de 2011, coincidindo com a tradicional festa de São Pedro da
Serra. A CABRA DOS DESEJOS está de volta renovada e todos poderão
escrever seus desejos para depositar na cabra. Posteriormente, os
desejos serão expostos no ECSPS.

A premiação para a cabra mais bonita e criativa também está de volta,
mas teremos este ano três premiações: uma, decorrente de votação feita
pela internet, outra relativa à votação do público nos locais de
exposição e a terceira julgada por uma comissão escolhida pelo ECSPS.
Além disso, teremos um concurso de fotografia, destinado a todos que
queiram participar enviando uma foto que tenha uma das CABRAS DA SERRA
2011 como tema.

A realização do projeto é da equipe do ECSPS, em parceria com a
PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO, através da SECRETARIA MUNICIPAL
DE TURISMO e com a ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE SÃO PEDRO DA
SERRA (ACISPS), além de diversos artistas e comerciantes dos distritos
de São Pedro da Serra e Lumiar.

Convidamos a todos para esta grande brincadeira. Informações no ESPAÇO
CULTURAL SÃO PEDRO DA SERRA, pelo telefone do Espaço ou pelo site.
CABRAS DA SERRA 2011: Uma exposição ao ar livre para libertar sua
imaginação!

Release: Carla Pinho

Comentários desativados em Exposição Cabras da Serra 2011

Sabino quer água para Tamoios

Posted in Infraesturutura, Região by ImprensaBR on 16/04/2011

O deputado Sabino analisou na manhã dessa quarta-feira, dia 13, com o presidente da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agernesa), Moacyr Almeida Fonseca, soluções para a melhoria do abastecimento de água de Tamoios, 2º Distrito de Cabo Frio.
O objetivo do deputado é quintuplicar a capacidade de fornecimento de água da região e antecipar a execução dessas obras até o final de 2012, já que a previsão é para dezembro de 2013. “No momento, Tamoios possui um abastecimento de água que produz 40 litros de água por segundo. O nosso desejo é ampliar para 200 litros por segundo, o que seria suficiente para abastecer uma população de aproximadamente 85.000 pessoas “, afirma Sabino. Além do projeto de abastecimento de água, o deputado quer também a antecipação do ínicio das obras do sistema de coleta e tratamento de esgostos.
A Agernesa tem como finalidade acompanhar, controlar e fiscalizar os contratos de concessão de serviços públicos, dentre eles, a Prolagos, concessionária responsável pelos serviços e obras de implantação, ampliação, manutenção e operação de sistemas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto de áreas urbanas de municípios da Região dos Lagos, incluindo Tamoios.
Também estiveram presentes na reunião o gerente da Companhia de Saneamento, Oldemar Guimarães, e representantes da liderança de Tamoios.

Comentários desativados em Sabino quer água para Tamoios

Saiba mais sobre o trabalho da Câmara Temática “Duplicação da BR-101”

Posted in Brasil, Cidadania, Infraesturutura, Meio Ambiente, Região by ImprensaBR on 11/04/2011

Comentários desativados em Saiba mais sobre o trabalho da Câmara Temática “Duplicação da BR-101”

Reajuste da UENF é sansionado na íntegra pelo governo

Posted in Educação, Notas, Região by ImprensaBR on 28/03/2011

Os professores integrantes do quadro permanente da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) receberão reajuste de 22% em seus vencimentos, de acordo com as regras instituídas pelos deputados estaduais sob forma de um substitutivo ao projeto de lei enviado pelo Governo do estado. É o que preconiza a lei 5.922/11, publicada no Diário Oficial do Executivo desta segunda-feira (28/03). O substitutivo aprovado em plenário melhora o sistema de pagamento do aumento. Inicialmente previsto pelo Governo em seis parcelas de 3,37% sobre o vencimento, o texto mudou o mês de referência para o início pagamento, que passou de fevereiro para janeiro. Com isso, o primeiro pagamento a ser feito vai agrupar três parcelas, o que corresponde à metade do reajuste, ou 11%. A partir de maio serão pagas outras três, de 3,37%. “O aumento retroativo a janeiro implicará, na verdade, que ele seja feito não em seis vezes, mas em quatro. O pagamento de janeiro, fevereiro e março será feito em folha suplementar, de uma vez só”, explicou o líder do Governo na Casa, deputado André Corrêa, em plenário.

Fonte: Alerj

Comentários desativados em Reajuste da UENF é sansionado na íntegra pelo governo

Casimiro de Abreu elege novo Conselho de Cultura

Posted in Cultura, Notas, Região by ImprensaBR on 25/03/2011

Foi eleito nesta quinta-feira, dia 24, um novo conselheiro para integrar o Conselho de Cultura de Casimiro de Abreu – CONCUCA. Paritário, o Conselho tem cadeiras para representantes da Sociedade Civil Organizada e para o Poder Público e, desde a saída da Academia Casimirense de Letras – ACALE, havia uma cadeira vaga. Isabela Fernandes, representando a Associação Casimirense para a Integração de Cegos – ACIC passou a fazer parte do Conselho.
Criado pela lei municipal 1052, de 18 de agosto de 2006, o Conselho tem por finalidade planejar e fiscalizar as ações da Fundação Cultural. Já fizeram parte das discussões do grupo temas como preservação cultural, Lei Municipal de Tombamento e criação do Centro de Memória.
No evento, inclusive, a maioria dos membros diretores foi reeleita por unanimidade, com exceção da 1ª secretária Isabela Fernandes, da ACIC, que, de acordo com os membros presentes, chegou com sangue novo. Diretoria é composta pela presidente Cláudia Rejane, pelo vice-presidente Delmiro da Silva e pelas 1ª e 2ª secretárias Isabela e Jaqueline Maia.
 A Associação Comercial e Industrial de Casimiro de Abreu – ACINCA entregou um violão para a presidente do Conselho a fim de que seja doado para o grupo Folia de Reis de Casimiro de Abreu.

Fonte: Ascom Casemiro de Abreu
 

Comentários desativados em Casimiro de Abreu elege novo Conselho de Cultura

Comissão espacial do COMPERJ é instalada na ALERJ

Posted in Economia, Estado, Infraesturutura, Região, Trabalho e Renda by ImprensaBR on 24/03/2011

Foi instalada nesta quarta-feira (23/03), na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), a Comissão Especial para discutir e construir a interlocução com os municípios que sofrem a influência do Complexo Petroquímico do Rio (Comperj), junto à Petrobras. O presidente da comissão, deputado Robson Leite (PT), anunciou que o colegiado irá convidar para sua primeira audiência, que será realizada no dia 12 de abril, os prefeitos dos municípios envolvidos, o presidente do Comperj e a Petrobras. Segundo o deputado, a empresa dará apoio e disponibilizará funcionários para auxiliar a comissão, que terá como objetivo acompanhar os impactos ambientais e sociais da instalação do complexo. “Como funcionário da Petrobras, eu conheço o projeto em seus aspectos positivos e negativos e estou à frente desta comissão para evitar que a tragédia que aconteceu em Macaé se repita”, comentou o parlamentar, referindo-se às condições das instalações da estatal no município.

Serão convidados para a audiência os prefeitos dos municípios de Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Rio Bonito, São Gonçalo, Tanguá, Casimiro de Abreu, Maricá, Niteroi, Nova Friburgo, Rio de Janeiro, Saquarema, Silva Jardim e Teresópolis. Durante a instalação da comissão foram escolhidos como vice-presidente o deputado Altineu Cortes (PR) e, como relator, o deputado Jânio Mendes (PDT). Os deputados Comte Bitencourt (PPS) e André Lazaroni (PMDB) atuarão como membros efetivos, e os deputados Rafael do Gordo (PSB), Nilton Salomão (PT), Enfermeira Rejane (PCdoB) e Rosangela Gomes (PRB), como suplentes.

Texto de Andresa Martins, Alerj

Comentários desativados em Comissão espacial do COMPERJ é instalada na ALERJ

PROFESSORES DA UENF TERÃO REAJUSTE DE 22% EM MENOR NÚMERO DE PARCELAS

Posted in Educação, Estado, Região by ImprensaBR on 22/03/2011

 O reajuste de 22% que será concedido aos professores integrantes do
 quadro permanente da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf)
 sofreu mudanças, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que melhoram o
 sistema de pagamento do aumento. Inicialmente previsto pelo Governo do
 Estado em seis parcelas de 3,37% sobre o vencimento, o texto foi aprovado
 na forma de um substitutivo, em discussão única, nesta terça-feira
 (22/03), com uma mudança no mês de referência para o início pagamento,
 que passou de fevereiro para janeiro. Com isso, o primeiro pagamento a
 ser feito vai agrupar três parcelas, o que corresponde à metade do
 reajuste, ou 11%. A partir de maio serão pagas outras três 3,37%. “O
 aumento retroativo a janeiro, implicará, na verdade, que ele seja feito
 não em seis vezes, mas em quatro. O pagamento de janeiro, fevereiro e
 março será feito em folha suplementar, de uma vez só”, explicou o líder
 do Governo na Casa, deputado André Corrêa, em plenário. O projeto de lei
 89/01 será enviado ao governador Sérgio Cabral, que terá 15 dias úteis
 para sancionar ou vetar o texto.

Comentários desativados em PROFESSORES DA UENF TERÃO REAJUSTE DE 22% EM MENOR NÚMERO DE PARCELAS

Gilberto Gil em Macaé

Posted in Estereofonia, Região by ImprensaBR on 14/02/2011

Gilberto Gil fez uma apresentação para ficar na memória do macaense

Por Rúben Pereira*

O show que prometia ser o mais empolgante do verão 2011 mostrou que as expectativas estavam certas, apesar da pouca estrutura para atender o público.

Gilberto Gil, mesmo rouco, deu uma aula de profissionalismo. Cantou, tocou, dançou, conversou com o público, contou estórias e ainda deu seu apoio à luta pela preservação da Praia do Pecado, parabenizando o movimento de cidadãos pela criação do Parque Natural da Restinga do Pecado, que completou 30 anos em janeiro deste ano.

Na foto de Sandro Martins, Gil aparece abraçando a causa SOS Praia do Pecado, mostrando a blusa com o símbolo do movimento. Na platéia, o prefeito de Macaé, Riverton Mussi, que não esteve no abraço à restinga, no último SOS Pecado, paradoxalmente, aplaudiu o cantor

Gil subiu ao palco com pouco mais de meia hora de atraso e, acompanhado de uma banda de peso, discorreu por quase duas horas sua tese sobre a importância do Forró, do Baião, do Xote, do Xaxado e de todas as vertentes que ele e sua banda trouxeram rearranjadas no repertório do novo Cd do cantor, Fé na Festa. Arthur Maia e Sérgio Schiavazoli, contrabaixo e guitarra, banjo e guitarra baiana respectivamente se uniram a Nicolas Krassik, violino e rabeca, e Toninho Ferraguti, no acordeão, mais Jorginho Gomes e Gustavo de Dalva, percussionistas da banda de Gil de longa data.

O ponto negativo da noite foi a falta de ambulantes credenciados para atender o público com água mineral, cerveja, refrigerantes e tal. Este, tinha que se dirigir a um dos quiosques da Lagoa, que estavam a cerca de 300 metros do palco, para tentar matar a sede na bela noite verão.  

Outro ponto negativo que logo pareceu ter sido sanado, foi a questão do estacionamento. Ao chegar à entrada da Lagoa de Imboassica, local do show, éramos direcionados para o aterro que ali existe. Assim que chegamos, fomos interpelados por um cidadão, que pedia pagamento de R$ 5 ao menos pela guarda do carro durante o show. Ora, estávamos sendo direcionados pela própria Guarda Municipal a nos direcionarmos para ‘lá’! E o cidadão ainda queria cobrar? Pois bem, não pagamos e, ao fim do show, a Guarda parecia ter contornado a situação inusitada.

Enfim, com fé na festa de Gil, fomos convidados a lembrar para sempre desta noite de luz e música em São João de Macaé. Axé! Salve Mestre Gil!

*Violonista e pesquisador de memória regional.

Fotos e CurtaGilÁudioEstourado: Leonor Bianchi

Gil traz a Macaé o show “Fé na Festa”

Posted in Cultura, Estereofonia, Região by ImprensaBR on 12/02/2011

Por Rúben Pereira*

Gilberto Gil fará, na Lagoa de Imboassica, em Macaé, neste domingo dia 13, o show “Fé na festa”, no qual atualiza e fixa o forró com seus baiões, maxixes, xotes e xaxados. O show chega a Macaé com entrada franca e num dos pontos mais bonitos da orla macaense.

Gil chega direto da cidade de Guadalajara, México, onde fez o show “Fé na festa” no dia 10 de fevereiro na Plaza de la Liberation, junto de Caetano Veloso e Carlinhos Brown nas Festividades del aniversario de la ciudad de Guadalajara, para a festa que promete ser o grande momento do verão musical da região.

Depois de Macaé, no dia 13, Gil levará seu Show “Fé na Festa” para a Marina da glória, no Rio de Janeiro, no dia 18 de fevereiro.

Para o show na Lagoa de Imboassica, Gil vem literalmente fazendo a festa e mostrando músicas inéditas e grandes canções típicas de festas juninas e do cancioneiro nordestino. Depois do tributo a Bob Marley e a Luiz Gonzaga, Gil vem fazendo um tributo não a uma figura, mas a um gênero. Gil traça uma linha de criação no gênero Forró e apresenta verdadeiras pérolas como Juazeiro, Fé na festa, esta inédita de sua autoria e Qui nem Jiló fundida com Expresso 2222.

A banda que vem acompanhando Gil conta com os fiéis escudeiros Sergio Chiavazzoli: guitarra violão de 12, banjo, cavaquinho, guitarra baiana, guitarra sitar e programação; Arthur Maia: baixo; e Toninho Ferragutti: acordeão e palmas; Nicolas Krassic: violino e  rabeca; Gustavo di Dalva: percussão;  palmas ; Jorginho Gomes: zabumba | percussão;  vocal ; Alex Fonseca: programação ; Angela Lopo e Tita Alves: vocal; Arranjos: Sérgio Chiavazzoli e arranjos coletivos.

O modo quase moderno com que Gil pincela os belos arranjos de “A Dança da Moda” e “Aprendi com o Rei” funciona como um elemento de coesão em relação à esperança que ele demonstra visivelmente em sua postura no palco ao apresentar canções como “O Livre Atirador e a Pegadora” e o “O Casamento da Raposa”.

O show de Macaé promete!

*Violonista e pesquisador de memória regional

Posted in Cultura, Região by ImprensaBR on 19/01/2011

Comentários desativados em

UNI-AMACAF vai à justiça contra construção de shopping de grande porte no bairro das Palmeiras

Posted in Meio Ambiente, Região by ImprensaBR on 12/01/2011

A União das Associações de Moradores de Cabo Frio (UNI-AMACAF) entrou com duas representações na Justiça, a fim de tentar impedir a imediata construção do Shopping Park Lagos no bairro Palmeiras, em Cabo Frio, sem uma ampla discussão com a comunidade local, alegando ser aquela “a última área de preservação permanente que resta às margens da enseada das Palmeiras na laguna de Araruama”. A entidade espera trazer a discussão para o bairro através da realizão de Audiência Pública, e assegurar a proteção de pelo menos parte da área, adquirida pela João Fortes Engenharia, como Reserva Legal.

Apesar de não ter ainda a Licença de Instalação da prefeitura de Cabo Frio, solicitada através do processo 1502, o lançamento do shopping está anunciado para acontecer ainda neste mês, e sua conclusão prevista para 2.012 . O empreendedor afirma já estar de posse do “nada a opor” do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), através do ofício nº 270/2010, e da Licença Prévia do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) nº OO3079. A certeza é tanta que os primeiros desmatamentos na área já começaram, para instalação do stand de vendas.

Leia mais em: http://www.revistacidade.com.br

 

Comentários desativados em UNI-AMACAF vai à justiça contra construção de shopping de grande porte no bairro das Palmeiras

MPF/RJ consegue a demolição de quiosques em Arraial do Cabo

Posted in Meio Ambiente, Região by ImprensaBR on 22/12/2010

Após ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro (RJ), a Justiça determinou em decisão liminar a demolição de 12 quiosques instalados na faixa de areia da Praia do Pontal em Arraial do Cabo. A prefeitura também deve fechar o estacionamento no local, já que, a exemplo dos quiosques, não tem autorização do órgão ambiental competente e está localizado em área da União. Os quiosques devem ser demolidos até o próximo dia 31 de dezembro. A multa diária em caso de descumprimento da determinação é de R$ 1 mil. Outro pedido do MPF acatado pela Justiça foi o de uma nova vistoria de fiscais do Ibama para avaliar a situação atual da praia. Em maio do ano passado, o local foi vistoriado pelo Ibama, que autuou os donos de quiosques. (more…)

Comentários desativados em MPF/RJ consegue a demolição de quiosques em Arraial do Cabo

FRICINE

Posted in Cultura, Meio Ambiente, Região by ImprensaBR on 02/12/2010

O Festival Internacional de Cinema Socioambiental, que se inicia na segunda feira, 6 de dezembro, às 19 horas e segue até o domingo, dia 12 de dezembro vai ter, além da exibição de instigantes filmes em 3 sessões diárias, mesas redondas, debates com estudiosos e autoridades de todo Brasil, oficinas de capacitação de professores em audiovisual e shows com Cláudio Nucci e Hamilton de Holanda.
 
Confira a programação de Shows, debates e mesas redondas: (more…)

Comentários desativados em FRICINE

Semana Acadêmica – PURO

Posted in Cidadania, Cidade, Educação, Região by ImprensaBR on 27/11/2010

Gilberto, do Movimento Fé e Poliítica durante a 1a Feira dos Movimentos Sociais e Organizações da Baixada Litorânea, em novembro, no PURO

Comentários desativados em Semana Acadêmica – PURO

AFROBARRA promove “Semana da Consciência Negra”, em Barra de São João

Posted in Cultura, Região by ImprensaBR on 11/11/2010

O movimento AFROBARRA, fruto de uma iniciativa de professores e alunos das escolas de Barra de São João, sob a coordenação da Professora Katia Mesquita, há seis anos vem promovendo  encontros afro brasileiros  visando o atendimento da Lei 10.639/03, que inclui no currículo oficial da rede de ensino a temática História e Cultura Afro Brasileira.

Ao longo desses seis anos, diversas atividades foram desenvolvidas com enfoque nas informações sobre a participação negra na cultura e na história nacional, ampliando o sentido de igualdade, desconstruindo preconceito racial e reafirmando a auto estima de jovens negros e mestiços das escolas.

Em 2010 surgiu a necessidade de estender à comunidade de Barra de São João e a seus visitantes essas experiências, através de um evento mais amplo e  abrangente, que estará ocorrendo de 12 a 20 de novembro.

Dança, teatro, cinema, música, artes plásticas e palestras sobre o tema, terão como palco a Praça As Primaveras e o Museu Casa de Casimiro de Abreu, no centro da bucólica cidade de Barra de São João, distrito praiano do município de Casimiro de Abreu.

Professores, diretores, alunos, artistas locais, membros da sociedade civil organizada, poder público, comércio e comunidade em geral, reunidos, propõem através do movimento AFROBARRA, a integração necessária para o resgate e a valorização da herança cultural negra, além de uma grande união em prol do desenvolvimento cultural da região como um todo.

Confira a programação: (more…)

Comentários desativados em AFROBARRA promove “Semana da Consciência Negra”, em Barra de São João

Deputados defendem emancipação de Tamoios e querem plebiscito

Posted in Região by ImprensaBR on 18/05/2010

A Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia do Rio (Alerj), presidida pelo deputado Rodrigo Neves (PT), irá elaborar, com a ajuda da
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), um estudo de viabilidade para a criação do 93º município, a partir da emancipação de Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio. (more…)

Comentários desativados em Deputados defendem emancipação de Tamoios e querem plebiscito

%d blogueiros gostam disto: