!@ {o polifônico, [Jornalismo de Intervenção # Por Leonor Bianchi]

Festival de Rio das Ostras é o melhor da América Latina

Realizado anualmente na cidade de Rio das Ostras, Festival de Jazz e Blues é considerado o melhor da América Latina pela revista referência Downbeat

por Ernesto Neves | 24 de Abril de 2012

Um dos mais importantes eventos do calendário cultural fluminense, o Festival de Jazz e Blues de Rio das Ostras foi considerado o melhor do gênero em toda a América Latina, de acordo com a edição de maio da revista Downbeat, referência musical. Realizado há 10 anos no balneário, o evento terá esse ano 29 atrações gratuitas, que vão se apresentar durante cinco dias. Pelos quatro palcos espalhados pela cidade subirão nomes como Mike Stern, Celso Blues Boy e David Sanborn. Veja abaixo a programação completa do festival.

6 DE JUNHO (QUARTA)

Palco Costazul

20h – Orquestra Kuarup
Big Band 190
Hélio Delmiro
Celso Blues Boy

7 DE JUNHO (QUARTA)

Palco Iriry

14h15 – Celso Blues Boy

Palco Tartaruga

17h15 – Mike Stern, Romero Lubambo

Palco Costazul

20h – Plataforma C

Maurício Einhorn

Kenny Barron

Michael Hill

DIA 8 DE JUNHO (SEXTA)

Praça São Pedro

11h30 – Big Bat Blues Band

Palco Iriry

14h15 – Roy Rogers

Palco Tartaruga

17h15 – David Sandborn

Palco Costazul

20h – Armand Sabbal-Lecco

Duke Robillard

Mike Stern, Romero Lubambo

Big Time Orchestra

DIA 9 DE JUNHO (SÁBADO)

Praça São Pedro

11h30 – Artur Menezes

Palco Iriry

14h15 – Michael Hill

Palco Tartaruga

17h15 – Armand Sabbal-Lecco

Palco Costazul

20h – Cama de gato

Billy Cobham

David Sanborn

Roy Rogers

DIA 10 DE JUNHO (DOMINGO)

Praça São Pedro

11h30 – Fabiano Costa

Palco Iriry

14h15 – Duke Robillard

Palco Tartaruga

17h15 – Billy Cobham

Fonte: Revista Veja Rio

Comentários desativados em Festival de Rio das Ostras é o melhor da América Latina

Jornal O Polifônico tem novo Caderno de Cultura

Posted in Brasil, Cidade, Cultura by ImprensaBR on 23/04/2012

Rio das Ostras – A partir de hoje, leitores do jornal O Polifônico contam com uma nova Editoria de Cultura. Com mais conteúdo, o Caderno de Cultura d’O Polifônico trará sempre um painel atual sobre a cena cultural em Rio das Ostras e região sem deixar de noticiar e destacar fatos importantes a respeito da política cultural no Brasil e no mundo.

Se você tem alguma sugestão de pauta, faz apresentação musical, conta histórias, já fez dezenas de curtas-metragens em telefone celular, se faz malabares no sinal de trânsito, bate tambor, dança cateretê, fotografa, é poeta, artista plástico, entre em contato com nossos editores e divulgue n’O Polifônico o seu trabalho.

O Caderno de Cultura d’O Polifônico destaca a entrevista com o estudante de Produção Cultural do PURO, Aloisio Moraes, que participa de uma prêmio de empreendedorismo cultural de porte nacional, publicada na edição Número Zero do jornal O Polifônico impresso (13 a 20 de abril/ 20120, em diversos pontos da cidade).

Além da entrevista, o Caderno de Cultura d’O Polifônico traz outro conteúdo exclusivo: uma apresentação memorável do historiador Mario Alves de Oliveira, maior biógrafo do poeta Casimiro de Abreu, sobre seu livro Casimiro de Abreu, Obra Completa, lançado em 2011 pela editora Academia Brasileira de Letras (ABL).

Fechando a edição do dia, na sessão Cinemofônico, sugerimos o filme Manequim da Dona Flor, com uma das moradoras mais idosas de Rio das Ostras. O curta-metragem foi realizador através de uma oficina de vídeo feita na cidade, em 2008, tendo sido finalizado em 2009. Infelizmente não encontramos muitas informações sobre a obra tampouco sobre a oficina e os realizadores do filme.

O Caderno de Cultura do Jornal O Polifônico é assinado coletivamente pela Produtora Cultural Marina Soares, pelo músico e pesquisador de Memória Regional, Rúben Pereira e pela Editora Chefe e Diretora d’O Polifônico, Leonor Bianchi.

Abraços,

Os Editores.

Comentários desativados em Jornal O Polifônico tem novo Caderno de Cultura

Só pra Moer, hoje, em Macaé

Posted in Cultura, Educação, Estereofonia, Região by ImprensaBR on 16/08/2011

Muito Choro, hoje, na UMM, no projeto Intervalo Cultural.

 
O grupo musical Coletivo só pra Moer faz apresentação, hoje, na hora do almoço, na Universidade Municipal de Macaé. O grupo é o primeiro a tocar na volta do projeto Intervalo Cultural, que ficou parado durante um tempo, mas agora retorna com a promessa de levar música de qualidade ao campus universitário. Vale o destaque em meio a boa notícia… a greve dos servidores das universidades federais, permanece. Na UMM, funcionam cursos de diversas áreas da UFRJ, UFF e UENF, além da Femass e Funecac.
 
LB
%d blogueiros gostam disto: